Seguir o O MINHO

Futebol

Paulinho e Pedro Neto foram chamados porque têm qualidade, diz Fernando Santos

Seleção Nacional

em

Foto: DR

O selecionador Fernando Santos disse hoje que a convocatória dos futebolistas Paulinho e Pedro Neto para a dupla jornada decisiva de Portugal na Liga das Nações A, com França e Croácia, deve-se à “qualidade e as características diferentes”.


O ponta de lança do SC Braga e o avançado do Wolverhampton, de Inglaterra, foram chamados pela primeira vez à seleção nacional AA e podem ser opção também no encontro particular com Andorra, que antecede os desafios do grupo 3.

“Podemos aproveitar para ir observando jogadores que fazem parte de um lote muito alargado que, a qualquer momento, podem ser chamados. Quer o Paulinho, quer o Pedro Neto, quer outros jogadores que fazem parte de um lote de 40 ou 50 jogadores, que acho que tem nível para estar na seleção”, começou por dizer Fernando Santos, em conferência de imprensa.

Para Fernando Santos, o “critério passa pela qualidade” e assegura que “ninguém é chamado sem ter a confiança do selecionador”.

“Uma vez vem uns, outras vezes vem outros. Estamos a falar de um lote de 50, deixo 25 de fora. Tenho confiança em todos. Depois, escolhemos em função das características”, justificou.

A ausência dos convocados do lesionado Pepe, que na quinta-feira renovou com o FC Porto até 2023, mereceu uma palavra do técnico.

“Obviamente que vai continuar a fazer parte do lote. Fico muito satisfeito por ele. Os meus parabéns [pela renovação], porque acho que merece pela enorme qualidade que tem, entrega, vontade, a forma como o faz. É um exemplo para os mais novos a nível do treino e na forma de estar”, declarou.

Ainda sobre individualidades, o grande momento que Diogo Jota atravessa nos ingleses do Liverpool, com sete golos em 10 jogos, não deixa Fernando Santos surpreendido.

“Surpreendeu-me quando estava no Paços de Ferreira. Já foi convocado [para a seleção] em março de 2019, há muito tempo que está connosco. Ele já estava muito bem no Wolverhampton, depois salta para o Liverpool. [O Diogo] tem as características que eu acho que encaixam muito bem na equipa nacional”, explicou.

Por fim, foi questionado sobre a utilização de Danilo a defesa central no Paris Saint-Germain, posição que Fernando Santos não considera ser a melhor para o médio defensivo.

“O treinador do PSG [Thomas Tuchel] tem a opinião dele e eu a minha. Para mim, ele é médio e é a minha opinião. É essencialmente médio, vai continuar a ser médio na seleção nacional”, garantiu.

A equipas das ‘quinas’ tem agendado um particular com Andorra, em 11 de novembro, no Estádio da Luz, antes de receber os franceses no mesmo reduto, três dias depois, e de visitar os croatas, no dia 17, naqueles que serão os dois últimos encontros na fase de grupos da Liga das Nações.

Com duas jornadas para disputar, Portugal, que é o detentor do troféu, lidera o grupo 3 da Liga das Nações A, com 10 pontos, os mesmos da França, enquanto Croácia, com três, e Suécia, ainda sem pontuar, já não têm qualquer hipótese de seguir em frente.

Anúncio

Futebol

Treinador do Paços de Ferreira diz que SC Braga é “a equipa mais forte em Portugal”

I Liga

Foto: DR

O treinador Pepa disse hoje que “só o melhor Paços de Ferreira poderá conseguir bater o SC Braga”, atualmente “a equipa mais forte em Portugal”, no jogo da 14.ª jornada da I Liga de futebol, no sábado.

Na conferência de antevisão ao jogo em casa, entre o quarto e o quinto classificados da prova, o técnico pacense falou do “trabalho impressionante” do SC Braga, do qual está a cinco pontos de distância, reconhecendo que vai exigir o melhor da sua equipa.

“Não é o clube que tem mais palmarés, mas, para nós, é a equipa mais difícil do campeonato. Este Braga e o Carlos Carvalhal estão a fazer um trabalho impressionante. A qualidade de jogo e a dinâmica, em que tanto é a três, a cinco ou com a linha de quatro, a forma tão diversificada como atacam, é muito difícil de anular. Isto vai exigir o melhor de nós”, disse Pepa.

O técnico do Paços elencou ainda “uma incrível dinâmica ofensiva e uma qualidade individual e coletiva tremenda”, as rotinas dos muitos elementos do plantel que jogam juntos há muito tempo, recordando ainda que os reforços “acrescentaram qualidade individual, que fez aumentar a qualidade coletiva”.

“É giro e engraçado analisar a equipa do Braga, mas, mais difícil do que analisar a variabilidade do seu jogo, é anular. E esse é o grande desafio”, reconheceu.

Para Pepa, a chave de um eventual sucesso do Paços passa pelo “rigor, concentração e inteligência” em doses generosas, para perceber e ajustar no momento a equipa às dinâmicas diferentes conseguidas no próprio jogo, com os mesmos jogadores, pelo SC Braga.

