Seguir o O MINHO

Fafe

Paróquias em Fafe mudam de padres

Arões, Fafe, Revelhe, Golães e Estorãos.

em

Foto: DR

O Arciprestado de Fafe, da Arquidiocese de Braga, divulgou esta sexta-feira a lista de nomeações de novos padres em várias paróquias de Fafe, após as saídas dos padres Pedro Daniel e José Miguel.

ARÕES E GOLÃES

Padre Filipe Alves. Foto: Arquidiocese de Braga

Padre Filipe Alves: 37 anos; natural de São Vicente do Bico, Amares. Toma posse domingo, 16 de setembro, às 10:30, em Arões, e às 15:00, do mesmo dia, em Golães.

“O sacerdócio ministerial é um chamamento de Deus, uma proposta Sua para a nossa vida terrena. Temos a liberdade de a acolher ou não. Uma vez acolhida é para ser vivida segundo as palavras de Maria: “Faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1, 38). Este ministério não é uma realização pessoal, mas um serviço a Deus na pessoa do próximo. O verbo faça-se é um verbo de movimento, logo é algo que obriga a um caminhar. Depois, é para ser vivido segundo a palavra de Cristo. Tenho a noção que não é uma proposta fácil, que nem sempre corresponde às expectativas de vida, nem sempre correspondeu às minhas espectativas de vida, muito ligadas a esta vivência terrena, mas a vida em Cristo supera todas as nossas expectativas. Esta é uma realização, mas essencialmente uma graça muito grande que Deus concede. Sei das dificuldades e adversidades do caminho, mas também sei da alegria de servir, a exemplo de muitos outros que já fizeram este caminho, e da alegria da vida vivida em Cristo”. – Padre Filipe Alves, diocese-braga.pt

FORNELOS E FAFE

Padre Vitor Araújo. Foto: Arquidiocese de Braga

Padre Vítor Araújo: 30 anos, natural de São Martinho do Vale, Vila Nova de Famalicão. Toma posse sábado, 22 de setembro, às 18:00, e domingo, 23 de setembro, às 19:00, em Fafe, na Igreja de S. José.

“Ao longo de toda a minha vida, e pensando sobretudo no caminho feito em seminário, foi ficando claro que o discernimento assentava em duas questões de fundo: o que Deus quer de mim? O que eu quero para a minha vida? Ainda que, sem definir exactamente em que momentos fui respondendo a cada uma delas, as respostas foram surgindo.

Dito isto escolho para a minha vida sacerdotal o lema: Sacerdócio, dom que se recebe, vida que se dá.

Em primeiro lugar entendo, com base no meu discernimento, que Deus me quer entregar este enorme dom do Sacerdócio Ministerial.  Entendo-o como a vocação que no coração de Deus me está a chamar. 

Em segundo lugar, talvez o ponto mais difícil do meu caminho de discernimento, fazendo um exercício de plena liberdade humana, com toda a consciência e maturidade que me é possível neste preciso momento da vida, resolvo assim doar, entregar e disponibilizar tudo o que sou para este caminho de vida presbiteral. 

Creio ser importante referir que nesta decisão se encontra também a inspiração e o pedido de protecção a algumas personagens concretas da história do povo de Deus. Em Moisés, que caminha a mando de Deus, junto do seu povo, levando-os para a Terra Prometida. Em Job, a audácia de quem “luta” com Deus, sabendo e querendo que Deus saia sempre vencedor. Em Maria, que mesmo não sabendo a totalidade do projeto de Deus para a sua vida foi capaz de dizer sim.  Em Paulo, homem de convicções fortes, que permitiu que Deus o convertesse diariamente.

Em suma, caminho para Ordenação Presbiteral, com base num caminho de discernimento que não se fecha, mas que me parece bastante claro e delineado nesta rota: o Sacerdócio que agora me proponho a abraçar, é um Dom que Deus me propõe, e ao qual eu entrego a totalidade da minha vida, na confiança de que Ele me guiará sempre e que eu me deixarei guiar numa entrega diária ao dom recebido”. – Padre Filipe Alves, diocese-braga.pt

REVELHE

Padre Vitor Sá. Foto: Suplemento “Igreja Viva”, jornal “Diário do Minho” (2017)

Padre Vitor Sá: 25 anos. Toma posse domingo, 23 de setembro, às 15:30.

ESTORÃOS

Igreja Paroquial de Estorãos. Foto: “Fafe Minha Terra” (2014)

Padre José Maria. Toma posse domingo, 23 de setembro, às 15:30.

 

Anúncio

Ave

Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto em risco muito elevado de incêndio

Vários concelhos dos distritos de Braga e Viana do Castelo apresentam risco elevado

em

Imagem: IPMA

Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto, no distrito de Braga, fazem parte de uma lista de mais de 60 concelhos de 12 distritos de Portugal continental que apresentam hoje um risco muito elevado de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O IPMA colocou, ainda, em risco muito elevado de incêndio mais de 60 concelhos dos distritos de Faro, Portalegre, Santarém, Castelo Branco, Leiria, Coimbra, Guarda, Vila Real, Viseu, Porto e Bragança.

Há também vários concelhos dos 18 distritos do continente em risco elevado de incêndio.

Arcos de Valdevez, Caminha, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca e Vila Nova de Cerveira, no distrito de Viana do Castelo, e Amares, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho, Vila Verde e Terras de Bouro, no distrito de Braga, encontram-se em risco elevado.

De acordo com o instituto, o risco de incêndio vai aumentar progressivamente até sábado, dia em que a quase totalidade do território continental apresentará um risco elevado, muito elevado ou máximo.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo, sendo o elevado o terceiro nível mais grave.

Os cálculos para este risco são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade e com neblina ou nevoeiro nas regiões Norte e Centro até início da manhã.

Está também previsto vento fraco a moderado do quadrante norte, temporariamente do quadrante oeste na região Sul, soprando moderado a forte, com rajadas até 65 quilómetros por hora, no litoral oeste e terras altas, em especial a partir da tarde.

A previsão do IPMA aponta ainda para uma pequena descida da temperatura mínima e subida da temperatura máxima nas regiões Centro e Sul.

As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 13 graus Celsius (em Coimbra) e os 19 (em Faro) e as máximas entre os 24 (em Aveiro) e os 36 (em Castelo Branco).

Continuar a ler

Fafe

Jovem que matou companheiro em Fafe por dar os parabéns a uma amiga no Facebook vai ser julgada

Pronúncia do Tribunal de Braga

em

Foto: Ilustrativa

O Tribunal Judicial de Braga decidiu pronunciar, e levar a julgamento, a mulher acusada de agredir e matar o companheiro em Fafe, em outubro de 2017, indica uma nota hoje divulgada pela Procuradoria Geral Distrital (PGD) do Porto.

Segundo a PGD do Porto, por despacho de junho, o tribunal pronunciou “uma arguida, nascida em 1996, pela prática de um crime de violência doméstica agravado e de um crime de homicídio qualificado, nos precisos termos constantes da acusação que fora deduzida pelo Ministerio Público”.

O Ministério Público considerara indiciado que a arguida e a vítima residiam em união de facto desde setembro de 2016 em Fafe “numa relação que se mostrou sempre conturbada por ser a arguida possessiva, controladora, manipuladora e obcecada” pelo companheiro.

“Durante esse período, a arguida, entre o mais, vigiou o Facebook e Instagram [redes sociais] da vítima, controlou-lhe o telemóvel, dirigiu-lhe insultos, nomeadamente através de mensagens de telemóvel que lhe enviou, socou-a e arranhou-a, encetou discussões em locais públicos por motivos de ciúmes e enviou-lhe mensagens de forma insistente para o telemóvel, a qualquer hora do dia ou da noite, como forma de pressão psicológica”, acrescenta a PGD.

Segundo a acusação, citada pela procuradoria, e agora “acolhida pelo despacho de pronúncia”, na madrugada de 17 de outubro de 2017, a mulher “encetou com o companheiro uma discussão depois de, à revelia do mesmo, lhe ter consultado no telemóvel as mensagens no Facebook e ter verificado que aquele enviara os parabéns a uma outra mulher”.

“Na sequência desta discussão, pelas 04:15, como o companheiro fizesse tenções de abandonar a residência não acedendo aos seus pedidos para que ficasse, a arguida, com uma faca que trouxera da cozinha, desferiu-lhe um golpe no pescoço, matando-o”, indica.

Continuar a ler

Fafe

Acusada de matar o namorado em Fafe fica em prisão preventiva

Crime ocorreu em 2017

em

Foto: DR

A jovem de 22 anos que foi acusada de matar o namorado, de 21 anos, fica em prisão preventiva após decisão do juiz de instrução do Tribunal de Guimarães. O crime ocorreu em Fafe a outubro de 2017.

A acusada estava em liberdade, mas o juiz entendeu que as medidas de coação estavam defasadas e chamou a jovem a tribunal. A acusação diz a mulher esfaqueou a vítima e depois lavou a faca, segundo avança o Correio da Manhã.

Até agora, a jovem estava proibida de ir a Fafe. A agressão terá ocorreu por causa de ciúmes.

A acusada nunca chegou a ser formalmente detida, mas vai ficar agora em prisão preventiva a aguardar julgamento pelos crimes de violência doméstica agravada e homicídio qualificado.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares