Seguir o O MINHO

Alto Minho

Paredes de Coura: Roupa pelo ar, dança e alguma chuva no fecho do Festival

em

O 23.º festival de música de Paredes de Coura termina na noite de hoje, depois de ter havido dança em Sylvan Esso, ‘mosh’ e roupa pelo ar em Fuzz e alguma chuva em Lykke Li.


A noite ainda prossegue madrugada dentro com Ratatat no palco principal, enquanto The Soft Moon e Sascha Funke concluem com os últimos ‘after-hours’ do evento.

Poucos minutos passavam das 22:00 de sábado quando o público que já se acumulava perante o palco secundário pedia a presença de Fuzz, projeto de Ty Segall, que aqui é baterista e também vocalista.

Às 22:20, hora prevista para o concerto, iniciou-se a atuação do trio para quem o palco secundário foi pequeno, com toda a área em frente à cabine de som ocupada por empurrões, saltos, ‘crowdsurfing’ e até alguma roupa pelo ar, de casacos a sapatos e chapéus.

No mesmo palco haviam atuado antes os norte-americanos Sylvan Esso, a dupla Amelia Meath e Nick Sanborn, que dançou e pôs o público a dançar com a sua eletrónica em estreia nacional.

Ao longo de quatro dias de festival, passaram pelos palcos do evento artistas nacionais e internacionais como The Legendary Tigerman, TV on the Radio, Tame Impala e Charles Bradley, entre muitos outros.

Festival Paredes de Coura regressa em 2016 de 17 a 20 de agosto

paredes de coura festival

O festival de música de Paredes de Coura vai voltar às margens do rio Taboão no próximo ano, de 17 a 20 de agosto, anunciou a organização, que confirmou a continuidade do patrocínio da Vodafone.

Em conferência de imprensa, no último dia do festival, o diretor do evento, João Carvalho, mostrou a satisfação da organização com a 23.ª edição, assegurando que, apesar da “aposta nova” que foi lotar o recinto com capacidade para 25 mil pessoas, este “é e será um festival de afetos”.

“Há um contentamento generalizado e isso cria-nos mais responsabilidade ainda. Para o próximo ano queremos fazer ainda uma melhor edição”, afirmou João Carvalho, que revelou que a próxima edição está a ser planeada já há dois meses.

Com os passes gerais esgotados antes do começo do Vodafone Paredes de Coura e os bilhetes diários a serem vendidos na totalidade durante o festival, João Carvalho disse que 20% dos visitantes foram estrangeiros, com destaque para Espanha, Reino Unido, França e Bélgica.

Da parte da Vodafone Portugal, o administrador Emanuel Sousa disse que a renovação da parceria foi “fechada hoje” formalmente, por mais um ano, ainda que, pelo menos, “espiritualmente há de ser por muitos anos”.

A 23.ª edição do festival Paredes de Coura, a primeira da história a esgotar, termina este domingo, ao fim de quatro dias de música, cabendo a Ratatat fechar as atuações no palco principal, enquanto Fuzz, de Ty Segall, são os últimos no palco secundário.

Anúncio

Alto Minho

Bombeiros evitam que chamas atinjam casa durante incêndio em Ponte de Lima

Incêndio florestal

em

Foto cedida a O MINHO

O grande incêndio que lavra na freguesia de Anais nesta terça-feira, dirigia-se a uma habitação, cerca das 23:40, mas a rápida intervenção dos bombeiros no terreno evitou o pior.

As chamas chegaram a aproximar-se de uma habitação situada na zona de Costeira, na rua do Covão, mas apenas ardeu zona de floresta depois de os bombeiros conseguirem dominar o fogo que seguia na direção de zona habitacional, junto ao Bom Jesus de Anais, não chegando a casa a estar em perigo.

As chamas deste incêndio que atravessou as freguesias de Fornelos (onde teve início) e Queijada, estão ainda longe de serem dominadas, face aos fortes ventos que se fazem sentir naquela zona montanhosa que divide os concelhos de Ponte de Lima e Vila Verde, já no distrito de Braga.

Fonte do CDOS de Viana indicou a O MINHO que estão, de momento, 83 operacionais apoiados por 26 viaturas vindas de corporações dos dois distritos minhotos no combate às chamas.

Incêndio em Ponte de Lima vai com várias frentes para Vila Verde mas sem ameaçar casas

Adiantou ainda que o incêndio permanece ativo e não está a ameaçar habitações.

Continuar a ler

Alto Minho

Incêndio consome floresta em Ponte de Lima

Em Fornelos

em

Foto cedida a O MINHO por Ângelo Reis

ATUALIZAÇÃO

Incêndio em Ponte de Lima vai com várias frentes para Vila Verde mas sem ameaçar casas

Um incêndio está a consumir uma zona considerável de floresta na freguesia de Fornelos, em Ponte de Lima, disse a O MINHO fonte do CDOS de Viana do Castelo.

O alerta foi dado cerca das 21:00 horas mobilizando várias corporações do distrito.

Foto: David Raúl / O MINHO

No local estão os Bombeiros de Ponte de Lima, Bombeiros de Viana do Castelo e Bombeiros de Paredes de Coura.

Pelas 21:45, o incêndio ainda se encontra ativo, mas não há registo de que possa estar a ameaçar habitações.

No total estão no combate às chamas 38 bombeiros apoiados por dez viaturas.

Foto: Armando Carriça / O MINHO

Foto: Armando Carriça / O MINHO

Face a já ser noite, o helicóptero não está no teatro de operações.

Pelas 23:00 horas, o incêndio contava com várias frentes em direção a Vila Verde, seguindo disse a O MINHO o comandante dos Bombeiros de Ponte de Lima, Carlos Lima.

 

Continuar a ler

Alto Minho

Covid-19: Ponte da Barca com dois casos ativos, zero óbitos e dez recuperados

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Ponte da Barca

O concelho de Ponte da Barca, um dos menos afetados pela pandemia de covid-19 em toda a região do Minho, conta atualmente com dois casos ativos da doença, apurou O MINHO junto de fonte local da saúde.

Estes dois casos são trabalhadores estrangeiros que se encontravam no concelho para proceder a trabalhos sazonais de agricultura. Outros dois trabalhadores também estiveram infetados, mas já recuperaram. Um deles veio infetado da região de Lisboa e contagiou os outros três.

O MINHO sabe que o possível surto de covid foi imediatamente controlado, atingindo apenas esses quatro trabalhadores.

O total de casos acumulados desde o início da pandemia no concelho é de doze (sendo que apenas oito são habitantes residentes).

Não há registo de óbitos por covid-19 em Ponte da Barca.

O relatório diário da Direção-Geral da Saúde desta terça-feira, que voltou a divulgar os dados por concelho, indica onze casos acumulados, menos um do que o número apurado por O MINHO.

Covid-19: Mais 6 mortos, 233 infetados e 485 recuperados no país

Portugal regista hoje mais 6 óbitos por covid-19, em relação a segunda-feira, e mais 233 casos de infeção confirmados, 143 dos quais na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS).

De acordo com o boletim epidemiológico diário, o total de óbitos por covid-19 desde o início da pandemia é agora de 1.668 e o total de casos confirmados é de 47.051.

Há 31.550 casos recuperados, mais 485.

Continuar a ler

Populares