Seguir o O MINHO

Região

Doze concelhos do Minho em risco “extremamente elevado”

Estado de emergência

em

Foto: DR

O Governo acrescentou hoje mais dois níveis de risco elevado aos concelhos abrangidos pelas medidas especiais de combate à covid-19, mantendo 47 municípios em risco “extremamente elevado”, o mais alto na escala.

Numa conferência de imprensa, o primeiro-ministro, António Costa, destacou que os concelhos vão estar divididos consoante os níveis de risco em “extremamente elevado”, “muito elevado”, “elevado” e “moderado” e será “em função destes critérios de risco” que “nos próximos meses serão “modeladas as medidas a adotar para que se ajustem o melhor possível à realidade efetiva em cada concelho”.

Em risco “extremamente elevado” estão 47 concelhos, por apresentarem mais de 960 casos de doença por 100 mil habitantes.

No Minho, são doze concelhos nesse grupo: Barcelos, Braga, Celorico de Basto, Famalicão, Amares, Vizela, Guimarães, Fafe, Valença, Póvoa de Lanhoso, Vieira do Minho e Caminha.

Inicialmente, Celorico de Basto surgia no mapa como não integrante desta lista, mas o concelho foi acrescentado à posteriori na lista divulgada no portal do Governo contra a covid-19.

Máscaras obrigatórias no trabalho e proibida circulação entre concelhos nos feriados

No nível “muito elevado” estão 80 concelhos por apresentarem mais de 480 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

No Minho, são cinco nesta categoria: Ponte de Lima, Esposende, Arcos de Valdevez, Vila Verde e Cabeceiras de Basto.

Estes 17 concelhos do Minho (em risco muito elevado e extremamente elevado) continuam sujeitos, durante todo o estado de emergência, à proibição de circulação na via pública entre as 23:00 às 05:00 e mantém-se proibição de circulação aos fins de semana entre as 13:00 e as 05:00, assim como a obrigatoriedade de encerramentos a partir das 13:00 horas. Estas últimas medidas aplicadas aos fins de semana vigoram também nos feriados de 01 e 08 de dezembro.

Nas vésperas de feriados, é obrigatório o encerramento dos estabelecimentos comerciais a partir das 15:00 horas.

Fonte: Governo de Portugal

Em risco elevado encontram-se 86 concelhos, com mais de 240 e até 480 casos por 100 mil habitantes, e, em risco “moderado”, estão 65 concelhos, com menos de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

Todos os restantes concelhos do Minho encontram-se nessa situação, incluíndo Melgaço, Monção, Ponte da Barca e Terras de Bouro, que até agora não estavam incluídos na lista de risco.

Para esses concelhos há recolher obrigatório entre as 23 horas e as 5 horas, todos os dia, ação de fiscalização do cumprimento de teletrabalho obrigatório e manutenção dos horários de encerramento: os estabelecimentos comerciais às 22 horas e os restaurantes e equipamentos culturais às 22.30 horas.

Da lista de risco, a nível nacional, saíram esta semana 17 concelhos.

António Costa sublinhou que a lista é dinâmica e será revista de 15 em 15 dias, alinhada com a revisão do estado de emergência.

Populares