Seguir o O MINHO

Ponte de Lima

Onda de choque percorre familiares e amigos da menina vítima de acidente com comboio

Funeral de Luana, de 10 anos, realiza-se este sábado, em Arcozelo, Ponte de Lima

em

Foto: Direitos Reservados

Uma onda de choque e solidariedade percorre familiares e amigos de Luana Fernandes Rodrigues, a menina de 10 anos, de Arcozelo, Ponte de Lima, uma das vítimas do acidente entre um veículo de passageiros e o comboio, na passada quarta-feira, em Carapeços, Barcelos.

O funeral está marcado para este sábado, às 15:00, na Igreja de Arcozelo ficando sepultada no cemitério local. Na sexta-feira, a partir das 20:00, todos os interessados já podem velar a memória da menina.

O sentimento de injustiça percorre todos aqueles que se associam numa hora difícil.

Luana, como refere um familiar, “era uma menina cheia de vida, faladora, carinhosa, amiga de todos, pessoas e animais, adorava animais e alguém decidiu que a vida dela tinha que acabar”.

O pároco da freguesia, também, se associou a vaga solidária e lembra o sábado passado quando “confessei a Luana e a avó. Por isso, posso dizer com toda a certeza que elas estão com Deus”, começa por dizer numa mensagem publicada nas redes sociais.

Luís Martins recorda “o sorriso de uma rapariga alegre e cheia de energia. Antes da missa da festa da esperança, estive a falar com ela. Depois da missa, penso que ela me veio agradecer pelos rebuçados que dei ao seu grupo de catequese. Nunca me sairá da memória aquele sorriso de quem se sente em paz com Deus, como a Luana se sentia quando a absolvi. Os poucos minutos que falei com ela marcaram me e ficarão para sempre na minha memória. Descansa em paz Luana e avó (Gracinda) ”.

Entretanto, um grupo no Facebook foi criado para lembrar o acidente e deixar uma mensagem a todos os condutores. Um grupo que ao início da tarde de hoje, já tinha mais de 150 adesões foi criado por um familiar e intitula-se ‘Olá eu sou a Luana Rodrigues e tinha 10 anos’.

No texto que acompanha a criação desta publicação, o administrador escreve em nome da Luana: “eu era a passageira num carro, que sem explicação, o condutor resolveu atravessar a passagem de nível fechada para o comboio passar! E eu e a minha avó e condutor perdemos a vida instantaneamente”.

E deixa uma mensagem para todos os condutores: “se a passagem de nível estr fechada, por favor esperem, para que o comboio passe! Eu não tive essa sorte infelizmente, e hoje já não me encontro neste mundo por essa razão, e sem eu ter culpa alguma! Mais vale perder um minuto na vida, do que a vida num minuto! Como foi o meu caso”.

Anúncio

Alto Minho

Máscaras e distanciamento na reabertura da feira de Ponte de Lima

Covid-19

em

Foto: dkixot / Até brilhas

A feira quinzenal de Ponte de Lima reabriu hoje com as normas de segurança, no âmbito da contenção da propagação de covid-19, a serem cumpridas por comerciantes e visitantes.

O uso de máscara é obrigatório, bem como o distanciamento social, que está a ser fiscalizado pela PSP.

Ao que O MINHO apurou, as normas estão a ser cumpridas e a feira a decorrer com normalidade, dentro do que é possível.

Foto: dkixot / Até brilhas

Foto: dkixot / Até brilhas

Foto: dkixot / Até brilhas

Foto: dkixot / Até brilhas

Foto: dkixot / Até brilhas

O município anunciou na sexta-feira a reabertura da feira no seguimento da “decisão da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, ao confirmar a retoma da atividade das feiras em todos os concelhos do distrito a partir do dia 25 de maio, após o Governo ter incluído este setor na 2.ª fase do plano de desconfinamento”.

A retoma das feiras está condicionada a um plano de contigência, disponível para consulta no site da câmara, com as seguintes regras: é obrigatório o uso de máscara pelos feirantes e consumidores, podendo ser substituída com o uso de viseira; os feirantes terão de ter, para disponibilização aos utentes, solução antisséptica de base alcoólica; manter uma distância mínima de dois metros entre as pessoas; o atendimento terá de ser efetuado de forma organizada, limitado a um consumidor de cada vez, respeitando as regras de higiene e segurança; assegurar-se que as pessoas permanecem no recinto da feira apenas o tempo estritamente necessário à aquisição dos bens.

A feira de antiguidades e velharias é retomada a 14 de junho e a feira de artesanato a 28 de junho, ambas na Avenida dos Plátanos.

Continuar a ler

Alto Minho

Ponte de Lima assume encargos no regresso às aulas dos alunos dos 11.º e 12.º anos

Transporte escolar

em

Foto: Divulgação

O Município de Ponte de Lima assumiu todos os encargos e reorganizou toda a rede de transportes escolares, para os alunos neste enquadramento, que frequentam o ensino regular, e dispunham de passe, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a autarquia explica que “todo este trabalho de concertação [serve] para dar uma resposta eficaz a esta nova realidade”.

“Foi conseguido, através da articulação com as Juntas de Freguesia do concelho, que têm mostrado uma disponibilidade inequívoca, neste plano conjunto no combate à pandemia no momento de regresso paulatino às atividades regulares de um novo quotidiano”, acrescenta a nota.

No seguimento das novas orientações do Ministério da Educação, para o regresso às aulas presenciais dos alunos dos 11.º e 12.º anos, nas disciplinas que têm exame nacional, as escolas secundárias do concelho de Ponte de Lima, foram desinfetadas numa ação implementada pelos militares do regimento de Cavalaria nº 6 de Braga.

Continuar a ler

Alto Minho

Feira de Ponte de Lima regressa na segunda-feira

Desconfinamento

em

Foto: Divulgação / CM Ponte de Lima

A feira quinzenal de Ponte de Lima reabre na próxima segunda-feira, anunciou hoje a autarquia.

A feira de antiguidades e velharias é retomada a 14 de junho e a feira de artesanato a 28 de junho, ambas na Avenida dos Plátanos.

A decisão da autarquia surge no seguimento da “decisão da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho, ao confirmar a retoma da atividade das feiras em todos os concelhos do distrito a partir do dia 25 de maio, após o Governo ter incluído este setor na 2.ª fase do plano de desconfinamento”, refere nota de imprensa enviada às redações.


A retoma das feiras está condicionada a um plano de contigência, disponível para consulta no site da câmara, com as seguintes regras: é obrigatório o uso de máscara pelos feirantes e consumidores, podendo ser substituída com o uso de viseira; os feirantes terão de ter, para disponibilização aos utentes, solução antisséptica de base alcoólica; manter uma distância mínima de dois metros entre as pessoas; o atendimento terá de ser efetuado de forma organizada, limitado a um consumidor de cada vez, respeitando as regras de higiene e segurança; assegurar-se que as pessoas permanecem no recinto da feira apenas o tempo estritamente necessário à aquisição dos bens.

A reabertura das feiras, avisa o município limiano, ” será avaliada de acordo com o desenrolar da situação e de acordo com as orientações emanadas pela DGS e pelo Governo”.

Continuar a ler

Populares