Seguir o O MINHO

Braga

Patrões do comércio de Braga e sindicatos acordam aumentos salariais de 2%

“Novo” acordo coletivo para o comércio da cidade, que não era revisto há 10 anos, prevê outras alterações

em

Domingos Barbosa, Presidente da Associação Comercial de Braga. Foto: Facebook de ACB / Arquivo

A Associação Comercial de Braga e o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços do Minho acordaram hoje um aumento salarial de 2% e a redefinição das categorias profissionais, num “novo” acordo coletivo para o comércio da cidade.


O acordo, que não era revisto há 10 anos, prevê também alterações no subsídio de alimentação e a diferenciação dos motoristas de transportes, que, no antigo contrato, estavam apenas na categoria geral de motoristas, e o acrescento de outra categoria ligada às Ciências da Computação.

As alterações vão ser sentidas pelos trabalhadores das empresas ligadas às associações comerciais do distrito de Braga, mas os sindicatos já avisaram que “as negociações não se esgotam” com este acordo.

“Consideramos que o futuro da contratação coletiva se afigura promissor, sendo expectável que assuma um paradigma de maior modernidade, estabilidade e previsibilidade”, conferindo-se, “uma atualização de maior flexibilização nas relações de trabalho”, destacou o presidente da Associação Comercial de Braga, Domingos Macedo Barbosa.

O responsável garantiu ainda que será “mantido o diálogo necessário” com os representantes dos trabalhadores, com o objetivo de “dar continuidade à modernização deste importante instrumento de regulamento das relações de trabalho”.

Do lado dos sindicatos, a dirigente do CESMinho, Sónia Ribeiro, avisou desde já que há “pontos a rever no futuro” e que “as negociações não se esgotam” com este acordo.

“Queremos que as condições efetivas dos locais de trabalho sejam melhoradas”, exigiu.

Embora sem dar por findas as negociações, a sindicalista salientou a “capacidade ne negociação” entre patrões e sindicatos depois de um “período de estagnação de uma década que foi muito mau para o setor”.

O acordo prevê ainda uma revisão anual e será agora enviado para a Direcção-Geral do Emprego e das Relações do Trabalho e, se aprovado, entra em vigor duas semanas depois.

Anúncio

Braga

Hospital Lusíadas Braga mudou de cor em homenagem aos doentes e profissionais de saúde

Saúde

em

Foto: Divulgação / Lusíadas

A Lusíadas Saúde iluminou o futuro Hospital Lusíadas Braga e alterou o layout das suas redes sociais e site para cor de laranja, de forma a assinalar o Dia Mundial da Segurança do Doente, comemorado na quinta-feira em todo o mundo sob a chancela da Organização Mundial da Saúde (OMS), anunciou aquele grupo de saúde.

Num nota publicada no seu site, a administração refere que os profissionais de saúde da Lusíadas receberam máscaras alusivas à data, com a mensagem ‘Profissionais Seguros, Doentes Seguros’.

Isabel Pereira Lopes, Chief Quality Officer da Lusíadas Saúde, afirma que “num ano tão duro e desafiante para os profissionais de saúde, a celebração do Dia Mundial da Segurança dos Doente dedicado à segurança dos profissionais de saúde é o reconhecimento do trabalho e dedicação de todos nós”.

“No Grupo Lusíadas Saúde, temos sido pioneiros na adoção de estratégias que contribuem para a garantir a qualidade e segurança de todos os nossos profissionais de saúde, de forma a também conseguirmos honrar o compromisso de excelência que assumimos perante os nossos doentes. Mobilizamos permanentemente todos os nossos colaboradores a divulgarem uma mensagem que é global, aplaudindo a prioridade assumida pela Organização Mundial da Saúde nesta área”, acrescenta.

Comemorado pela primeira vez em 2019, a Organização Mundial de Saúde estabeleceu como objetivos para a celebração do Dia Mundial da Segurança do Doente o aumento da consciencialização e o envolvimento do público, a melhoria da compreensão global e o estímulo da solidariedade e ação globais para a promoção da segurança do doente.​

Continuar a ler

Braga

Covid-19: Amares com 20 casos ativos e Terras de Bouro com 13

Dados locais

em

Foto: DR

O concelho de Amares registava 20 casos ativos da infeção por covid-19 até às 18:00 horas de quarta-feira, mais onze do que no último balanço feito por O MINHO, a 20 de agosto.

Já o concelho de Terras de Bouro, que comporta as freguesias de Rio Caldo, Vilar da Veiga e a vila do Gerês, regista atualmente 13 casos ativos com o novo coronavírus.

Amares regista um acumulado de 106 casos desde o início da pandemia enquanto que Terras de Bouro regista 31, segundo o relatório divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS) na passada segunda-feira.

Portugal regista hoje mais 10 mortos e 770 novos casos de infeção por covid-19, em relação a quarta-feira, segundo o boletim epidemiológico diário da DGS.

É o maior número de mortes diário desde 9 de julho.

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 66.396 casos de infeção confirmados e 1.888 mortes.

Há ainda 44.794 recuperados, mais 266 do que ontem.

Continuar a ler

Braga

Covid-19: Concelho de Braga com 211 casos ativos e 433 em isolamento

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O concelho de Braga registou oito novas infeções pelo novo coronavírus desde a passada terça-feira.

Estes dados, apurados por O MINHO junto de fonte local da saúde, foram atualizados às 18:00 desta quinta-feira.

Durante o mesmo período, não houveram casos de recuperações do SARS CoV-2, totalizando o concelho 1.393 casos recuperados desde o início da pandemia.

Em termos acumulados, são já 1.678 casos de pessoas infetadas com a doença.

Lamentam-se ainda 74 óbitos, número que permanece igual desde o passado dia 16 de junho.

Existem, atualmente, 211 casos ativos de covid-19 em todo o concelho de Braga.

Há ainda 433 pessoas em isolamento sob vigilância da autoridade de saúde, mais 79 do que há dois dias.

Continuar a ler

Populares