Orçamento da câmara de Esposende vai crescer 18% em 2016

Foi aprovado, esta quinta, sem votos contra, o orçamento do Município de Esposende para 2016, no valor de 21 milhões de euros, refletindo um aumento de 18% comparativamente ao de 2015.

Os documentos previsionais, nomeadamente o orçamento, as Grandes Opções do Plano e o Mapa de Pessoal, registaram os votos favoráveis do PSD e do CDS-PP e a abstenção do PS, e terão que ser sujeitos à aprovação da Assembleia Municipal.

O presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, refere que “estes documentos mantêm o rigor dos anos anteriores e foram elaborados de acordo com as regras e princípios orçamentais”, e explica que o orçamento será reforçado, no segundo trimestre de 2016, com o superavit superior a quatro milhões de euros, esperado a 31 de dezembro de 2015, “o que nos permite encarar ainda com maior tranquilidade o próximo ano.”

O autarca frisa que “2016 será um ano de forte investimento, que marcará a execução de um conjunto de intervenções nas várias freguesias do concelho, contemplando também um aumento das transferências para as instituições”.

Benjamim Pereira sublinha que “graças à boa situação financeira da Câmara Municipal temos condições para avançar com novos investimentos, dando assim, continuidade ao projeto de desenvolvimento integrado e sustentado que delineamos para o concelho, impulsionado pela dinâmica de um desenvolvimento económico inequívoco”.

Salientando que a sustentabilidade e o equilíbrio financeiro do Município foram sempre uma preocupação, Benjamim Pereira nota que “a nossa situação financeira permite-nos aguardar com confiança o novo quadro comunitário de apoio Portugal 2020, sendo que o Orçamento para 2016 apresenta já os valores recentemente garantidos no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da Comunidade Intermunicipal do Cávado”.

O presidente da Câmara Municipal realça que “para além dos vários investimentos que temos previstos, perspetivam-se outras intervenções, da responsabilidade da Administração Central, que irão contribuir para a valorização do nosso território, como é o caso das intervenções no molhe norte da barra de Esposende e na zona sul da Praia de Ofir, em Fão”.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Braga recebe 'batalha de dança' solidária para ajudar animais de rua

Próximo Artigo

João Sousa apura-se para a final em Valência

Artigos Relacionados
x