Em caso de vitória, o Paços fica a dois pontos do Braga, que é quarto classificado, mas Pepa não muda o discurso e usou até uma curiosa formulação.

“Se ficamos muito ‘pavões’, temos problemas, e, se nos escondemos, não vemos os problemas. O nosso objetivo é claro: a permanência. Ponto. Agora, não se paga para sonhar, sabendo que há fases e momentos em que poderemos perder. Temos de estar preparados para tirar a água que o barco pode começar a meter e, por isso, eu digo que isto é jogo a jogo”, concluiu.

Na tabela, o Paços de Ferreira ocupa o quinto lugar, com 22 pontos, menos cinco do que o Sporting de Braga, quarto classificado, com 27. As duas equipas defrontam-se no estádio Capital do Móvel, no sábado, às 15:30.

Continuar a ler

Futebol

Carvalhal quer SC Braga “guerreiro” em Paços de Ferreira

I Liga

Foto: DR / Arquivo

O treinador Carlos Carvalhal disse hoje que a visita a Paços de Ferreira é uma das mais difíceis da I Liga de futebol e que é preciso um SC Braga “guerreiro” para vencer no sábado, na 14.ª jornada.

O Sporting de Braga vem de uma goleada por 5-0 diante do Torreense, equipa do terceiro escalão do futebol nacional, na quarta-feira, que o colocou nos quartos de final da Taça de Portugal e desloca-se agora, cerca de 72 horas depois, ao reduto do Paços de Ferreira, quinto classificado.

“Estamos confiantes, sentimo-nos positivos, esta vitória [5-0 ao Torreense] foi talvez a que me deu maior felicidade por tudo e isso acrescentou ao bom clima que temos, mas temos consciência que este é um jogo de arregaçar as mangas, de guerreiros e vamos ter em campo 11 guerreiros e no banco outros preparados para ajudar a equipa”, disse o técnico, em declarações à televisão do clube.

Carlos Carvalhal disse esperar dificuldades, num terreno que é um dos “mais difíceis” do campeonato.

“Independentemente do Paços de Ferreira estar bem, jogar na ‘Mata Real’ é das saídas mais difíceis do nosso campeonato. Temos um grande respeito pelo Paços de Ferreira, um grande trabalho do [treinador] Pepa, e pela equipa também, em termos de qualidade de jogo e da tabela classificativa”, afirmou.

O SC Braga pode tirar partido do ‘clássico’ entre FC Porto e Benfica de hoje, mas o técnico diz estar focado apenas no jogo com os pacenses.

“Não estamos preocupados com a classificação ou a pontuação, a nossa preocupação é o jogo seguinte e tentar vencê-lo. Só devemos concentrar-nos no que podemos controlar, que é o presente e o futuro próximo”, reforçou.

O treinador notou o “curto espaço de tempo” para preparar o jogo, mas considerou que a equipa está preparada para tentar vencer.

“Como sempre, é em nós que estamos focados, penso que preparámos bem este jogo, apesar do curto espaço de tempo, vamos jogar com um espaço de 72 horas, mas estamos bem preparados e vamos com tudo para a ‘Mata Real’, com respeito pelo adversário, mas uma vontade muito grande de vencer. O Paços de Ferreira vai tentar ganhar o jogo e nós, abertamente, também”, disse.

Carlos Carvalhal considerou que o Paços de Ferreira “tem argumentos diversificados”, mas frisou que o SC Braga está “muito bem identificado” com o adversário e que “percebe claramente a maneira como joga e as suas dinâmicas”.

SC Braga, quarto classificado, com 27 pontos, e Paços de Ferreira, quinto, com 22, defrontam-se no estádio Capital do Móvel, no sábado, às 15:30.

Continuar a ler

Futebol

Ivo Rodrigues reforça Famalicão

Mercado de transferências

Foto: Divulgação / FC Famalicão

O avançado português Ivo Rodrigues é o mais recente reforço do Famalicão, anunciou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol.

O extremo português, de 25 anos, chega do Antuérpia, que disputa a Liga belga, e assinou contrato até 2024 com o clube famalicense, 18.º e último classificado do escalão principal.

“Sou mais um para ajudar o clube a chegar a lugares superiores na classificação e a deixar marca no futebol português. A equipa gosta de ter muita bola e assumir o jogo e considero que essas são características que encaixam no meu estilo”, referiu o jogador, em declarações divulgadas no sítio oficial do Famalicão na Internet.

Formado no FC Porto, Ivo Rodrigues cumpriu o primeiro desafio no escalão sénior ao serviço da equipa B dos ‘dragões’, tendo-se seguido cedências ao Vitória de Guimarães, Arouca e Paços Ferreira.

Nas três últimas temporadas jogou no Antuérpia, tendo ajudado o clube belga a conquistar a Taça e a qualificar-se para a Liga Europa.

O extremo destaca-se ainda pelas várias internacionalizações pelas seleções jovens nacionais, tendo participado no Mundial de sub-20 e no Campeonato da Europa de sub-19, prova em que Portugal foi vice-campeão.

Continuar a ler

Populares