Seguir o O MINHO

Futebol

“[Os adeptos] não podem estar felizes com o que tem acontecido”

Ivo Vieira

em

Imagem: FC Famalicão / Facebook

Declarações após o jogo Tondela-Famalicão (3-2), da sétima jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado na segunda-feira:

– Ivo Vieira (treinador do Famalicão): “Não é um resultado bom perante aquilo que nós queríamos e o Tondela também queria.

Surgiu a sorte do jogo também, no bom sentido, porque a sorte dá muito trabalho, para o Tondela num jogo em que a primeira parte foi equilibrada.

Na segunda parte, com menos um elemento, a equipa teve caráter, teve um comportamento muito bom, até melhor do que na primeira parte.

O Tondela correu atrás do prejuízo, fez um golo de canto onde consentimos esse mesmo golo e acabámos por deitar três pontos fora que eram fundamentais, obviamente, por causa dessa posição que ocupamos na tabela.

Há um facto que nós equipa não duvidamos, o apoio dos nossos adeptos fervorosos, sempre e mesmo em momentos menos bons estiveram sempre com a equipa. Estão sempre com a equipa.

Hoje não conseguimos [dar-lhes a vitória], mas a equipa, mais do que na segunda parte do que na primeira, lutou para isso, trabalhou para isso, foi até à exaustão, não conseguimos, mas eles têm estado sempre connosco e não podem estar felizes com o que tem acontecido, porque a realidade é que ainda não ganhámos para o campeonato.

Se há alguém que é responsável por esse facto [ainda não terem ganho no campeonato] sou eu, os atletas simplesmente fazem aquilo que eu peço, interpretam aquilo que é o jogo que eu quero. As coisas ainda não nos têm saído e eu é que tenho essa responsabilidade”.

– Pako Ayestarán (treinador do Tondela): “A justiça ou não justiça depende muitas vezes dos golos que se é capaz de fazer.

Não é fácil jogar contra 10 jogadores, quando se colocam em 4-4-1, e ainda mais quando têm jogadores para jogar em transição muito importantes.

Os jogadores que entraram, todos entraram bem e fomos capazes todos de pôr todo o coração, a alma e a paixão suficientes para dar a volta ao marcador.

A equipa estava bem. Estávamos onde estávamos [na classificação], mas também é certo de que somos melhores, ou éramos melhores, do que a posição que ocupávamos. Era uma questão de tempo [voltar às vitórias]. (…) A equipa tem estado a evoluir e esperemos que continuemos na mesma linha.

É um dia para falar da equipa, estou muito contente com todos eles. Todos eles fizeram um grande jogo e, sobretudo, acreditaram uns nos outros, que é o mais importante.

[O segredo da vitória] Esteve no coração que pulsou em cada um deles e penso que essa foi a chave.

Esta vitória queremos dedicá-la ao Rolando, o roupeiro do clube há mais de 40 anos, e que está a atravessar por um momento de dificuldade por motivos de saúde e entre todos estamos seguros de que o vamos ajudar a sair de onde está”.

Populares