Seguir o O MINHO
[the_ad id='438601']

Alto Minho

Pais de alunos do ensino especial de Ponte de Lima pedem explicações ao Governo

em

Os pais dos alunos com necessidades educativas especiais (NEE) de Ponte de Lima enviaram, esta quarta-feira, uma carta ao Governo a pedir explicações pela atribuição de apenas um dos dois professores reclamados para o agrupamento António Feijó.

A porta-voz dos encarregados de educação, Sofia Alvares, adiantou que na carta enviada ao novo secretário de Estado do Desenvolvimento Educativo e Administração Escolar, José Pereira Santos, os pais daqueles alunos pedem que “intervenha no processo” e asseguram que “estão determinados em não desistir da luta”.

Na missiva dão ainda nota do protesto que a porta-voz dos pais pretende realizar, durante a próxima semana, em frente à Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEST), no Porto, “caso esta situação não seja resolvida, definitivamente”.

“Na semana passada, a DGESTE informou o agrupamento de que foi atribuído mais um professor por 11 horas, contrariando o pedido enviado pela direção do agrupamento, no qual era solicitada a atribuição de mais dois docentes, indo ao encontro das necessidades dos 69 alunos referenciados com NEE, de caráter permanente”, lê-se na nota enviada por Sofia Alvares.

 

Populares