Seguir o O MINHO

Região

Paróquia de Viana do Castelo reforça segurança a relicário de Bartolomeu dos Mártires

Relíquia foi recuperada

em

Peça vai voltar a ficar exposta na igreja de São Domingos. Foto: DR

O pároco de Monserrate disse hoje que o relicário com os restos mortais de Frei Bartolomeu dos Mártires recuperado pela Polícia Judiciária vai voltar a ficar exposto na igreja de São Domingos, mas de “uma forma mais segura”.

“É uma peça de culto religioso que tem de ficar exposta para veneração dos fiéis, mas vamos ter de encontrar formas mais seguras para proteger a relíquia”, afirmou Vasco Gonçalves.

Contactado pela agência Lusa, na sequência do anúncio da recuperação do relicário com uma ossada do beato e da detenção de um homem de 25 anos, suspeito de fruto qualificado daquela peça de arte sacra, o sacerdote disse estar “muito feliz”.

“É uma alegria muito grande. Costumo dizer aos paroquianos que o relicário de frei Bartolomeu dos Mártires é a nossa pérola. O nosso tesouro é o túmulo com os restos mortais de frei Bartolomeu dos Mártires que se encontra na igreja de São Domingos”, referiu.

Detido suspeito de roubar restos mortais de Bartolomeu dos Mártires de igreja em Viana

Questionado pela Lusa, Vasco Gonçalves não soube especificar quando será devolvida à paróquia a peça, atualmente na posse da PJ de Braga, que deteve o suspeito do furto e recuperou o relicário.

“Fomos informados de que, nos próximos dias, teremos de nos deslocar a Braga para identificar o relicário”, explicou.

O pároco disse estar convencido que o roubo do relicário, na terça-feira, “não se enquadrar num ato de profanação religiosa, mas antes de desconhecimento do valor da peça, em metal dourado, que guarda os restos mortais de frei Bartolomeu dos Mártires”.

Em comunicado, a PJ de Braga adiantou hoje que a peça de arte sacra “subtraída e já recuperada continha uma vértebra que se reputa pertencer ao arcebispo frei Bartolomeu dos Mártires, relíquia considerada de grande valor sentimental e objeto de grande devoção religiosa na diocese de Viana do Castelo”.

O homem, de 25 anos, “presumível autor de um furto qualificado de obra arte sacra foi detido ao final da tarde de quinta-feira e vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas”.

A PJ acrescentou que “o furto ocorreu durante a tarde” de terça-feira, na igreja de São Domingos, na freguesia de Monserrate, em Viana do Castelo.

O alerta para o desaparecimento da relíquia foi comunicado à PSP local na terça-feira, cerca das 16:30. Por envolver uma peça de arte sacra, o caso foi comunicado à PJ de Braga.

Em 2016, o Papa Francisco autorizou a canonização do beato Bartolomeu dos Mártires sem a atribuição de um milagre, processo que ainda não culminou.

Bartolomeu dos Mártires foi declarado venerável, a 23 de março de 1845, pelo Papa Gregório XVI e beato, a 04 de novembro de 2001, por João Paulo II.

O beato nasceu em Lisboa, em maio de 1514, e entrou na Ordem Dominicana em 11 de novembro de 1528, tendo sido eleito arcebispo de Braga em 1559. Morreu em Viana do Castelo a 16 de julho de 1590.

Em Viana do Castelo ficou conhecido por ter mandado construir o Convento de Santa Cruz – depois designado de São Domingos, tal como a igreja contígua -, mas sobretudo pela sua dedicação aos pobres. Renunciou como arcebispo em 23 de fevereiro de 1582 e recolheu-se no convento que mandou construir em Viana do Castelo, onde morreu a 16 de julho de 1590.

Bartolomeu dos Mártires foi sempre apelidado pelo povo como o “arcebispo santo, pai dos pobres e dos enfermos” e insistiu, em vida, na deposição dos seus restos mortais naquele convento, numa altura em que a diocese local ainda não existia, sendo liderada por Braga.

Na segunda-feira, a mesma igreja foi alvo de uma tentativa de assalto, tendo a imagem de Nossa Senhora das Dores, “muito antiga”, sido “danificada”.

