Seguir o O MINHO

País

Papa pede mais adoção de crianças: “Os cães e os gatos ocupam o lugar dos filhos”

Religião

em

O Papa Francisco pediu esta quarta-feira às autoridades que simplifiquem os procedimentos de adoção e exortou os casais a terem mais filhos, numa mensagem durante a sua primeira audiência geral do Ano Novo no Vaticano.

“Desejo que as instituições estejam sempre dispostas a ajudar, observando com seriedade, mas também simplificando os procedimentos necessários para que se realize o sonho de tantos pequeninos que precisam de uma família e de tantos cônjuges que querem dar amor”, disse.

Perante dezenas de pessoas reunidas na Sala Paulo VI do Vaticano durante a audiência geral, que contou com um número surpreendente de circo, o papa refletiu sobre a figura de São José e a paternidade.

“Os cães e os gatos ocupam o lugar dos filhos. Esta negação da paternidade tira a humanidade, a civilização envelhece”, disse Francisco.

O papa disse também que “ter um filho é sempre um risco, mas não o ter é ainda mais”, sublinhado que a civilização esta quarta-feira “é um pouco órfã”.

Francisco sublinhou que a adoção “não é um vínculo secundário” e que esta escolha [adoção] “está entre as formas mais elevadas de amor e paternidade”.

“Não se deve ter medo de escolher o caminho da adoção, de assumir o ‘risco’ do acolhimento. Espero que as instituições estejam sempre dispostas a ajudar nesse sentido, monitorizando seriamente, mas também simplificando o procedimento necessário para que seja feito. Realizar o sonho de tantos pequeninos que precisam de uma família”, disse.

Ao final da audiência, um grupo de integrantes do circo Ronny Roller, que esta quarta-feira se encontra em Roma, apresentou diante do pontífice uma peça que incluiu malabarismos, exercícios de ginástica e música.

Populares