Seguir o O MINHO

Alto Minho

Pau com 30 metros levantado no domingo em tradição que anuncia romaria em Monção

Longos Vales

em

Foto: DR / Arquivo

Mais de 100 pessoas de Longos Vales, em Monção, cumprem no domingo a tradição centenária de “Levantar o Pau”, que este ano terá 30 metros e anuncia as festas da aldeia, revelou hoje à Lusa fonte da organização.

“Normalmente, o pau costuma ter entre 27 a 28 metros de extensão. Este ano terá 30 metros e será levantado, com recurso a quatro cordas, puxadas por cerca de cem pessoas da freguesia”, disse à Lusa Márcio Ferreira, da organização da tradição daquele concelho do distrito de Viana do Castelo.

O pau, um eucalipto, é escolhido pela ‘quadra’ que percorre os montes da aldeia. Uma vez cortado, é pintado às cores para ser “levantado” com a ajuda de quatro cordas entrelaçadas. E uma vez levantado, é enterrado para se manter hasteado até 31 de dezembro.

“O pau é levantado sempre no primeiro ou segundo fim de semana de junho para anunciar as festas, mas fica enterrado até 31 de dezembro. É retirado nesse dia porque no dia 01 de janeiro do novo ano já entra outra ‘quadra’ para tomar conta da festa”, explicou.

O Levantamento do Pau da Bandeira é o primeiro momento da festa em honra do padroeiro da freguesia, São João Baptista, que se realiza entre os dias 20 e 24.

Para a organização da romaria, a freguesia divide-se em cinco partes, designadas por ‘quadras’, um conjunto de vários lugares que, a cada ano, tem a responsabilidade de organizar a festa.

Márcio Ferreira integra a ‘quadra’ que este ano tem nas mãos a preparação da romaria e do levantamento do pau da bandeira, a enterrar junto ao mosteiro de São João Baptista, padroeiro de Longos Vales.

Inicialmente a tradição permitia apenas a participação de homens, mas nos últimos anos as mulheres têm vindo a “juntar a sua força” à tradição.

A tradição secular leva àquela freguesia cada vez mais curiosos. A “rivalidade”, entre ‘quadras’ é cada vez maior, tentando cada uma delas a fazer a melhor festa possível.

No domingo, a tradição começa com o cortejo que parte cerca das 14:30 da quinta de Santo Amaro em direção ao mosteiro.

O desfile integra um conjunto de tratores, ornamentados, cumprindo uma tradição agrícola da freguesia que terá como tema o milho.

As festas regressam de 20 a 24 de junho com um programa “dividido entre o religioso e o profano”.

Anúncio

Viana do Castelo

Três toneladas de bivalves apreendidas em Viana

GNR identificou um homem de 35 anos

em

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR apreendeu hoje, no concelho de Viana do Castelo, 3,23 toneladas de bivalves, com o valor estimado de 28.500 euros, anunciou hoje aquela força.

Foto: GNR

Em comunicado, a GNR refere que a apreensão ocorreu durante uma ação de fiscalização rodoviária, orientada para a verificação e controlo do transporte de pescado fresco e moluscos bivalves.

A GNR detetou um veículo de mercadorias que transportava várias espécies de bivalves, sendo que os documentos que sustentavam o transporte estavam “incorretamente preenchidos”.

Segundo a GNR, aquela situação originava falta de rastreabilidade dos bivalves e, consequentemente, a possibilidade de constituírem um perigo para a saúde pública.

Além disso, a ameijoa que seguia na viatura não possuía o tamanho mínimo legal para captura e comercialização, que é de quatro centímetros.

Na operação, a GNR identificou um homem de 35 anos, sendo elaborado o respetivo auto de notícia por contraordenação, devido ao transporte de espécies bivalves em estado imaturo e por falta de rastreabilidade.

Estas infracções são puníveis com coima máxima de 37.500 e 25.000 euros, respetivamente.

Os bivalves apreendidos aguardam por inspeção higiossanitária.

Continuar a ler

Alto Minho

Maior laboratório de ensaios ambientais de componentes automóvel na Europa instalado em Monção

Autarquia espera que aposta ajude a criar mais “emprego qualificado”

em

Foto: Divulgação / CM Monção

O presidente da Câmara de Monção afirmou, esta segunda-feira, que a instalação no concelho “daquele que será o maior laboratório” europeu de ensaios ambientais de componentes será um “fio condutor”para que outras indústrias se fixem no município, criando empregos qualificados.

Em declarações à agência Lusa, António Barbosa, à margem da inauguração de um novo laboratório em Monção pelo Grupo ISQ, entidade que se dedica a um “vasto conjunto” de serviços de Engenharia, Consultoria Técnica, Inspeções Técnicas, Ensaios e Testes e desenvolve também atividades de I&DT e Inovação, vai criar emprego, “especialmente qualificado”, o que é bom “em vários sentidos” para Monção.

“Numa primeira fase, a dois anos, serão criados 21 postos de trabalho na área da engenharia e numa segunda, a cinco anos, muitas dezenas, o que vai contribuir para a nossa qualidade de oferta e aumentar a capacidade da vila em atrair quem sai para estudar fora a voltar”.

O autarca destacou ainda a importância da escolha de Monção para a nova valência daquela entidade.

“O que esperamos é que seja um fio condutor para nos tornarmos uma referência no setor mas também atrair outro tipo de empresas para o concelho”, disse.

Segundo António Barbosa, “ter uma empresa desta dimensão é uma mais-valia para qualquer concelho”.

O ISQ é uma entidade privada, independente, com sede em Portugal e que oferece aos seus clientes um vasto conjunto de serviços de Engenharia, Consultoria Técnica, Inspeções Técnicas, Ensaios e Testes e desenvolve também atividades de I&DT e Inovação. Estas atividades são apoiadas através de uma rede de Empresas do Grupo, de um conjunto de Laboratórios

Segundo informação divulgada pela ISQ a implantação do ISQ em Monção decorre de uma aposta estratégica do ISQ na área da mobilidade, nomeadamente no setor automóvel e tem como objetivo estratégico a aproximação à indústria automóvel do Norte e da Galiza e o posicionamento junto de mercados emergentes.

“Este Laboratório irá fazer a validação de componentes que se integram nas próximas gerações de veículos: mais inteligentes, ecoeficientes, sustentáveis e autónomos”, refere o presidente do grupo, Pedro Matias.

Continuar a ler

Alto Minho

Eleições: PS/Viana assume preferência por Tiago Brandão Rodrigues

“Seria surpreendente que houvesse algo diferente”

em

Foto: Facebook de José Manuel Carpinteira (n.º2 em 2015) / Arquivo

O presidente da Federação Distrital do PS de Viana do Castelo, Miguel Alves, afirmou, na segunda-feira, que “seria surpreendente” se Tiago Brandão Rodrigues não voltasse a encabeçar a lista às legislativas por aquele círculo eleitoral.

Miguel Alves. Foto: DR / Arquivo

Em declarações à Lusa, Miguel Alves acrescentou que “a expetativa” da Federação é que a lista por Viana do Castelo seja liderada pelo atual ministro da Educação, a exemplo do que aconteceu em 2015.

“Seria surpreendente que houvesse algo diferente”, referiu.

Foto: Gentilmente cedida por “Olhar Viana do Castelo”

Miguel Alves lembrou que Tiago Brandão Rodrigues ainda na segunda-feira esteve em Viana do Castelo ao lado de António Costa, primeiro-ministro e secretário-geral do PS, na cerimónia que assinalou a chegada do comboio elétrico àquela cidade.

“É um sinal muito claro [da escolha do cabeça-de-lista do PS pelo distrito]”, considerou.

O dirigente socialista sublinhou ainda que a Federação “tem muito orgulho no legado” de Tiago Brandão Rodrigues e “gostava muito” que ele voltasse a encabeçar a lista pelo círculo de Viana do Castelo.

“Se ele quiser e se António Costa quiser, a Federação gostava muito que o Tiago fosse outra vez o nosso candidato”, acrescentou.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares