Seguir o O MINHO

Barcelos

Oposição na Câmara de Barcelos abandona reunião à chegada do presidente

PSD pede eleições intercalares

em

Imagem via Barcelos Popular

Os cinco vereadores da oposição na Câmara de Barcelos recusaram-se esta sexta-feira a participar na reunião do executivo, por duvidarem da legalidade de a mesma se realizar sem ser permitida a presença na sala de quaisquer funcionários municipais.

A reunião de voltou a ser presidida pelo presidente da Câmara, Miguel Costa Gomes (PS), que está impedido pelo tribunal de contactar com os funcionários do município, uma medida de coação aplicada no âmbito da Operação Teia.

“Temos sérias e fundadas dúvidas de como pode decorrer uma reunião que impeça a presença de funcionários municipais, mesmo que seja necessário algum esclarecimento técnico, ou, no caso de uma reunião pública como a de hoje, em que os mesmos funcionários não possam participar na qualidade de cidadãos”, refere uma declaração política apresentada pelos três vereadores do PSD.

Os social-democratas acrescentam que não participarão na reunião “até ser dada prova cabal da possibilidade legal de a mesma ocorrer nestes moldes”, afirmando que a solução para a Câmara passa pela realização de eleições intercalares.

O vereador do CDS também questionou a legalidade da situação e sublinhou a “anormalidade” que diz reinar na Câmara de Barcelos.

António Ribeiro desafiou Costa Gomes a suspender o mandato enquanto decorrer o processo judicial em que é arguido.

Já o vereador do movimento independente Barcelos, Terra de Futuro (BTF), Domingos Pereira, disse que com a atual situação “não há condições políticas objetivas” para que os membros do executivo possam continuar a exercer o seu mandato.

Disse ainda que está a fazer “uma avaliação pessoal” para decidir se continuará como vereador ou se suspenderá ou renunciará ao mandato.

A cada um dos vereadores que foi saindo da sala, o presidente da Câmara limitou-se a dizer que lhes seria marcada falta injustificada.

No final, aos jornalistas, Costa Gomes sublinhou que “não há qualquer impedimento legal” para que possa continuar o exercício do seu mandato.

Disse que tem apenas a “limitação” de não poder contactar com os funcionários, pelo que foi feito um ajustamento para ultrapassar esse constrangimento.

No âmbito da Operação Teia, Miguel Costa Gomes estava em prisão domiciliária desde 03 de junho, indiciado dos crimes de corrupção passiva e de prevaricação.

O juiz de instrução criminal proibiu-o ainda de quaisquer contactos com funcionários municipais.

Recorreu para a Relação que, na última semana, determinou a restituição de Costa Gomes à liberdade, impondo-lhe a prestação de uma caução de 20 mil euros.

No entanto, manteve a proibição de contactos com funcionários.

Na Operação Teia, e além de Costa Gomes, são ainda arguidos o entretanto demissionário presidente da Câmara de Santo Tirso, Joaquim Couto, e a mulher, a empresária Manuela Couto.

O outro arguido é o ex-presidente do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto Laranja Pontes, que entretanto se reformou.

Manuela Couto também esteve em prisão domiciliária, mas a pulseira eletrónica foi-lhe igualmente retirada na semana passada.

O processo está relacionado com alegados favorecimentos às empresas de Manuela Couto por parte do município de Barcelos e do IPO/Porto, a troco de favores políticos conseguidos por Joaquim Couto.

Hoje, Costa Gomes reafirmou que a sua “consciência está tranquilíssima” e que aguarda o desenrolar do processo de forma “serena, confiante e tranquila”.

“Não fiz nada daquilo que lá está”, referiu.

Anúncio

Barcelos

Barcelos comemora Dia Internacional da Cidade Educadora

Educação

em

Câmara de Barcelos. Foto: O MINHO (Arquivo)

Celebra-se no próximo dia 30 de novembro, em Barcelos, o Dia Internacional da Cidade Educadora, cujo tema deste ano é “Escutar a Cidade para a Transformar”, anunciou a autarquia.

