Ordens de saída da UE aumentam 15% no segundo trimestre

Eurostat
Foto: Thiago Correia / O MINHO / Arquivo

As ordens para sair da União Europeia (UE) aumentaram 15 por cento e as extradições de cidadãos não comunitários a outro país subiram 11% no segundo trimestre de 2022, face ao período homólogo, divulga hoje o Eurostat.

Segundo o serviço estatístico europeu, um total de 96.550 cidadãos não comunitários receberam, entre abril e junho, ordem de saída da UE, e 23.110 foram extraditados para outro país.

Face ao período entre janeiro e março, o número de ordens de expulsão e as extradições aumentaram 16% cada.

Entre os Estados-membros, a França foi quem emitiu mais ordens de saída do país no segundo trimestre – 33.450 (35% do total da UE — seguida da Grécia (8.750), Alemanha (8.750), Itália (6.020) e Áustria (5.385).

Portugal deu ordem de saída a 555 pessoas, acima das 355 do segundo trimestre de 2021, mas um recuo face às 670 dos primeiros três meses do ano.

Na média da UE, a maior parte das ordens de saída visaram argelinos (8.170), seguindo-se marroquinos (7.235), albaneses (6.640) e paquistaneses (6.260).

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Oficial. Carlos Carvalhal deixa comando técnico do Al-Wahda

Próximo Artigo

Portugal gasta 100 mil euros por aluno desde que entra na escola até ao 9.º ano

Artigos Relacionados
x