Seguir o O MINHO

Actual

Pandemia já matou 1,16 milhões de pessoas no mundo

Covid-19

em

Foto: DR / Arquivo

A pandemia do SARS-CoV-2 já matou pelo menos 1.160.768 pessoas em todo o mundo desde que a doença foi identificada no final de dezembro, segundo os dados recolhidos hoje pela agência de notícias AFP de fontes oficiais terça-feira às 12:00.


Mais de 43.516.870 casos de infeção pelo novo coronavírus foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia, dos quais pelo menos 29.437.300 pessoas já foram consideradas curadas.

O número de casos diagnosticados reflete apenas uma fração do número real de infeções. Alguns países testam apenas os casos graves, outros priorizam o teste para rastreamento e muitos países pobres têm capacidade limitada de teste.

Na segunda-feira, 5.273 novas mortes e 428.884 novos casos foram registados em todo o mundo.

Os países que registaram o maior número de novas mortes em seus relatórios mais recentes são a Índia com 488 novas mortes, os Estados Unidos (464) e a Argentina (405).

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de mortes e casos, com 225.739 mortes de 8.704.968 casos, de acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins. Pelo menos 3.460.455 pessoas já foram declaradas curadas no país.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 157.397 mortes e 5.409.854 casos, a Índia com 119.502 mortes (7.946.429 casos), o México com 89.171 mortes (895.326 casos) e o Reino Unido Unido com 44.998 mortes (894.690 casos).

Entre os países mais atingidos, o Peru tem o maior número de mortes em relação à sua população, com 104 mortes por 100.000 habitantes, seguido pela Bélgica (93), Espanha (75), Bolívia (74).

A China (excluindo os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 85.826 casos (16 novos entre segunda-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes e 80.928 recuperações.

Às 12:00, hora de Lisboa, a região da América Latina e o Caribe totalizava hoje 393.258 mortes para 10.992.419 casos, a Europa 264.878 mortes (9.113.729 casos), os Estados Unidos e Canadá 235.702 mortes (8.922.836 casos), a Ásia 167.080 mortes (10.264.812 casos), o Médio Oriente 57.306 mortes (2.459.812 casos), a África 41.528 mortes (1.729.101 casos) e a Oceania 1.016 mortes (34.165 casos).

Esta avaliação foi realizada com base em dados recolhidos pelos escritórios da AFP junto das autoridades nacionais competentes e informações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Anúncio

Actual

Disney vai despedir 32 mil funcionários

Crise

em

Foto: DR

A Walt Disney anunciou hoje a intenção em despedir mais quatro mil trabalhadores, aumentando o total anunciado para 32 mil funcionários, em grande parte devido à pandemia de covid-19.

O anúncio desta decisão por parte da empresa foi divulgado através de um comunicado da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos no início da semana, noticia a agência AP.

Na nota, é explicado que 32 mil funcionários da divisão de parques, experiências e produtos serão demitidos na primeira metade do ano fiscal de 2021, que começou em outubro.

No final de setembro, a empresa já tinha anunciado a intenção de despedir 28 mil trabalhadores dos parques temáticos.

A Walt Disney não especificou quantos dos quatro mil funcionários adicionais a serem dispensados é que trabalham nos parques temáticos da Califórnia ou da Florida.

O documento, divulgado na véspera do Dia de Ação de Graças nos Estados Unidos, revelava ainda que a empresa colocou 37 mil funcionários não indicados para despedimento em ‘lay-off’, devido à pandemia de covid-19.

“Devido à situação atual, incluindo os impactos da covid-19 e as mudanças no ambiente no qual operamos, a empresa gerou eficiência na sua equipa, incluindo a limitação de contratação para funções críticas, ‘lay-off’s’ e reduções no número de trabalhadores”, sublinhava a nota.

A empresa acrescentou ainda que pode ter de realizar ainda mais cortes nos gastos, recorrendo à redução de investimentos em conteúdos de cinema e televisão, colocando mais trabalhadores em ‘lay-off’ ou realizando dispensas adicionais.

Na Florida, a empresa tem limitado a lotação nos seus parques e mudado os protocolos de forma a garantir o distanciamento social, limitando encontros e a convivência com as personagens.

Os parques da Disney fecharam em março quando a pandemia começou a ter impacto nos Estados Unidos. Os parques da Florida foram reabertos no verão, mas os parques da Califórnia ainda não reabriram e continuam dependentes da aprovação das autoridades regionais e locais.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.433.378 mortos resultantes de mais de 60,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (263.798) e também com mais casos de infeção confirmados (mais de 12,8 milhões).

Continuar a ler

Actual

“Instruções para Abolir o Natal” em Viana do Castelo

Cultura

em

Foto: DR

A Companhia de Teatro do Algarve (ACTA) vai apresentar a peça “Instruções para Abolir o Natal”, na sala principal do Teatro Municipal Sá de Miranda, em Viana do Castelo, na próxima quinta-feira.

Com encenação de Isabel dos Santos e interpretação de Luís Vicente e Sara Mendes Vicente, a peça tem “como pano de fundo a crise financeira de 2008”, como recorda um comunicado do Teatro do Noroeste.

“[E] se tivéssemos a oportunidade de entrar numa destas reuniões? Se nos fosse dada a oportunidade de saber – honestamente – o que acontece dentro das portas fechadas dos gabinetes dos arranha-céus espelhados? […] Duas personagens em crise. Crise financeira, emocional e psicológica que os levam a descrever o antes e o depois, expondo a realidade da nossa condição humana atual”, pode ler-se na sinopse divulgada pelo teatro.

A peça está em cena às 21:00 e os bilhetes custam entre quatro e dez euros.

Continuar a ler

Actual

PJ faz buscas em Braga e Fafe em operação contra fraude em fundos europeus

Mais de 50 buscas na região Norte

em

Foto: Ilustrativa / DR

ATUALIZAÇÃO:

Buscas da PJ em Braga, Barcelos, Famalicão e Fafe por fraude com fundos europeus

A Polícia Judiciária está, esta quinta-feira, a realizar mais de 50 buscas em Chaves, Porto, Vila Real, Braga e Fafe, numa operação que investiga uma possível fraude na obtenção de fundos europeus, no valor de três milhões de euros, adianta o Jornal de Notícias.

Em causa, segundo aquele jornal, estará um esquema de inflacionamento de faturas, para obter fundos do Quadro de Referência Estratégica Nacional indevidamente.

A operação está a ser coordenada pelo Polícia Judiciária do Porto, com o auxílio da Autoridade Tributária.

Continuar a ler

Populares