Seguir o O MINHO

Barcelos

Padre João Vila-Chã distinguido com prémio internacional de filosofia Karl-Otto Apel

em

Padre João Vila Chã. Foto: DR

O sacerdote jesuíta João Vila-Chã, atualmente professor de Filosofia Social e Política na Universidade Pontifícia Gregoriana, em Roma, foi distinguido com o prémio internacional de filosofia Karl-Otto Apel, anunciou hoje a Companhia de Jesus em Portugal.


João Vila-Chã, natural de Barcelos, é o primeiro português a receber este prémio internacional de Filosofia, que cumpre em 2017 a 11.ª edição.

O prémio, criado por Michele Borrelli em colaboração com Karl-Otto Apel, distingue anualmente um investigador que dedique especial atenção aos grandes problemas éticos de nosso tempo, segundo a mesma fonte.

Michele Borrelli é catedrático na Universidade de Calabria, em Itália, e preside ao Centro Filosófico Internacional Karl-Otto Apel e ao júri internacional responsável pela atribuição do prémio.

João Vila-Chã estudou na Universidade Católica de Braga, depois de ter passado pelo Liceu Sá de Miranda, e doutorou-se em Filosofia na Universidade de Boston, nos Estados Unidos, onde foi docente entre 1992 e 1996.

De 1998 a 2008, o sacerdote jesuíta lecionou na Universidade Católica Portuguesa, em Braga, e entre 2000 e 2009 foi diretor da Revista Portuguesa de Filosofia.

Atualmente leciona na Pontifícia Universidade Gregoriana e é vice-presidente do Conselho de Pesquisa em Valores e Filosofia, em Washington, uma instituição dedicada à identificação de áreas relacionadas aos valores e vida social.

Segundo a mesma fonte, as áreas de interesse investigativo de João Vila-Chã são a filosofia moderna e contemporânea, e “tem um particular interesse no que respeita à evolução do pensamento social e político, do diálogo inter-religioso e da filosofia da religião”.

Da lista de personalidades já galardoadas com o prémio contam-se o filósofo e político italiano Gianni Vattimo, em 2007, e a filósofa espanhola Adela Cortina, em 2013.

Anúncio

Barcelos

Reabertura gradual das unidades de saúde de Barcelos e Esposende quase concluída

ACES Cávado III

em

Foto: CM Esposende

Já quase todas as unidades de saúde de Barcelos e Esposende reabriram, num processo gradual que, como O MINHO noticiou, iniciou-se no passado dia 29 de junho com a USF Calécia, em Macieira de Rates, e as consultas de dentista na USF S. Brás, em Barcelos, ambas no concelho de Barcelos.

Entretanto, nos últimos dias, já foram reabertas as de Fragoso, Carapeços, Vila Cova e Lijó, no concelho de Barcelos, e a de Fão, em Esposende.

Por reabrir, permanecem as unidades de Sequeade e Lama, no concelho de Barcelos, as quais estão dependentes de obras nos respetivos edifícios, prevendo-se que estejam concluídas dentro de duas semanas.

Unidades de saúde em Barcelos e Esposende já começaram a abrir

Os polos de Belinho (USF Farol), de Forjães (USF Esposende Norte) e de Apúlia (UCSP Apúlia / Fão) encontram-se “em análise”, podendo a sua reabertura ser determinada a qualquer momento.

Em declarações a O MINHO, o diretor do ACES Cávado III Barcelos / Esposende faz um balanço muito positivo da reabertura dos serviços.

“Está tudo a funcionar e toda a gente está a cumprir as regras sanitárias e as indicações para marcarem consulta antes de comparecerem nas unidades de saúde”, vinca Fernando Ferreira.

Recorde-se que o ACES Cávado III tem sensibilizado os utentes para não aparecerem nos centros de saúde sem agendamento prévio de consulta.

Mensagem enviada a utentes do ACES Cávado III

Através da ARS – Norte chegou mesmo a ser enviada SMS a todos os utentes, divulgando os contatos – telefone e e-mail – através dos quais o utente pode agendar a sua consulta.

O objetivo desta medida, salienta Fernando Ferreira, é que as pessoas estejam o mínimo de tempo possível em espera nas unidades de saúde e, assim, reduzir o risco de contágio.

Depois de um período em que os serviços tiveram que ser reorganizados por causa da pandemia, as unidades de saúde do ACES Cávado III voltaram a reabrir, de forma gradual, conforme foram criadas condições de segurança para os profissionais e utentes.

Continuar a ler

Barcelos

Descarga de ETAR gera polémica. Águas de Barcelos diz que impacto ambiental é “o menor possível”

Rio Cávado

em

Foto: DR

Um vídeo colocado a circular nas redes socais da descarga de efluentes de uma ETAR, em Vila Frescainha S. Pedro, em Barcelos, para o Rio Cávado, está a gerar polémica.

O vídeo, já muito partilhado no Facebook, mostra as águas residuais tratadas a saírem de uma conduta e a ‘pintar’ o rio Cávado de uma cor esbranquiçada.

Questionada por O MINHO, a Águas de Barcelos (AdB), que detém a concessão de água e saneamento no concelho de Barcelos e responsável pela gestão da ETAR, assume que, “infelizmente, o impacto visual da descarga é real, mas o importante é que o impacto ambiental seja o menor possível”.

Vídeo partilhado por Eduardo Araújo no grupo Barca- Associação Amigos do Cávado

“A ETAR tem funcionado normalmente como sempre funcionou. O impacto visual da descarga desde sempre que é significativo, uma vez que por dia são descarregados 20.000m3 de efluente no Rio Cávado. Ou seja por hora são descarregados 830.000 litros de efluente tratado”, explica a AdB na resposta enviada ao nosso jornal.

“Infelizmente, o impacto visual da descarga é real, mas o importante é que o impacto ambiental seja o menor possível. E a AdB tudo faz para que o desempenho desta ETAR seja o melhor possível. A ETAR de Barcelos tem uma forte componente industrial, fruto de uma sociedade de consumo e não podemos negar o impacto que as sociedades modernas têm”, salienta a empresa.

A AdB adianta, ainda, que “na sequência do horizonte de projeto da ETAR estar a ser atingido, a AdB iniciou o Projeto de Remodelação da ETAR de Barcelos que já se encontra na Fase 2 – estudo das alternativas de tratamento”.

“É muito importante que, de facto, a população em geral se envolva neste tipo de projetos, porque as decisões de hoje terão impacto durante 30 anos. Uma ETAR com um tratamento mais avançado tem custos superiores, mas se consideramos que os custos cobrirão os benefícios ambientais de uma decisão deste tipo, será fácil a todos e aos decisores escolherem”, conclui a AdB.

Segundo informação constante da página da AdB, a ETAR de Barcelos tem uma capacidade instalada de 133.250 habitantes-equivalente e trata 92% do volume total de águas residuais recolhidas no Sistema Público, de origem doméstica e industrial, sendo esta última de um conjunto de tinturarias que, após pré-tratamento, enviam o efluente industrial para a rede pública de drenagem de águas residuais.

Continuar a ler

Barcelos

Detido a assaltar café em Barcelos

Crime

em

Foto: O MINHO

Um homem de 45 anos foi detido ao assaltar um café na Avenida João Paulo II, em Barcelos, na madrugada de sábado.

A PSP foi alertada, às 04:55, que um indivíduo encontrava-se a assaltar um estabelecimento de restauração e bebidas.

“De imediato os elementos policiais deslocaram-se para o local, tendo o suspeito sido intercetado e detido quando se encontrava a sair do referido estabelecimento”, refere a PSP, acrescentando que “tinha em sua posse diversas ferramentas que tinha utilizado para se introduzir no interior do estabelecimento”.

O detido foi notificado para comparecer no Tribunal Judicial de Barcelos.

Continuar a ler

Populares