Seguir o O MINHO

Desporto

Parlamento elogia atletas Marta Paço e Fernando Pimenta

Além da algarvia Joana Schenker

em

Foto: DR/Arquivo

O parlamento aprovou hoje votos de louvor a três atletas portugueses, Marta Paço, em surf adaptado, e ao canoísta Fernando Pimenta e a ‘bodyboarder’ Joana Schenker, Marta Paço, em surf adaptado, e ao canoísta Fernando Pimenta, pelos bons resultados obtidos em provas nacionais e internacionais.


O CDS-PP e o partido Pessoas-Animais Natureza (PAN) apresentaram votos de louvor a Marta Paço, a surfista, invisual, de 14 anos, que se sagrou no sábado campeã europeia individual feminina na classe AS-VI no primeiro campeonato europeu de surf adaptado, que decorreu na Praia do Cabedelo, em Viana do Castelo. Alcançou ainda o terceiro lugar no Open AS-VI com os atletas masculinos.

Os centristas assinalam “a dimensão maior do seu feito pela vitória alcançada”, enquanto o PAN sublinha que Marta Paço é “das atletas mais jovens nas competições”.

Em 26 de maio, o português Fernando Pimenta conquistou a medalha de ouro na prova de K1 1000 metros na Taça do Mundo de Poznan, na Polónia, prova em que Portugal conseguiu ainda o bronze em K2 500.

O CDS-PP elogiou “a dimensão maior” do “feito pelas vitórias alcançadas na Polónia” por Fernando Pimenta e pelos restantes atletas portugueses.

A bodyboarder algarvia Joana Schenker sagrou-se, em 19 de maio, campeã nacional pela sexta vez consecutiva, ao vencer a terceira etapa do circuito feminino, em Santa Cruz, o que levou o PAN a apresentar um voto de louvor.

O PAN assinala que Joana Schenker é tetracampeã europeia e “assume-se como figura incontornável da modalidade com características muito específicas”

Os votos de louvor foram aprovados por unanimidade.

Anúncio

Motores

Miguel Oliveira já sabe “o que melhorar” para o GP da Comunidade Valenciana

MotoGP

em

Foto: DR / Arquivo

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) já tem “uma ideia clara do que melhorar” este fim de semana para conseguir “lutar por um lugar nos cinco primeiros classificados” do Grande Prémio da Comunidade Valenciana de MotoGP.

“Julgo que agora temos uma ideia clara sobre o que podemos melhorar este fim de semana. A equipa fez um trabalho fantástico num tão curto espaço de tempo para me dar uma mota competitiva para a corrida de domingo [passado]”, lembrou o piloto português, em declarações difundidas pela assessoria de imprensa da equipa Tech3, pela qual alinha na classe rainha do campeonato do mundo de velocidade em motociclismo.

Miguel Oliveira espera agora que o trabalho a realizar “sexta-feira e sábado” lhe possa dar “algumas ideias sobre o que fazer para a corrida de domingo”.

O piloto de Almada ambiciona “estar no grupo da frente, a lutar por uma posição entre os cinco primeiros outra vez”. “Estou muito entusiasmado para continuar o nosso caminho neste circuito este fim de semana”, concluiu o piloto português da KTM.

O GP da Comunidade Valenciana é a 13.ª e penúltima corrida da temporada.

Miguel Oliveira ocupa, atualmente, a 10.ª posição do campeonato de MotoGP, com 90 pontos, a apenas dois do nono classificado, o australiano Jack Miller (Ducati).

A última corrida da temporada disputa-se em 22 de novembro no Autódromo Internacional do Algarve, em Portimão.

Continuar a ler

Desporto

Organização dos Jogos Olímpicos aliviada com vacina mas pronta a realizar evento sem ela

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, adiados devido à pandemia, disse hoje que o anúncio do sucesso da vacina da Pfizer contra a covid-19 foi um “alívio”, mas que continua a preparar o evento sem ela.

A comissão organizadora sente “um sentimento positivo e um alívio”, disse um alto responsável de Tokyo-2020, Hidemasa Nakamura, numa conferência de imprensa.

“O que estamos a fazer agora não é pensar na vacina, porque ainda não a temos, mas sim a concentrarmo-nos nos testes, distanciamento social e também na cooperação entre atletas e outras partes interessadas”, ressalvou, contudo.

Em diversas ocasiões os responsáveis olímpicos afirmaram que a vacina não é um pré-requisito para a realização dos Jogos, agora agendados para começar a 23 de julho de 2021, embora admitam que uma vacina disponível facilitaria muito o trabalho.

Na segunda-feira, a gigante farmacêutica norte-americana Pfizer e o seu parceiro alemão BioNTech anunciaram que a sua vacina foi 90% eficaz contra a covid-19, de acordo com os resultados preliminares de um grande estudo clínico, o que seria um grande avanço terapêutico.

As duas empresas estimaram que podem produzir até 50 milhões de doses da vacina até ao final deste ano e 1.300 milhões em 2021.

Enquanto alguns ainda duvidam da realização dos Jogos Olímpicos, especialmente diante do forte ressurgimento da pandemia na Europa e nos Estados Unidos, a capital japonesa acolheu no domingo o primeiro evento desportivo internacional desde a crise sanitária, um torneio amigável de ginástica.

Embora o evento envolvesse apenas cerca de 30 atletas japoneses, norte-americanos, chineses e russos, diante de apenas dois mil espetadores, Nakamura disse que testemunhou a viabilidade dos Jogos Olímpicos, apesar da ameaça do novo coronavírus.

O facto de tal competição ter ocorrido em total segurança “é uma grande mensagem”, defendeu.

O evento tinha regras muito rígidas para atletas vindos do exterior, de exames a constrangimentos nas deslocações.

Os espetadores também foram sujeitos a restrições: máscaras, desinfeção das mãos, medição de temperatura e proibição de gritar.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, que deve visitar o Japão na próxima semana pela primeira vez desde que os Jogos foram adiados, em março, também disse que a competição de ginástica em Tóquio mostrou que é “possível organizar eventos desportivos em segurança, mesmo com as restrições sanitárias vigentes”.

Continuar a ler

Futebol

Varela, do Vitória SC, eleito melhor guarda-redes do mês da I Liga

Matheus (SC Braga) em terceiro

em

Foto: Vitória SC (Arquvio)

Bruno Varela, do Vitória SC, foi considerado o EuroBic Guarda-Redes da Liga NOS de setembro/outubro.

O guardião dos vimaranenses somou 19,70% dos votos dos treinadores principais da competição.

A acompanhar Bruno Varela no pódio ficaram Odysseas (SL Benfica), com 18,94%, e Matheus (SC Braga), com 12,88% dos votos.

Durante o período em questão, o guarda-redes português atuou em cinco partidas, tendo sofrido apenas dois golos.

Continuar a ler

Populares