Pai e filhas competem na Rampa da Falperra

José, Gabriela e Beatriz. Foto: DR

A 42.ª edição da Rampa Internacional da Falperra terá neste próximo fim de semana a curiosidade de, pela primeira vez, estarem a competir pai (José Correia) e as suas duas filhas (Gabriela e Beatriz), em diferentes especialidades do automobilismo de montanha.

O bracarense José Correia, de 57 anos, conhecido pela sua dedicação à modalidade, desde que na sua infância e juventude se deslocava à Rampa Internacional da Falperra, tem apoiado as filhas, a competirem em várias modalidades de automobilismo.

Gabriela, de 21 anos, a concluir a licenciatura em ciências empresariais e gestão de empresas, começou a correr na Rampa da Falperra, em 2018, um dia depois de completar 16 anos, a idade mínima para a alta competição, mas nunca mais tendo parado.

Beatriz, de 16 anos, a frequentar o 10º ano de escolaridade, tal como a irmã, Gabriela, fez o seu tirocínio de automobilismo no Karting Rotax, atualmente na categoria Sénior Max, preparando-se para dar agora o grande passo no campeonato de montanha.

José Ferreira Correia, empresário da construção civil, amante do automobilismo, especialmente da modalidade de montanha, não esconde o orgulho de ter ambas as filhas a subir o traçado superior a cinco quilómetros da Rampa Internacional da Falperra.

A concorrer em simultâneo nos campeonatos nacional e europeu, José Correia, com um Norma M20 FC, estará particularmente atento este fim de semana ao desempenho de Gabriela (Mercedes AMG GT4) e de Beatriz (Cupra TCR), na Rampa da Falperra.

José, a braços com a lesão e consequente cirurgia a um ombro e a ainda na fase de afinação do seu veículo protótipo, pretende a vitória nacional, face ao seu arquirrival, o poveiro Hélder Silva, disputando ambos o título português com um olho na Europa.

Gabriela quer “consolidar” a sua experiência na especialidade de montanha em geral e na Rampa da Falperra em particular, já que foi precisamente há cinco anos que se estreou na principal prova serrana portuguesa e a mais conhecida internacionalmente.

Beatriz afirma “querer começar por aprender” ao dar os primeiros passos na alta competição, na especialidade de automóveis de turismo, “sem pressões dos resultados imediatos”, aproveitando os ensinamentos permanentes do pai e da irmã mais velha.

Os Correia têm a vantagem de não competirem diretamente entre si, já que José corre na categoria de protótipos, Gabriela em grandes turismos e Beatriz em turismos 2, o que permitirá, a cada um deles, verem atentamente o desempenho uns dos outros.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Juiz manda prender traficante que ia comprar droga ao Porto para vender em Guimarães e Famalicão

Próximo Artigo

Aldi abre supermercado em Fafe (e cria 20 postos de trabalho)

Artigos Relacionados
x