Seguir o O MINHO

Região

Pafil muda-se de Barcelos para Famalicão e quer contratar 30 trabalhadores

Investimento de dois milhões de euros

em

Foto: Divulgação / Pafil

A empresa do ramo têxtil Pafil prepara-se para investir dois milhões de euros na construção de uma nova fábrica em Famalicão, anunciou a empresa em declarações ao jornal digital Eco.

O novo pólo deverá abrir em março e fica situado na freguesia do Louro, onde existe já uma forte indústria, nomeadamente na área da metalomecânica.

Com especialidade na confeção de artigos de vestuário para neve, montanha e proteção individual, a Pafil tem registado um aumento nas vendas e nas exportações, como deu conta Rui Pereira, administrador da empresa.

“A mudança de instalações prende-se essencialmente com o crescimento da empresa e com a aquisição de novas máquinas. Nas atuais instalações já não temos margem para expansão e como tal optamos por construir uma unidade de raiz”, referiu.

O novo espaço terá 4.500 metros quadrados “o triplo” das instalações de Barcelos.

Atualmente, a Pafil emprega 75 colaboradores mas está a pensar contratar entre 20 a 30 novos trabalhadores para a nova fábrica. As candidaturas só estarão disponíveis após a inauguração.

Com 31 anos de existência, a Pafil trabalha com clientes como a BMW ou a Satisfy e exporta 98% da produção para países como Alemanha, Itália, França, Inglaterra, Holanda e, mais recentemente, Estados Unidos da América.

Anúncio

Cávado

Luto por Paulo Gonçalves adia inauguração de obra de Vhils em Esposende

Escultura de homenagem às “gentes do mar”

em

Foto: O MINHO

A inauguração da escultura de homenagem às “gentes do mar” de Alexandre Farto, conhecido pelo nome artístico Vhils, foi adiada para sábado, devido ao luto municipal decretado para sexta-feira pela morte do piloto Paulo Gonçalves, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município diz que “ficam sem efeito” todas as iniciativas agendadas para sexta-feira, dia em que terá lugar o funeral de Paulo Gonçalves.

O corpo do piloto português, que morreu na sequência de queda na sétima de 12 etapas do Rali Dakar de todo-o-terreno, na Arábia Saudita, deverá chegar ao aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, ao final da manhã de quinta-feira, seguindo, depois, em cortejo fúnebre até Esposende, distrito de Braga, onde será alvo de uma homenagem.

O funeral de Paulo Gonçalves vai realizar-se na sexta-feira, pelas 16:00 na Igreja de Gemeses, em Esposende.

A obra de Vhils a inaugurar no sábado foi esculpida numa parede com três metros de altura e sete de comprimento e “trata-se de uma homenagem aos pescadores, mas através da figura das mulheres que ficam em terra”, explicou o presidente da Câmara, Benjamim Pereira.

A escultura nasceu no âmbito do projeto “Esposende SmartCity”.

Anteriormente, já foram edificadas, na zona ribeirinha da cidade, outras duas esculturas, uma assinada por Pedro Tudela e Miguel Carvalhais e a outra pelo alemão Volker Schnüttgen.

O projeto Esposende SmartCity apoia-se nos pilares Sustentabilidade, Território, Pessoas e Arte, contemplando a implementação de um plano de atividades pedagógicas que têm como ponto de partida a transformação do território, através de soluções multidisciplinares.

Alia, assim, a inteligência urbana e ambiental à criação artística original, implementada no espaço público.

O autarca de Esposende destacou a aposta no pilar “arte”, que visa dotar a cidade de “cartazes turísticos capazes de atrair visitantes”.

“Queremos que cada vez mais gente coloque Esposende nos seus roteiros e estas estátuas em espaço público, assinadas por nomes como Vhils, são, sem dúvida, excelentes fatores de atração de visitantes”, referiu.

Continuar a ler

Braga

Melinha do Braga solidária com manifestação de polícias na Taça da Liga

Junto ao estádio municipal

em

Foto: O MINHO

A popular Melinha, a mais famosa adepta do SC Braga, prestou, na terça-feira, solidariedade para com os agentes da PSP e da GNR em manifestação, à porta do Estádio Municipal de Braga.

Amélia Morais, Melinha, de 83 anos, em declarações exclusivas a O MINHO, lamentou “terem de ser os próprios polícias a comprar o seu equipamento de segurança”.

No seu estilo habitual, Melinha disse mesmo que “temos um Governo de m****”, após ter saído com a sua irmã de um autocarro dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), no qual se deslocou entre o centro da cidade e o recinto desportivo.

“O principal motivo da nossa revolta é a falta de atualização salarial, que já vem desde 2009”, disse o líder da Associação Sócio-Profissional da Polícia.

Segundo Paulo Rodrigues, a não atualização ganha contornos “mais dramáticos” face aos “baixos salários” auferidos pelas forças de segurança.

Sublinhou que um polícia em início da carreira ganha 789 euros, “só mais 39 euros que o salário mínimo”.

Há também polícias com 31 anos de serviço que, sem suplementos, ganham 1.200 euros. “É miserável”, referiu.

A concentração de profissionais da PSP e da GNR foi sempre monitorizada por um subcomissario do Comando Distrital de Braga da PSP.

Continuar a ler

Guimarães

Encontrado cadáver no rio Ave em Guimarães

Em Barco

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O cadáver de um homem foi hoje encontrado num rio na freguesia de Barco, Guimarães, estando as autoridades a efetuar diligências para apurar se se trata da pessoa que está desaparecida desde 08 de janeiro, disse fonte dos bombeiros.

Segundo a fonte, o alerta para “um corpo a boiar no rio” foi dado cerca das 11:00.

Um homem de 63 anos, de Creixomil, em Guimarães, distrito de Braga, está desaparecido desde o dia 08 de janeiro.

Saiu de casa na noite desse dia, de carro, alegadamente para visitar um cliente em Caldas das Taipas, e desde então nunca mais foi visto.

Entretanto, o telemóvel do desaparecido foi, mas o carro ainda não.

Continuar a ler

Populares