Seguir o O MINHO

Braga

Padre de Amares revoltado com quarentena depois de jantar com doente covid

Covid-19

em

Foto: Arquidiocese de Braga

As eucaristias nas paróquias de Dornelas, Figueiredo, Paredes Secas e Vilela, no concelho de Amares, estão suspensas desde o início de julho depois do pároco local ter sido aconselhado a permanecer em quarentena, ainda que um pouco contra sua vontade.


Através das redes sociais, o padre explica o motivo da quarentena forçada e fala de uma expectativa para que pudesse celebrar as eucaristias à porta fechada, que saiu gorada.

Conta que, no passado dia 27 de junho, jantou com um amigo que acusou positivo para covid-19. Quando o pároco tomou conhecimento da infeção do amigo, deslocou-se a uma unidade de saúde para fazer o teste de despistagem à doença, com o resultado a dar negativo.

Apesar de não estar infetado com o novo coronavírus, o sacerdote foi contactado pela delegação de saúde local para que cumprisse um período de isolamento profilático entre os dias 29 de junho e 12 de julho, face ao “perigo de contágio”.

“Afinal, qual seria o risco de fazer uma caminhada, dar uma volta de bicicleta, visitar a minha mãe (mantendo-me à distância como o faço desde março) ou até mesmo descer à Igreja para celebrar sozinho”, questionou o sacerdote através das redes.

O padre conta que, no dia 03 de julho, enviou um mail à delegação de saúde a pedir alteração das datas, por ter tido contacto com o infetado no dia 27, e não a 29. Todavia, não obteve resposta.

Visivelmente aborrecido por estar em quarentena, lamenta que, caso transgrida, corra em risco de crime de desobediência agravada.

O pároco vai mais longe a fala em “papalvos da República” que “alardoam” que “estamos num país livre”.

“Uma vergonha. A propalada liberdade importa para mendigar votos, branquear empregos e regalias, satisfazer interesses corporativos e partidários. O resto, somos carne para canhão”, desabafa o sacerdote, conhecido por alguns comentários mais polémicos nas redes sociais.

Anúncio

Braga

Nasceram 1.856 bebés no Hospital de Braga desde o início do ano

Natalidade

em

Foto: DR (Arquivo)

O Hospital de Braga contabilizou 1.856 nascimentos entre 01 de janeiro e 31 de julho, numa média de 265 partos por mês.

Em dados disponibilizados pelo hospital a O MINHO, é possível verificar que nasceram 865 bebés do sexo feminino e 991 do sexo masculino. Em média, nasceram 265 bebés por mês em 2020.

A nível nacional, entre 01 de janeiro e 31 de junho, nasceram 42.149 bebés. Apesar de se registar um ligeiro aumento em relação a anos anteriores, a tendência será para a “natalidade recuar outra vez”, disse a presidente da Associação Portuguesa de Demografia.

Estes dados são fruto do estudo de rastreio nacional do Instituto Ricardo Jorge, vulgo “teste do pezinho”. Podem não corresponder aos números exatos de nascimentos, mas mostram já uma tendência de estabilização relativamente ao ano passado.

Continuar a ler

Braga

Detido por agressões após desentendimento em casa de alterne em Vieira do Minho

Agressões

em

Foto: O MINHO (Arquivo)

A PJ deteve um homem de 22 anos suspeito de agredir outros dois homens com uma navalha e uma barra de ferro, em Vieira do Minho, após desentendimentos que começaram numa casa de diversão noturna, divulgou hoje aquela força.

Em comunicado hoje divulgado, a Polícia Judiciária refere que as agressões aconteceram na madrugada de quarta-feira, na via pública e por “motivos fúteis”.

Uma das vítimas sofreu vários golpes corto-perfurantes nas zonas da cabeça, pescoço e tórax, que lhe provocaram “graves lesões”.

A outra vítima foi agredida na cabeça com a barra de ferro, ficando inconsciente.

“Dado haver perigo para a vida, foram evacuadas para o Hospital de Braga”, acrescenta o comunicado.

O autor pôs-se em fuga do local, mas acabou por ser detido na quinta-feira, pela Polícia Judiciária, que também apreendeu os objetos utilizados nas agressões.

O arguido vai ser presente às autoridades judiciárias competentes para primeiro interrogatório e aplicação de medidas de coação.

Está indiciado por dois crimes de homicídio qualificado, na forma tentada.

Continuar a ler

Braga

Filha procura pai desaparecido em Braga

Desaparecimento

em

Foto: DR

Um homem de 54 anos está dado como desaparecido depois de ter saído para procurar trabalho, na quinta-feira, em Lamas, concelho de Braga.

Ao que apurou O MINHO, o homem, Carlos Bastos, toma medicamentos por causa da depressão, não padecendo de outras doenças.

Desconhece-se a indumentária que o homem vestia quando saiu de casa, na manhã de quinta-feira, quando resolveu dar uma volta para ver se encontrava trabalho.

Acabou por não regressar a casa.

A O MINHO, a filha de Carlos deixa o apelo para que se alguém o vir entre imediatamente em contacto com ela, através do 914340800, ou com a GNR, através do 253 203 030.

Continuar a ler

Populares