Seguir o O MINHO

Motores

Patrão da Fórmula 1 adia decisão sobre o GP de Portugal

Em Portimão

em

Autódromo de Portimão. Foto: DR / Arquivo

Uma decisão sobre a realização de um Grande Prémio de Fórmula 1 em Portugal só deverá ser “tomada nas próximas semanas”, anunciou hoje o promotor do Campeonato do Mundo, o norte-americano Chase Carey.


Em declarações ao sítio oficial do Mundial na internet, o patrão da F1 disse que “é preciso acompanhar a evolução da pandemia em alguns países antes de tomar uma decisão”.

Recorde-se que o mesmo responsável tinha prometido anunciar a segunda parte do calendário deste ano, revisto após a pandemia de covid-19, até à realização da primeira ronda, o GP da Áustria, que se disputa este fim de semana.

Portugal é um dos países que está a ser equacionado para acolher uma das provas deste ano, depois de as primeiras dez jornadas terem sido adiadas ou canceladas.

“Acredito que nas próximas semanas poderemos fazer o anúncio, pelo menos de parte do calendário. O ideal era podermos anunciar todas as restantes provas”, disse o norte-americano.

Chase Carey explicou que “há algumas corridas que já sabemos que vão integrar o calendário, mas temos de perceber que outras corridas se vão, de facto, realizar”, precisou.

A expectativa dos promotores era de disputar 15 a 18 provas este ano”. “Temos algumas corridas com as quais já fechámos o acordo, falta saber a data”, frisou ainda.

O mesmo responsável admitiu, nesta entrevista à Fórmula 1, que os países mais problemáticos são os do continente americano.

“Quando olhamos para os EUA, México ou Brasil, neste momento parecem, claramente, terem uma maior incidência de infeções do que outros locais”, disse.

“Por isso, estamos a tentar receber indicações daquilo que poderemos fazer nesses países”, explicou.

“Quando apontamos para novembro e vemos que ainda faltam quatro meses, que é mais tempo do que aquele que levamos de pandemia, percebemos que é difícil para todos saber o que vai acontecer”, concluiu.

O Campeonato do Mundo de Fórmula 1 deveria ter arrancado a 15 de março, mas a prova de abertura, o GP da Austrália, acabou por ser cancelada depois de dois trabalhadores da equipa Haas terem testado positivo.

O Mundial vai começar domingo, com o GP da Áustria, no circuito de Spielberg.

Anúncio

Motores

Miguel Oliveira já sabe “o que melhorar” para o GP da Comunidade Valenciana

MotoGP

em

Foto: DR / Arquivo

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) já tem “uma ideia clara do que melhorar” este fim de semana para conseguir “lutar por um lugar nos cinco primeiros classificados” do Grande Prémio da Comunidade Valenciana de MotoGP.

“Julgo que agora temos uma ideia clara sobre o que podemos melhorar este fim de semana. A equipa fez um trabalho fantástico num tão curto espaço de tempo para me dar uma mota competitiva para a corrida de domingo [passado]”, lembrou o piloto português, em declarações difundidas pela assessoria de imprensa da equipa Tech3, pela qual alinha na classe rainha do campeonato do mundo de velocidade em motociclismo.

Miguel Oliveira espera agora que o trabalho a realizar “sexta-feira e sábado” lhe possa dar “algumas ideias sobre o que fazer para a corrida de domingo”.

O piloto de Almada ambiciona “estar no grupo da frente, a lutar por uma posição entre os cinco primeiros outra vez”. “Estou muito entusiasmado para continuar o nosso caminho neste circuito este fim de semana”, concluiu o piloto português da KTM.

O GP da Comunidade Valenciana é a 13.ª e penúltima corrida da temporada.

Miguel Oliveira ocupa, atualmente, a 10.ª posição do campeonato de MotoGP, com 90 pontos, a apenas dois do nono classificado, o australiano Jack Miller (Ducati).

A última corrida da temporada disputa-se em 22 de novembro no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão.

Continuar a ler

Motores

Félix da Costa vai testar na IndyCar norte-americana

Automobilismo

em

Foto: DR / Arquivo

O piloto português António Félix da Costa, que este ano venceu o campeonato de Fórmula E, foi convidado para testar um dos monolugares da IndyCar, a maior competição de monolugares dos Estados Unidos da América, foi hoje anunciado.

O teste com o monolugar da Rahal Letterman Lanigan Racing vai decorrer no próximo dia 02 de novembro, no circuito de Barber Motorsports Park.

Para o piloto de Cascais, é “sonho de criança” que se cumpre.

“Nunca escondi o sonho e a vontade de correr na IndyCar. Sou um grande fã do campeonato e da mentalidade das corridas nos Estados Unidos. Conheço o Bobby Rahal há alguns anos e sempre que nos víamos em brincadeira eu dizia que tinha de ir experimentar os carros da equipa dele, e quando ele me ligou com este convite para conhecer e testar com a Rahal, foi impossível recusar”, referiu o piloto luso, em declarações difundidas pela sua assessoria de imprensa.

Félix da Costa garante, contudo, continuar “focado na Fórmula E”, mas não fecha a porta da IndyCar no futuro.

“Quero fazer um bom trabalho, deixar a minha marca na equipa e nunca se sabe o que o futuro nos pode reservar,” concluiu.

O monolugar da IndyCar é equipado com um motor V6, 2.2L com cerca de 700 cavalos de potência.

Continuar a ler

Motores

Mundial de Superbikes termina no Estoril em prova sem público

Motociclismo

em

Foto: DR / Arquivo

A última prova do Mundial de Superbikes, a disputar no circuito do Estoril e que decidirá a atribuição do título, vai decorrer à porta fechada, devido à pandemia de covid-19, anunciou hoje a organização.

“Apesar de atempadamente ter entregue um plano de segurança, o circuito do Estoril não recebeu a desejada autorização para poder abrir as bancadas aos fãs portugueses das Superbikes, o que aconteceria em número limitado e de acordo com todas as regras vigentes”, refere o comunicado.

A organização explica que assim, “a consagração dos campeões do mundo superbike e supersport 300 será assim exclusivamente acompanhada através da transmissão televisiva” e lembra que a ronda anterior do campeonato, que decorreu em França no primeiro fim de semana de outubro, os vencedores receberam “o apoio, carinho e aplauso do público”.

A atribuição do título de Superbikes vai ser decidida na prova portuguesa entre os britânicos Scott Redding (Ducati) e Jonathan Rea (Kawasaki).

Rea chega à prova lusa, que se disputa entre 16 a 18 de outubro, com 59 pontos de vantagem sobre Redding, quando estão ainda 62 em disputa.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e setenta e quatro mil mortos e mais de 37,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.080 pessoas dos 86.664 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler

Populares