Seguir o O MINHO

País

Papa envia mensagem para Fátima: “A todos encorajo a seguir o exemplo da Virgem Maria”

Covid-19

em

O Papa Francisco deixou, na saudação aos fiéis de língua portuguesa, uma mensagem dirigida em particular aos peregrinos de Fátima, que hoje não podem estar no santuário e, por isso, “vivem uma Peregrinação pelo Coração”.


“Saúdo os ouvintes de língua portuguesa e, neste dia 13 de maio, a todos encorajo a conhecer e seguir o exemplo da Virgem Maria. Para isso, procuremos viver este mês com uma oração diária mais intensa e fiel, em particular rezando o Terço, como recomenda a Igreja, obedecendo a um desejo repetidamente expresso em Fátima por Nossa Senhora. Sob a sua proteção, os sofrimentos e as aflições da vida serão mais fáceis de suportar. Gostaria de aproximar-me, com o coração à Diocese de Fátima, ao Santuário de Nossa Senhora, hoje: saúdo os peregrinos que ali rezam, saúdo o cardeal-bispo, saúdo todos, todos unidos a Nossa Senhora, que nos acompanha neste caminho de conversão diária a Jesus. Que Deus vos abençoe!”, afirmou o sumo pontífice.

A peregrinação internacional de maio, que começou ontem, realiza-se pela primeira vez na sua história sem peregrinos no recinto do Santuário de Fátima, devido à pandemia da covid-19, estando apenas presentes as pessoas diretamente implicadas nos diferentes momentos celebrativos e alguns convidados.

As cerimónias terminam esta quarta-feira.

Anúncio

País

Pfizer eleva para 95% a eficácia da sua vacina contra o coronavírus

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A empresa farmacêutica Pfizer anunciou hoje que a sua vacina contra covid-19 tem uma eficácia de 95% a partir de 28 dias após a primeira dose, elevando a eficácia da vacina com base em resultados em testes já realizados.

“A eficácia foi constante segundo a idade, sexo, raça e etnia”, garante a Pfizer em comunicado, destacando que “a eficácia observada em adultos com mais de 65 anos foi superior a 94%”.

Na mesma nota, citada pela agência noticiosa EFE, a Pfizer refere que, nesta última fase três de avaliação, foram identificados 170 casos confirmados de covid-19, dos quais 162 foram detetados no grupo placebo, em comparação com oito a quem foram administrados a vacina.

No total, mais de 41.000 pessoas participaram neste ensaio em todo o mundo.

Continuar a ler

País

Centros comerciais apreensivos depois de quebras de 20,9% nas vendas em outubro

Covid-19

em

Foto: Fernando André Silva / O MINHO / Arquivo

Os 93 conjuntos comerciais representados pela Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC) registaram quebras de 20,9% nas vendas em outubro, em termos homólogos, e manifestaram-se hoje apreensivos quanto a “restrições em excesso” que comprometam o Natal.

“Após os meses de agosto e setembro onde assistimos a uma recuperação das vendas nos centros comerciais, no mês de outubro as quebras de vendas voltaram a aumentar, embora ligeiramente”, divulgou a associação, em comunicado.

A diminuição de 20,9% das vendas em outubro segue-se a uma descida de 19,7% registada em setembro, o que, segundo a APCC, “reflete já o início das medidas restritivas implementadas”.

Para o presidente da associação, António Mattos, “estes dados vêm confirmar que restrições em excesso, que não se justificam, dado os elevados padrões de segurança demonstrados por esta indústria, têm efeitos graves no setor”.

Os centros comerciais esperavam que os meses de novembro e dezembro representassem uma “acentuada recuperação das vendas”, com a aproximação do Natal, mas o responsável admitiu “duvidar dessa recuperação, se as medidas se mantiverem”, nomeadamente o encerramento às 13:00 ao fim de semana.

“A manter-se a situação, alguns centros comerciais poderão acumular prejuízos avultados e ter dificuldades no futuro próximo”, alertou António Mattos.

Neste sentido, a APCC apelou “ao Governo e aos partidos políticos para que estejam cientes das graves consequências ao nível do emprego e da economia”, que possam advir das medidas de combate à pandemia do novo coronavírus.

O Governo decidiu decretar o encerramento do comércio e da restauração às 13:00 no último e no próximo fim de semana, no âmbito das medidas para combater a pandemia, ao abrigo do estado de emergência, que vigora até 23 de novembro, mas que pode ser renovado por períodos de 15 dias.

Os restaurantes só podem funcionar a partir das 13:00 para entrega ao domicílio, e não para ‘take away’.

Aos dias de semana, o comércio tem de encerrar até às 22:00 e os restaurantes até às 22:30.

Continuar a ler

País

Autoridades apenas conhecem contexto da transmissão em 25% dos casos no Norte

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A ministra da Saúde revelou hoje que, na região Norte, a que tem maior pressão nos serviços de saúde por causa da covid-19, apenas se conseguiu identificar o contexto da transmissão em 25% dos casos.

Marta Temido, que falava numa entrevista ao ‘podcast’ do PS Politica com Palavra, explicou que os dados recolhidos nos inquéritos epidemiológicos apenas conseguiram conhecer o contexto do contágio (se foi em casa, nos transportes, ou em meio laboral, por exemplo) em 25% dos casos na região Norte.

Na semana passada, o primeiro-ministro tinha divulgado que os dados disponíveis indicavam que as infeções por covid-19 acontecem em 68% dois casos através de convívio familiar ou social, 12% em meio laboral, 8% em lares, 3% nas escolas, 3% no convívio social e 1% nos serviços de saúde.

“Nós só falamos do que conhecemos”, disse hoje a ministra da Saúde, lembrando que em casa “é onde todos baixamos a guarda”.

“É o sítio onde foi mais fácil identificar a origem (…), sabemos o nome de todos. Difícil é dizer a origem da infeção que foi para casa”, acrescentou.

Questionada sobre quantas unidades do setor social ou privado receberam até agora doentes com covid-19, a ministra disse que foi na região Norte onde “houve mais disponibilidade em trabalhar na resposta covid”, designadamente da Fundação Fernando Pessoa, do Hospital da Trofa, da CUF porto e das unidades da Santa Casa da Misericórdia de Póvoa do Lanhoso e de Lousada.

Sublinhando que é na região Norte que há maior pressão nos serviços de saúde – mais de 60% novos casos estão na área da ARS Norte -, Marta Temido lembrou: “Os sistemas de saúde podem tratar, mas não fazem milagres e têm limites. Só os comportamentos de todos podem garantir que a vida, com alguma normalidade, retornará”.

Continuar a ler

Populares