Seguir o O MINHO

Braga

Oposição critica “regabofe” orçamental na obra do mercado de Braga

Política

em

Projeto do novo Mercado Municipal de Braga

O PS e a CDU votaram hoje contra novos trabalhos a mais na empreitada de reabilitação e ampliação do Mercado Municipal de Braga, criticando o “regabofe” orçamental e aludindo a uma obra “que não está a correr nada bem”.


Já o presidente da Câmara, Ricardo Rio, eleito pela coligação PSD/CDS/PPM, referiu que os trabalhos a mais ficam a dever-se às “surpresas” inerentes à intervenção num edifício com décadas e lembrou obras do tempo do executivo PS, como a do Theatro Circo, que levou sete anos e que derrapou para “valores desmesuráveis”.

Segundo o vereador da CDU, Carlos Almeida, a obra do mercado já vai com trabalhos a mais num valor superior a 1,3 milhões de euros, devendo ser dada por concluída um ano depois do prazo previsto.

“Esta obra não está a correr nada bem”, referiu, sublinhando que “não há explicação” para os trabalhos a mais que hoje foram a votação em reunião do executivo não estarem contemplados no caderno de encargos da obra.

Mais contundente foi o vereador do PS Artur Feio, que classificou a obra como um “regabofe” e um “vexame” para o município, que expõe “ao ridículo” os serviços camarários.

“É absolutamente inexplicável que uma obra desta natureza tenha derrapagens que já vão ao nível dos tampos de mármore dos WC e da espessura da guarda dos vidros”, criticou.

Aludiu ainda à inexistência de separadores dos urinóis, que são obrigatórios no licenciamento.

“Ainda vamos em junho, daqui até ao final da obra quantos mais trabalhos a mais virão?”, questionou.

Na resposta, Ricardo Rio, para além das “surpresas” que vão surgindo, lembrou que se trata de uma obra “perfeitamente notável”, que constitui uma “enormíssima mais valia” para a cidade.

Vincou ainda que desta obra “não ficará qualquer fatura” para os vindouros pagarem.

A obra foi consignada, por 4,5 milhões de euros, em 01 de abril de 2019, com conclusão prevista até 31 de janeiro de 2020.

Agora, o novo prazo de conclusão aponta para o final do ano.

Na reunião de hoje, a Câmara de Braga aprovou ainda, por unanimidade, a alteração ao Plano Diretor Municipal para a área das Sete Fontes, para viabilizar a construção de um parque ecomonumental.

Também por unanimidade, foi aprovado o lançamento de um concurso de ideias para a conceção de um monumento ao antigo arcebispo de Braga Diogo de Sousa, a implantar no Campo da Vinha, na cidade.

O executivo aprovou ainda o lançamento do concurso público, por 1,6 milhões de euros, para conclusão do segundo troço da variante do Cávado, que vai permitir a ligação à freguesia de Frossos, numa extensão de 1.134 metros.

Esta intervenção inclui igualmente a regularização do Rio Torto, entre a rotunda da Avenida do Estádio e a Estrada Nacional 201.

Anúncio

Braga

Continuam as descargas poluentes no rio Este em Braga

Poluição

em

Foto: DR

Nos últimos dias, foram reportadas por cidadãos mais duas descargas poluentes no rio Este, em Braga.

Num dos vídeos partilhados nas redes sociais, vê-se de uma conduta a sair líquido avermelhado e a criar espuma que tinge o leito do rio.

Vídeo: José Campos

Segundo o autor, o vídeo foi filmado ao início da tarde de terça-feira junto à Ponte Pedrinha.

Na quarta-feira, outra descarga poluente, que deixou o rio tingido de uma cor esbranquiçada, também foi registada por um cidadão.

Vídeo: João Borges

Foram, portanto, duas descargas poluentes em dois dias consecutivos.

O rio Este é, recorrentemente, alvo de descargas poluentes, sejam provenientes de indústrias, de habitações domésticas ou do próprio sistema de saneamento, como quando alguns canos foram bloqueados com sacos de areia, num ato aparente de sabotagem ou vandalismo.

O poder fiscalizador e de contra-ordenação compete às autoridades policiais, em zonas urbanas à PSP, em zonas rurais à GNR através do SEPNA.