Em colaboração com o Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho, a Câmara de Barcelos irá realizar dois fóruns com os alunos do 2º e 3º ciclo, nos dias 27 e 28 de novembro de 2019, às 09:30, na Biblioteca do Agrupamento de Escolas Rosa Ramalho.

“A iniciativa terá como objetivo a partilha da perceção dos jovens sobre a cidade e do que gostariam de transformar”, refere a autarquia em comunicado.

A Câmara de Barcelos acrescenta que a cidade, integrada na rede das Cidades Educadoras, “vem permitindo uma nova forma de ver e pensar a cidade, bem como a integração da necessidade de um esforço maior para criar, pela via da educação, da cultura e das políticas sociais, as condições e o ambiente perfeitos para o crescimento de cada um, num contexto de respeito por todos e num movimento contínuo de desenvolvimento sincronizado de toda a comunidade e de todo o território”.

“O crescente envolvimento e participação da sociedade civil na vida pública da cidade e do concelho são a face visível duma mudança que se avoluma e que continuará a crescer em Barcelos, rumo à plenitude dos princípios da Carta das Cidades Educadoras”, refere a mesma nota.

Continuar a ler

Barcelos

“Barcelos Bus” vai ser implementado de vez com cinco novas linhas

Transportes públicos

em

Foto: Divulgação

Está a terminar o período experimental do projeto Barcelos Bus, devendo manter-se em definitivo com mais cinco linhas de circulação para passageiros.

O anúncio foi feito pela própria autarquia, criadora do projeto. Em declarações ao jornal Barcelos Popular, são apontadas novas linhas e reiterado que o projeto tem sido bastante requisitado pelos habitantes do concelho.

De forma progressiva, vão ser criadas asr ligações à Escola Secundária de Barcelos, ao Centro de Saúde de Barcelinhos, Escola de Tecnologia e Gestão de Barcelos, a Tamel São Veríssimo e, uma previsão, da passagem dos autocarros na “zona da Esparrinha, em Arcozelo”.

As linhas já existentes vão continuar em funcionamento.

Continuar a ler

Barcelos

Homem de 81 anos detido em Barcelos por bater e ameaçar mulher de 74

Violência doméstica

em

Foto: DR / Arquivo

O comando territorial de Braga da GNR deteve um homem em Barcelos, por posse de arma proibida, em contexto de violência doméstica, e identificou outro em Póvoa de Lanhoso por tráfico de estupefacientes, foi este domingo divulgado.

Segundo a Guarda Nacional Republicana (GNR), em comunicado, foi detido, na sexta-feira, um homem de 81 anos na localidade de Abade de Neiva, concelho de Barcelos, distrito de Braga.

O suspeito foi detido através do Núcleo de Investigação a Vítimas Específicas, “no âmbito de um processo de violência doméstica, em que foi possível apurar que o suspeito exercia violência física e psicológica sobre a companheira de 74 anos”, informou a GNR.

“Os militares deram cumprimento a um mandado de detenção e de uma busca domiciliária, que culminou na detenção do suspeito e na apreensão de uma caçadeira de calibre 12, duas espingardas de pressão de ar e uma pistola de alarme”, acrescentou a mesma fonte.

O suspeito foi presente ao Tribunal Judicial de Amares, no sábado, para aplicação de medidas de coação.

Já na localidade de Rendufinho, concelho de Póvoa de Lanhoso, a GNR identificou um homem de 62 anos “por ser suspeito do crime de tráfico de estupefacientes”.

Na sequência de uma investigação com cerca de um mês, a GNR realizou uma busca domiciliária e outra a um veículo, tendo apreendido 35 doses de canábis, quatro de haxixe, 300 sementes de cânhamo e um extrator de resina de canábis.

A GNR apreendeu ainda 35 cartuchos de calibre 12, três munições de 6,35 milímetros e duas munições .22.

“O suspeito foi constituído arguido e os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Famalicão”, referiu a nota da força policial.

Continuar a ler

EM FOCO

Anúncio

ÚLTIMAS

Vamos Ajudar?

Reportagens da Semana

Populares