Seguir o O MINHO

Futebol

“Ouvi os nossos adeptos cantar fora do estádio”

Tiago Mendes

em

Declarações após o jogo Rio Ave-Vitória SC (0-0), da segunda jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado em Vila do Conde:

Tiago Mendes (treinador Vitória SC): “Foi um jogo muito positivo da nossa parte, em que do primeiro ao último minuto fomos a equipa que mais criou oportunidades. Este empate é penalizador para o que fizemos dentro de campo.

Mexemos na equipa [em relação ao jogo passado] porque temos um plantel grande que nos permite buscar as melhores soluções.

Conseguimos criar situações de perigo ao longo de todo jogo e tivemos mais remates, mesmo jogando sem ponta-de-lança fixo, pois achámos que era a melhor maneira de poder entrar na área adversária e surpreender.

[Se sentiu ansiedade na equipa] Vi uma equipa muito competente, que entrou a dominar o jogo e conseguiu ter bola e pressionar. Obviamente, quando criamos situações e o golo não aparece, fica aquele sentimento de querer ganhar, não conseguir e o tempo estar a acabar. Mas, sinceramente, estou satisfeito com a competência que demonstrámos, procurando sempre aumentar o ritmo de jogo e pressionar no meio-campo.

Ouvi os nossos adeptos cantar fora do estádio e é uma pena que ainda não os possamos ter mais perto de nós nos jogos. Deixo um apelo [às entidades competentes] para que ajudem clubes, ajudem o futebol e deem essa alegria aos adeptos.”

Mário Silva (treinador do Rio Ave): “Não estou satisfeito com o resultado, mas foi um jogo competitivo, em que mesmo alterando seis jogadores no ‘onze’, porque há três dias jogámos 120 minutos, a equipa deu uma excelente resposta e mostrou competência.

Apesar de não ter sido o resultado que queríamos, o que fez a equipa dá-nos confiança. Jogar há três dias não pode servir de desculpa, temos de estar preparados para esta competição, mas defrontámos um adversário forte, que nos tapou o espaço interior e custou-nos explorar situações por fora.

De forma global, a posse de bola e número de remates foi igualado, num jogo em que não fizemos mais porque o adversário não permitiu. Acabámos por ser competentes defensivamente.

Não podemos ganhar sempre, e quando assim é, o empate é um mal menor. Claro que isso não nos deixa satisfeitos, mas este início de época tem sido muito duro e os jogadores têm sido uns guerreiros na disponibilidade”.

Populares