Seguir o O MINHO

Cávado

Pais ameaçam fechar escola a cadeado em Esposende contra acesso que se tornou “piscina”

Em Marinhas

em

Foto: DR

Pais dos alunos da Escola Básica de Pinhote, em Marinhas, Esposende, ameaçam fechar o estabelecimento a cadeado na quarta-feira, em protesto contra a “autêntica piscina” em que se transformou a rua fronteira ao edifício.

Segundo Jorge Capitão, da Associação de Pais, em causa está uma empreitada de saneamento que “faz jus ao nome de obra de Santa Engrácia”.

“A obra avançou em finais de 2017, antes das eleições autárquicas, e tinha um prazo de execução de 240 dias, mas entretanto parou e agora, em dias de chuva, praticamente só de barco é que se consegue aceder à escola”, referiu.

Jorge Capitão disse que, perante a “falta de respostas” por parte da Câmara, os três portões da escola vão ser fechados a cadeado, na quarta-feira, “para ver se alguém acorda para o problema”.

“Se quando chove o problema é passar a autêntica piscina que se forma à entrada da escola, no verão o problema é a poeira insuportável que se levanta”, acrescentou.

Contactado pela Lusa, o presidente da Câmara de Esposende, Benjamim Pereira, disse que o problema está relacionado com as dificuldades financeiras da empresa que ganhou o concurso público para aquela obra de saneamento, orçada em 350 mil euros.

Segundo o autarca, a empresa entrou em incumprimento e a Câmara já iniciou os procedimentos para rescisão do contrato.

“São procedimentos sempre muito morosos”, referiu, sublinhando que a Câmara “compreende” o protesto dos pais e está “inteiramente solidária” com eles.

Vincou que a empresa “não abandonou a obra” e que tem feito os possíveis para minimizar os impactos, designadamente regando a rua para evitar as poeiras.

Admitiu, no entanto, que “quando chove muito” se registam “algumas complicações” no acesso à escola.

“Mas, neste momento, a Câmara não pode fazer mais nada. Vamos rescindir o contrato e abrir novo concurso público”, rematou.

Anúncio

Barcelos

Comunidade cigana em Barcelos já está livre da covid-19

Covid-19

em

Foto: DR

Já não há casos positivos de covid-19 na comunidade cigana de Lagoa Negra, em Barqueiros, Barcelos, que estava em isolamento profilático desde o dia 6 de maio.

Ao que O MINHO apurou, os resultados dos testes foram chegando durante esta semana, tendo dado todos negativo, à exceção de um que foi inconclusivo.

Nesse caso já foi hoje feito novo teste e fonte próxima do processo adianta que o cenário mais provável é também dar negativo.

Assim, termina o confinamento que a comunidade, composta por cerca de 50 pessoas, cumpriu desde o início do mês.

Segundo fonte que acompanhou o processo, a comunidade teve um “comportamento exemplar”, cumprindo “todas as orientações” que lhe foram comunicadas pelas autoridades de saúde.

Como O MINHO revelou em primeira mão, no início de maio fora detetado um caso de covid-19 que levou a comunidade da Lagoa Negra a ficar em isolamento profilático.

Os testes de despistagem viriam a revelar que havia oito infetados.

Posteriormente, como anunciou o presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, foram testadas as comunidades ciganas vizinhas, mas os testes foram negativos.

Comunidade cigana em Barcelos com oito casos positivos

Esta foi uma situação que, pelo potencial de contaminação, teve desde o início a atenção de várias autoridades e entidades que agiram em conjunto: ACES Cávado III, GNR, Câmara, Junta de Freguesia local e o projeto de mediação [email protected] E7G, que é promovido pelo município.

Barcelos tem 299 casos confirmados de covid-19, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado hoje.

Portugal contabiliza 1.369 mortos associados à covid-19 em 31.596 casos confirmados de infeção.

Relativamente ao dia anterior, há mais 13 mortos (+1%) e mais 304 casos de infeção (+1%).

O número de pessoas hospitalizadas subiu de 510 para 512, das quais 65 se encontram em unidades de cuidados intensivos (menos uma).

O número de doentes recuperados é de 18.637.

Continuar a ler

Cávado

Feira Quinzenal de Esposende está de volta a 01 de junho

Desconfinamento

em

Foto: Divulgação / CM Esposende

A Feira Quinzenal de Esposende vai reabrir dia 01 de junho com a adoção de todas as medidas de segurança e de saúde pública, anunciou hoje a autarquia local. O certame estará aberto entre as 06:00 às 18:00.

A Câmara de Esposende solicita aos comerciantes e ao público que sigam as recomendações das autoridades de saúde e de proteção civil: a distância social, o uso de máscara e a lavagem e desinfeção frequente das mãos.

O espaço onde se realiza a feira estará delimitado por grades, com uma entrada e uma saída devidamente identificadas, sendo o acesso condicionando e controlado por funcionários municipais.

Será disponibilizado álcool gel para desinfeção das mãos por parte dos clientes, na entrada do recinto da feira e lembramos que é proibido manusear os produtos alimentares por parte dos clientes e que é importante a sensibilização dos mesmos para a minimização do toque noutros produtos e/ou superfícies.

A instalação dos comerciantes obedecerá a regras que preveem o distanciamento de dois metros entre as bancas, sendo permitida a permanência de dois clientes por tenda e sendo obrigatório o uso de máscaras, quer pelos vendedores, quer pelo público em geral.

O Município de Esposende garantirá a limpeza e desinfeção dos sanitários e terá uma especial atenção para com a limpeza de todos os espaços, nomeadamente no que se refere à adequada recolha de resíduos

Continuar a ler

Cávado

Menina de Esposende precisa de ajuda para ser tratada nos Estados Unidos

Solidariedade

em

Foto: Facebook

João Félix, Oblak e Felipe Augusto (Atlético de Madrid), Lindelof (Manchester United), Sérgio Oliveira (FC Porto), Raul Silva (SC Braga), Yves Baraye (Gil Vicente), Vinícius (Benfica), Emanuel Silva (canoísta, Sporting) e João Benta (ciclista, Rádio Popular) são alguns dos atletas que doaram as suas camisolas para um leilão cujas receitas têm o objetivo de permitir a uma menina de três anos, de Esposende, ser tratada a um neuroblastoma nos Estados Unidos da América.

Os leilões decorrem na página de Facebook Pelo Sorriso da Constança, criada em fevereiro deste ano pelos pais, com o objetivo de angariar o dinheiro necessária para o referido tratamento.

“Em setembro de 2018, a dias de completar dois anos de idade, Constança foi diagnosticada com um neuroblastoma de alto risco”, tendo sido, desde então, “submetida a um total de 14 ciclos de quimioterapia, a uma longa cirurgia, a um autotransplante de medula óssea e a 14 sessões de radioterapia”, explica a família na página de Facebook.

Chegada à última fase do tratamento, a imunoterapia, Constança “não reagiu bem”, o que levou os pais a procurarem alternativas.

“Começámos a pesquisar, a entrar em contacto com outros pais de meninos com neuroblastoma, e descobrimos esse tratamento nos Estados Unidos, mais propriamente Centro de Cancro Memorial Sloan-Kettering (MSK), em Nova Iorque. Falámos com a nossa médica que nos deu o consentimento, no sentido de termos a colaboração dela”, explica a O MINHO a mãe, Carina Branco.

“Os resultados desse tratamento têm sido muito promissores e reduz substancialmente o risco de recidiva, que é elevadíssimo nesta doença, principalmente sem imunoterapia”, sublinha a mãe de Constança, acrescentando que irá tentar também que a filha complete em Espanha um tratamento de imunoterapia “diferente do que temos em Portugal”.

Os pais de Constança ainda não apuraram o valor que será necessário para o tratamento da menina em concreto, o qual será divulgado na página. “Queremos saber o valor exato para divulgarmos, porque queremos ser honestos desde o início”, sublinha a mãe.

Porém, tendo em conta outros casos, o valor deverá ascender a centenas de milhares de euros.

Atualmente, Constança continua a ser medicada e acompanhada no IPO do Porto.

A situação de excecionalidade provocada pela covid-19 fez com que as atividades programadas para ajudar a causa fossem canceladas ou adiadas. “Estamos completamente condicionados devido ao coronavírus. Tínhamos muitas atividades e eventos organizados por amigos, não só em Esposende como noutras cidades, mas com esta situação foi tudo adiado ou cancelado”, realça Carina Branco.

A iniciativa que dá para manter, nestes tempos de pandemia, é o leilão das t-shirts de atletas que solidariamente se juntaram à causa. Em breve, adianta a mãe de Constança, será feito um novo sorteio de rifas.

Quem quiser contribuir pode fazê-lo através do IBAN: PT 50 0007 0000 0049 0416 0932 3
e NIB: 0007 0000 0049 0416 0932 3 (Nome: Constança Branco Costa).

Continuar a ler

Populares