Continuar a ler

Braga

Braga: Onda solidária para ajudar o Tomás já angariou 200 mil euros

Solidariedade

em

Foto: DR

A onda solidária que se gerou ao longo desta semana para ajudar o pequeno Tomás a conseguir pagar tratamentos no estrangeiro contra uma forma de cancro agressiva já angariou 200 mil euros, anunciou há pouco a família.

O pequeno Tomás, de 7 anos, precisa de ajuda financeira para conseguir fazer um tratamento a um cancro no estrangeiro. Para esse efeito, foi criada uma conta solidária para ajudar os pais, residentes no concelho de Braga.

Os pais explicam que, no passado dia 20 de setembro de 2019, o Tomás foi diagnosticado com um neuroblastoma, um cancro agressivo e invasivo. Passados alguns dias, a 01 de outubro, foi-lhe ainda diagnosticada uma amplificação de MYCN, a forma “mais terrível, agressiva e invasiva de cancro” dentro do neuroblastoma.

Após vários tratamentos em Portugal, tudo parecia estar bem encaminhado para a recuperação do menino, mas, na passada semana, caiu “uma bomba” na vida daquela família, ao perceberem que o mesmo cancro tinha voltado.

“O atordoamento, a dor esmagadora fizeram parte deste dia. Tínhamos passado por tantas provações, o Tomás já sofreu tanto com tantos tratamentos e afinal os tratamentos em Portugal revelaram-se ineficazes porque o cancro voltou”, desabafam os pais, que decidiram “não desistir”.

“Afinal, sempre fomos voluntários em mil e um projetos solidários, sempre fomos aqueles que ajudavam e não pediam ajuda”, indicam os pais, acrescentando que foram sempre recusando ajuda ao longo do último ano.

No entanto, a situação alterou-se, e agora o objetivo da família é conseguir levar o Tomás a Barcelona e aos Estados Unidos da América para fazer tratamentos que têm “um custo avultadíssimo”.

Os pais revelam que o pequeno Tomás já passou por oito ciclos de quimioterapia, uma cirurgia altamente invasiva, um autotransplante que o confinou num quarto durante mês e meio, vários ciclos de radioterapia e três ciclos de imunoterapia

“Ainda assim recuperava sempre e sorria. É um lutador e merece que lutemos por ele”, escrevem os pais.

“Assim, por muito difícil que seja para nós, estamos a pedir a ajuda que cada um puder e quiser dar para que possamos ir com o Tomás para Barcelona e Estados Unidos fazer os tratamentos orientados em concordância com a equipa clínica que acompanha o Tomás no IPO do Porto e que podem salvá-lo para dar seguimento aos seus sonhos de ser jogador de futebol e de aprender artes marciais para ensinar a mana Constança”, acrescentam.

Os donativos podem ser feitos através do IBAN PT50 0007 0000 0051 0803 9412 3.

Continuar a ler

Braga

Trincão leiloa camisola para ajudar pequeno Tomás

Solidariedade

em

O futebolista vianense Francisco Trincão disponibilizou uma camisola sua com as cores do Barcelona para angariar dinheiro para ajudar a família do pequeno Tomás, de Braga, a concretizar a ida a clínicas especializadas em Espanha e nos Estados Unidos da América para combater um cancro agressivo.

O leilão está a ser feito através do Instagram e o preço base de licitação é de 150 euros por uma camisola blaugrana autografada pelo craque formado no SC Braga.

O pequeno Tomás, de 7 anos, precisa de ajuda financeira para conseguir fazer um tratamento a um cancro no estrangeiro. Para esse efeito, foi criada uma conta solidária para ajudar os pais, residentes no concelho de Braga.

Os pais explicam que, no passado dia 20 de setembro de 2019, o Tomás foi diagnosticado com um neuroblastoma, um cancro agressivo e invasivo. Passados alguns dias, a 01 de outubro, foi-lhe ainda diagnosticada uma amplificação de MYCN, a forma “mais terrível, agressiva e invasiva de cancro” dentro do neuroblastoma.

Após vários tratamentos em Portugal, tudo parecia estar bem encaminhado para a recuperação do menino, mas, na passada semana, caiu “uma bomba” na vida daquela família, ao perceberem que o mesmo cancro tinha voltado. Agora, resta a esperança de tratamentos em Barcelos e nos Estados Unidos da América, para que o Tomás possa voltar a sorrir.

Os donativos podem ser feitos através do IBAN PT50 0007 0000 0051 0803 9412 3.

 

Continuar a ler

Populares