Seguir o O MINHO

Desporto

Ola John, do Vitória SC, diz que lesões e falta de pré-épocas têm afetado carreira

Futebol

em

O extremo Ola John, atualmente ao serviço do Vitória SC, afirmou hoje que as lesões e a impossibilidade de realizar várias pré-épocas o têm impedido de chegar mais longe na carreira.


O ala holandês, de 27 anos, admitiu que a presente temporada, suspensa em 12 de março, devido à pandemia de covid-19, “não está a correr muito bem”, até porque só cumpriu nove jogos e já sofreu duas lesões musculares, uma delas em julho, durante a pré-época, situação que realçou não ser inédita.

“As lesões têm sido muito difíceis para mim. Saí dos Países Baixos muito jovem [em 2012] para ir para o Benfica. Quando saí do Benfica para outros clubes [por empréstimo], em quase nenhum ano fiz uma pré-época normal. Um jogador profissional precisa de uma pré-época, de três, quatro ou cinco semanas. Num ano, fiz pré-época, mas, no seguinte, já não fiz”, disse aos jornalistas, por videoconferência.

Antes de rumar a Guimarães, no verão de 2018, Ola John jogou regularmente pelas ‘águias’ nas épocas de 2012/13 e de 2014/15 – 78 partidas e oito golos -, mas, noutras épocas, foi emprestado ao Hamburgo (Alemanha), ao Reading e ao Wolverhampton (Inglaterra) e ao Deportivo (Espanha), clubes onde a falta de diálogo e de “confiança” por parte dos treinadores o prejudicou “em termos físicos e mentais”.

“Nos primeiros dois ou três anos [no Benfica], falei sempre com o treinador Jorge Jesus. Era um treinador com quem tinha uma confiança muito grande. Mas, nos clubes a que fui emprestado, os treinadores quase não falavam comigo. Não era jogador do clube e a relação era diferente. Depois, o Rui Vitória era muito bom treinador e também falava comigo, mas depois fui novamente emprestado”, recordou.

Apesar da época 2019/20, em que já fez quatro assistências para golo, não estar a correr como queria, o atacante nascido na Libéria salientou que o treinador Ivo Vieira fala regularmente consigo, dando-lhe “confiança”, e mostrou-se “ansioso” por regressar ao trabalho na segunda-feira.

Depois de cumprido “três a quatro semanas” do confinamento nos Países Baixos, onde a mãe e os irmãos residem, Ola John já regressou a Guimarães para recomeçar os treinos no relvado, nos quais cada jogador vai dispor de material de treino exclusivo, no âmbito do plano traçado pelo departamento médico para impedir a eventual propagação do novo coronavírus.

“Vamos fazer treinos individuais. Alguns [jogadores] podem ficar aptos fisicamente mais rapidamente do que outros. Qualquer dia, teremos de começar os treinos em grupo, mas, para já, cada um tem de treinar para si. Temos muita confiança no plano que temos agora”, esclareceu.

Ola John disse ainda sentir-se bem para ajudar o Vitória de Guimarães, atual sexto classificado da I Liga, com 37 pontos, a “ganhar jogos” e a atingir, pelo menos, a quinta posição, caso se realizem as 10 jornadas em falta.

Anúncio

Futebol

Ex-Vitória Hernâni vai jogar no Al-Wehda, de Ivo Vieira

Mercado de transferências

em

Foto: DR

O extremo português Hernâni vai jogar nos sauditas do Al-Wehda, treinados pelo compatriota Ivo Vieira, até final da temporada, por empréstimo do Levante, anunciou hoje o clube da Liga espanhola de futebol no seu site oficial.

Hernâni, de 29 anos, chegou ao emblema valenciano no ano passado, após quatro épocas e meia de ligação ao FC Porto, que, pelo meio, o cedeu aos gregos do Olympiacos e ao Vitória.

De resto, foi na primeira passagem pelos minhotos, entre 2013 e 2015, que Hernâni despertou a cobiça dos ‘dragões’, já depois de ter representado Cova da Piedade, Atlético e Mirandela.

No Al-Wehda, o extremo luso vai ser orientado por Ivo Vieira, técnico que deixou o Vitória no final da época passada e assumiu o comando do emblema de Meca, que terminou o último campeonato saudita no quarto lugar.

Continuar a ler

Futebol

Treino de Portugal com todos disponíveis e sem Ronaldo

Liga das Nações

em

Foto: Divulgação / FPF

Portugal realizou hoje o último treino antes da receção de quarta-feira à Suécia, em jogo da Liga das Nações de futebol, numa sessão em que o selecionador Fernando Santos contou com todos os convocados, excluindo Cristiano Ronaldo.

Horas antes do apronto, na Cidade do Futebol, em Oeiras, o capitão da seleção nacional acusou positivo à covid-19 e foi imediatamente afastado do estágio, tal como já tinha acontecido com o defesa José Fonte e o guarda-redes Anthony Lopes, e é baixa certa para o encontro com a Suécia.

Com Ronaldo ausente, Fernando Santos contou com 25 jogadores no treino, todos sem limitações, de acordo com as informações divulgadas pela Federação Portuguesa de Futebol, naquela que foi a última sessão antes da receção aos suecos, em jogo da quarta jornada do Grupo 3 da Liga A da Liga das Nações.

O caso de Ronaldo levou ao reagendamento do treino (estava inicialmente marcada para as 11:00) e também da conferência de imprensa de antevisão do selecionador Fernando Santos, que será às 19:00 (estava agendada para as 10:15), também na Cidade de Futebol.

Na semana passada, também numa terça-feira, o defesa central José Fonte acusou positivo à covid-19 e foi obrigado a abandonar o estágio de Portugal, acabando Domingos Duarte por ser chamado pelo selecionador nacional, e três dias depois, na sexta-feira, foi a vez do guardião Anthony Lopes ser dado como infetado, com Bruno Varela a render o jogador do Lyon.

O caso positivo de Lopes levou mesmo a seleção nacional a adiar por um dia a viagem até Paris, onde no domingo empatou a zero com a França, também em partida da Liga das Nações.

Portugal e França seguem no topo no Grupo 3, com sete pontos, embora a formação lusa tenha para já vantagem na diferença de golos, enquanto a Croácia é terceira, com três pontos, e a Suécia segue em último, sem nenhum ponto.

O Portugal-Suécia está agendado para as 19:45 e terá arbitragem do sérvio Srdjan Jovanović.

Continuar a ler

I Liga

Treinador do Paços de Ferreira está infetado e em quarentena

Covid-19

em

Pepa. Foto: DR / Arquivo

O treinador do Paços de Ferreira, Pepa, está em isolamento, juntamente com dois outros elementos da estrutura profissional, depois de acusar positivo no teste à covid-19, confirmou hoje em comunicado o clube da I Liga de futebol.

“O treinador principal do FC Paços de Ferreira, Pepa, revelou teste positivo no exame SARS-CoV2, pelo que se encontra em isolamento. De forma preventiva, também dois elementos do ‘staff’ profissional foram colocados de quarentena”, pode ler-se na informação partilhada pelo Paços nas suas redes sociais.

Face a esta situação, entretanto, reportada à Autoridade Local de Saúde, foi acionado o Plano de Contingência do Clube.

Pepa é o terceiro caso positivo de covid-19 no Paços, depois de Diaby e João Amaral terem sido infetados na semana anterior ao jogo com o Sporting (derrota por 2-0), para a segunda jornada do campeonato.

Continuar a ler

Populares