Na tentativa de assalto de segunda-feira, uma das sete espadas da imagem de Nossa Senhora das Dores foi arrancada para ser utilizada na abertura da caixa das esmolas e dos lampadários e acabou partida, obrigando ao seu restauro.

Anúncio

Região

Condutora de 50 anos detida com 1,35 g/l de álcool após acidente de viação em Famalicão

No domingo

em

Foto: Ilustrativa

A PSP anunciou hoje a detenção, em Famalicão, de uma mulher de 50 anos que acusou uma taxa de álcool no sangue de 1,35 gramas, após ter sido interveniente num acidente de viação.

Em comunicado, a PSP refere que a detenção ocorreu no domingo, pelas 18:30, numa rua daquela cidade.

A detida foi notificada para comparecer junto do Tribunal Judicial de Vila Nova de Famalicão.

Continuar a ler

Famalicão

Conselho Estratégico do PSD debate em Famalicão propostas para melhor política de educação

Conselho Estratégico Nacional (CEN) é responsável pela elaboração do Programa Eleitoral para as próximas Eleições Legislativas

em

David Justino, coordenador nacional do CEN. Foto: Divulgação / Arquivo

“Descentralização administrativa na Educação”. É este o tema escolhido pelo Conselho Estratégico Nacional (CEN) do PSD para um debate que decorre hoje, segunda-feira, pelas 21:30, na Casa das Artes em Vila Nova de Famalicão.

De acordo com o coordenador distrital da CEN, Emídio Guerreiro, a conferência, que terá como ponto de partida de análise e discussão, a experiência do Município na matéria, conta com intervenções de Leonel Rocha, vereador local da Educação e Jonas Maciel, diretor do agrupamento escolas de Gondifelos.

O encerramento está a cargo de David Justino, coordenador nacional do CEN e ex-ministro da Educação.

Em setembro haverá um segundo debate no distrito sobre os problemas da educação e respetivas propostas para um plano de governo a apresentar aos eleitores, intitulado “que escola temos, que escola queremos!” e que centrará a discussão em torno de aspetos como os da avaliação e da flexibilidade curricular.

Continuar a ler

Braga

PSP de Braga cria equipas para “resposta imediata” à criminalidade violenta

EPRI’s – Equipas de Prevenção e Reação Imediata

em

Foto: Facebook de Comando Distrital de Braga da PSP

O Comando Distrital de Braga da PSP dispõe, a partir de hoje, de Equipas de Prevenção e Reação Imediata (EPRI), para uma “maior eficácia” no combate à criminalidade, em particular à violenta e grave.

Em comunicado, a PSP refere que as EPRI visam garantir uma resposta “rápida e eficaz” àquele tipo de ocorrências criminais, designadamente ao roubo.

Para o efeito, sublinha o comunicado, a ação policial deve pautar-se por uma maior mobilidade em ambiente urbano, “que permita uma ação mais dinâmica, visando reduzir o tempo de resposta, inviabilizar a prática de ilícitos criminais e neutralizar as fugas de suspeitos”.

“Esta adequação passou pela constituição de equipas operacionais que se desloquem em motociclos, qualificando-se pela sua elevada capacidade reativa, considerando o seu grau de mobilidade num meio urbano, caracterizado por fluxos rodoviários saturados e por vezes com larguras de via reduzidas”, acrescenta.

Segundo a PSP, as EPRI contribuem para operacionalizar e dar corpo aos conceitos de “Polícia Integral e Segurança ‘Just in Time’ (mesmo a tempo), aliando uma elevada capacidade operacional, marcada pelo efeito dissuasor, rapidez e versatilidade, à forte componente de visibilidade policial”.

Foto: Facebook de Comando Distrital de Braga da PSP

Com as EPRI, que começaram hoje a trabalhar em toda a área de responsabilidade da PSP no distrito de Braga, pretende-se, desde logo, complementar o patrulhamento apeado e automóvel com o aumento da visibilidade e facilidade de deslocação.

Aumentar o sentimento de segurança dos cidadãos e das comunidades e reforçar a resposta policial nas áreas mais problemáticas e em relação aos fenómenos criminais mais graves, não só através da celeridade de reação mas também com caráter preventivo, são outros dos objetivos.

As EPRI pretendem ainda responder a ocorrências que comportem elevados graus de ameaça ou de risco.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares