Seguir o O MINHO

Hóquei em Patins

Óquei discute com Oliveirense presença na final da Taça Continental

em

Óquei de Barcelos venceu a Taça CERS em 2017. DR

Óquei de Barcelos, vencedor da Taça CERS, e Oliveirense, finalista da Liga Europeia, disputam no sábado a presença na final da renovada Taça Continental de hóquei em patins, na cidade italiana de Viareggio.

O novo formato do evento que assinala a abertura da época europeia de 2017/18 prevê a realização, pela primeira vez, de uma ‘final four’, a disputar entre os vencedores e os finalistas da Liga Europeia e da Taça CERS.

A outra meia-final será disputada entre os espanhóis do Reus, vencedores da Liga Europeia, e o Viareggio, que perdeu em casa a final da Taça CERS para o Óquei de Barcelos (4-2), conjunto que ergueu o troféu pelo segundo ano consecutivo.

Depois de ter recebido em abril a decisão da Taça CERS, Viareggio volta a estar no centro do hóquei em patins europeu com a disputa da Taça Continental, que tem garantida a presença de umsa equipa portuguesa na final, dado o duelo luso nas meias-finais.

As equipas portuguesas, ainda em fase de ‘afinação’ para a nova época, dado o campeonato ainda não ter começado, chegam à prova com apenas um verdadeiro teste realizado, a Elite Cup, disputa na última semana em Coimbra.

A Oliveirense operou apenas uma alteração no seu plantel, com a entrada do campeão mundial argentino Jordi Burgaya por troca com Bruno Fernandes, enquanto o Óquei registou as saídas de Reinaldo Ventura, Luís Querido, Vieirinha e Alvarinho.

Na outra meia-final, defrontam-se Reus e Viareggio, duas equipas que se encontram teoricamente mais avançadas na preparação, dado que já estiveram envolvidas nas decisões das supertaças de Espanha e Itália, respetivamente, e já disputaram a primeira jornada dos seus campeonatos.

O campeão europeu Reus, agora orientado por Jordi Garcia, foi afastado da final da Supertaça de Espanha pelo FC Barcelona, tal como o Viareggio, que também falhou a discussão da Supertaça de Itália ao perder nas meias-finais com o Forte dei Marmi. Tanto FC Barcelona como Forte dei Marmi conquistaram os troféus.

O Reus perdeu em relação à última época o guarda-redes luso Pedro Henriques, que regressou ao Benfica, e o argentino Matías Platero, que trocou a equipa catalã pelo Sporting.

Já o Viareggio reforçou-se com Reinaldo Ventura, de 39 anos, jogador ligado à história recente do FC Porto e que representava o Óquei de Barcelos (vencedor das duas últimas edições da Taça CERS), e perdeu apenas Xavi Rubio para o Sarzana.

A Espanha, com 31 títulos, é o país que soma mais triunfos na Taça Continental – que nos moldes anteriores se disputava entre os vencedores da Liga Europeia e da Taça CERS -, com destaque para o FC Barcelona, que já ergueu o troféu por 17 vezes, seguido de longe por Liceo (6) e Igualada (5).

Além dos clubes espanhóis, de um lote que inclui ainda como vencedores Noia (2) e Reus (1), apenas os portugueses – Benfica (3), FC Porto (1) e Óquei de Barcelos (1) – conquistaram a Taça Continental.

Das equipas finalistas da renovada Taça Continental, apenas Reus, em 2009, e Óquei de Barcelos, em 1991, venceram o troféu. A Oliveirense foi finalista em 1997, frente ao FC Barcelona.

O Benfica, na altura detentor da Liga Europeia, conquistou a última edição do troféu.

 

Programa

– Sábado (14 out):

Óquei de Barcelos, Por – Oliveirense, Por, 18:00.

Reus, Esp – Viareggio, Ita, 21:00.

– Domingo (15 out):

Final, 20:30.

Nota: horas locais (menos uma em Portugal continental).

Anúncio

Desporto

Hóquei em patins: Resultados dos 32 avos de final da Taça de Portugal

Sete equipas do Minho apuradas

em

Foto: DR / Arquivo

Resultados dos 32 avos de final da Taça de Portugal de hóquei em patins com 7 equipas do Minho apuradas:

– Sábado, 11 janeiro:

Viana – (+) Marco, 3-4

(+) Famalicense – Sanjoanense, 3-1

Termas – (+) Valença, 1-3

Fabril – (+) Limianos, 4-10

Grândola – (+) Juventude de Viana, 0-4

Santa Cruz – (+) Óquei Barcelos, 0-14

Biblioteca – (+) HC Braga, 1-4

HC PDL – (+) Riba d’Ave, 2-8

Salesiana – (+) Turquel, 3-5

Cascais – (+) Oliveirense, 0-14

Escola Livre – (+) FC Porto, 0-7

(+) Pessegueiro – Sesimbra, 5-0

Vasco Gama – (+) Juventude Pacense, 1-7

(+) Póvoa – Nafarros, 7-1

(+) Marítimo SC – Paço de Rei, 8-2

Marítimo – (+) Candelária, 1-7

Paredes – (+) Académica, 8-10

Gulpilhares – (+) Tigres, 4-5

Cucujães – (+) Infante Sagres, 2-4

(+) Entroncamento – Vilafranquense, 5-3

Juventude Ouriense – (+) Sporting de Tomar, 1-5

(+) Torres – Murches, 3-0

(+) Mealhada – Sintra, 8-6

(+) Oeiras – Cambra, 7-5

(+) Alenquer – Física, 5-1

Alverca – (+) Espinho, 1-6

Marrazes – (+) Paço Arcos, 1-5

(+) Parede – Campo Ourique, 5-2

(+) Santa Cita – Fânzeres, 6-4

Carvalhos – (+) Valongo, 5-9

Lavra – (+) Benfica, 3-11

Marinhense – (+) Sporting, 4-8

(+) Apurados para os 16 avos de final, cujo o sorteio se realiza no dia 13 de janeiro, às 18:00.

Continuar a ler

Desporto

HC Braga-Óquei de Barcelos parou 45 minutos após cuspidela. PSP chamada ao pavilhão

Dérbi minhoto

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Agentes da Polícia de Segurança Pública (PSP) foram chamados a intervir durante o dérbi, este sábado, entre Hóquei Clube de Braga e o Óquei de Barcelos, que terminou empatado 4-4.

Depois de cuspidelas para com o árbitro da partida e alegadas agressões entre adeptos, o jogo foi interrompido, durante cerca de 45 minutos, à espera de agentes daquela polícia, uma vez que apenas seguranças privados se encontravam no recinto.

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O árbitro só retomou o encontro depois de assegurar que existia reforço policial para o resto da partida.

O jogo foi, aliás, bastante quente, sobretudo na primeira parte, com jogadores de ambas as equipas a serem expulsos. Também o treinador dos bracarenses viu um cartão azul.

Pavilhão das Goladas, Braga. Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Ao intervalo, o jogo estava em 4-3, com o Braga na frente. No segundo tempo, e depois da espera pelas autoridades, os de Barcelos conseguiram igualar o marcador, através do inevitável Alvarinho.

Alvarinho, OC Barcelos, Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

Com este resultado, o Óquei de Barcelos mantém a liderança do Campeonato Nacional da I Divisão de hóquei em patins, mas apenas de forma provisória, enquanto aguarda pelos restantes jogos desta jornada.

Continuar a ler

Desporto

Reviravolta a um minuto do fim da vitória ao FC Porto frente ao Benfica

Hóquei em patins

em

Foto: Imagens Porto Canal

O FC Porto conseguiu hoje uma importante vitória, por 4-3, frente ao Benfica, com a reviravolta a ser conseguida a 1.30 minutos do final, em jogo da sétima jornada do campeonato de hóquei em patins.

Com esta vitória os portistas contabilizam 13 pontos e estão na quinta posição, estando agora a cinco pontos da líder Oliveirense. O Benfica, por outro lado, sofreu a primeira derrota no campeonato e somou 16 pontos, seguindo na terceira posição.

O Benfica foi avassalador nos primeiros minutos do encontro e ‘calou’ um Dragão Arena, completamente lotado, com dois golos em sete minutos – o primeiro de Carlos Nicolia e o segundo de Lucas Ordoñez.

O FC Porto, com sérias dificuldades, estava apático perante a supremacia benfiquista, e sem capacidade de reagir à desvantagem madrugadora.

Ainda assim, e após alterações feitas pelo treinador Guillem Cabestany, o FC Porto assumiu uma postura mais dominadora e agressiva.

Os ‘dragões’ reduziram ainda na primeira parte, numa altura em que era a equipa portista que mais ameaçava a baliza de Pedro Henriques. Aos 18 minutos, Gonçalo Alves num remate de longe reduziu a desvantagem.

O Benfica, por outro lado, estava a sentir dificuldade em recuperar e em assumir novamente o comando da partida, permitindo aos portistas que continuassem a pressionar.

Após o golo, o FC Porto teve oportunidade de chegar ao empate, mas Carlo Di Benedetto não conseguiu concretizar um livre direto.

Já na segunda parte o Benfica, mais eficaz nos lances de bola parada, e numa altura em que o FC Porto ameaçava com o golo do empate, marcou o terceiro por intermédio novamente de Lucas Ordoñez, num livre direto.

Logo de seguida, Reinaldo Garcia repôs a diferença deixando o jogo em aberto até ao final.

E, na verdade, o FC Porto, já na reta final, conseguiu chegar à igualdade com um golo de Rafa.

A 1.30 minutos do final a formação ‘azul e branca’ fez a reviravolta com Gonçalo Alves a marcar um livre direto e a carimbar a vitória portista.

O Benfica ainda beneficiou de uma grande penalidade a um minuto do final, mas o jovem Tiago Rodrigues, que entrou para substituir Xavi Malián que viu cartão azul após ter saído da baliza duas vezes, impediu o golo na terceira tentativa de Nicolía e segurou a vitória.

Ficha de Jogo

Jogo disputado no Dragão Arena, no Porto.

FC Porto – Benfica, 4-3.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

0-1, Carlos Nicolia, 03 minutos.

0-2, Lucas Ordoñez, 07.

1-2, Gonçalo Alves, 18.

1-3, Lucas Ordoñez, 29 (livre direto).

2-3, Reinaldo Garcia, 29.

3-3, Rafa, 20.

4-3, Gonçalo Alves, 49 (livre direto).

Sob a arbitragem de Joaquim Pinto e Pedro Silva, as equipas alinharam:

– FC Porto: Xavi Malián, Rafa, Reinaldo Garcia, Carlo Di Benedetto e Sergi Miras. Jogaram ainda: Tiago Rodrigues (gr), Gonçalo Alves, Hugo Santos, Giulio Cocco, Poka.

Treinador: Guillem Cabestany.

– Benfica: Pedro Henriques, Valter Neves, Diogo Rafael, Carlos Nicolia e Lucas Ordoñez. Jogaram ainda: Jordi Adroher, Edu Lamas, Gonçalo Pinto.

Treinador: Alejandro Dominguez.

Assistência: Cerca de 2.000 espetadores.

Continuar a ler

Populares