Seguir o O MINHO

Futebol

Ola John deixa Vitória

Mercado de transferências

em

Foto: DR

O extremo holandês Ola John deixou o Vitória SC e regressou aos Países Baixos, para representar o RKC Waalwijk por uma temporada, anunciou hoje o clube do principal campeonato holandês, no seu sítio oficial.


O diretor-geral do 18.º e último classificado da Liga holandesa, sem qualquer ponto em três jogos, realçou, na nota publicada, que o agora ex-vimaranense tem “qualidades que estão para além de qualquer dúvida”.

“Estamos muito satisfeitos por termos contratado Ola John. Foi uma oportunidade que surgiu. Esperemos que ele traga valor ao RKC”, disse Frank van Mosselveld aos meios do clube dos Países Baixos.

Após duas temporadas no Minho, com um golo marcado em 45 jogos oficiais – 28 em 2018/19 e 17 em 2019/20 -, o atacante, de 28 anos, ficou fora do plantel vitoriano para a época em curso e regressou ao país natal, onde competiu pela última vez na época 2011/12, pelo Twente, tendo marcado nove golos em 50 jogos.

Ola John transferiu-se na época seguinte para o Benfica, equipa que representou com frequência nas épocas 2012/13 (42 jogos oficiais e quatro golos) e 2014/15 (quatro golos em 36 jogos).

O internacional pela seleção holandesa jogou ainda nos alemães do Hamburgo (2013/14), nos ingleses do Reading (2015/16) e do Wolverhampton (2016/17) e nos espanhóis do Deportivo da Corunha (2016/17), sempre por empréstimo das ‘águias’.

Anúncio

Futebol

Portimonense vai a Guimarães com o foco na vitória

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador Paulo Sérgio assegurou hoje que o Portimonense vai defrontar o Vitória SC “focado em discutir a vitória”, no jogo da nona jornada da I Liga portuguesa de futebol.

“É mais um jogo em que vamos discutir os três pontos, que queremos muito, e vamos à procura deles sabendo que será uma tarefa difícil”, disse o treinador dos algarvios.

Paulo Sérgio falava na conferência de imprensa de antevisão à partida que opõe o Vitória SC, sexto classificado, com 13 pontos, ao Portimonense, 16.º, com sete pontos, no sábado, às 15:30, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

Para o treinador, este é mais um jogo em que a equipa “deve estar concentrada e focada para aquilo que são as suas missões, o plano estratégico e a competição pelos pontos”.

“Temos de estar muito concentrados naquilo que são os detalhes em cada partida, porque esse foi o crescimento que apresentámos no jogo da jornada anterior com o Nacional da Madeira”, destacou.

Paulo Sérgio antevê um confronto difícil com o Vitória SC, “equipa que introduziu vários elementos novos no grupo, atletas de qualidade, que teve uma alteração na liderança técnica e que está a seguir o seu caminho com vitórias”.

“É um grande clube do futebol português, que tem estado a somar pontos, com muita qualidade técnica”, apontou.

Para o treinador, a vitória conseguida em casa na jornada anterior diante do Nacional da Madeira (1-0) não pode provocar “relaxamento da equipa”, a qual deverá manter a os níveis de concentração evidenciados no jogo com os madeirenses.

“Não podemos relaxar porque conseguimos uma vitória, mas temos de estar muito concentrados, à procura de sermos competentes para defrontarmos uma excelente equipa como é o Vitória SC”, alertou.

Paulo Sérgio considerou que a pressão é sempre a mesma em cada jogo: “Temos de ser nós próprios a colocar essa pressão em cima de cada um de nós, porque se queremos alguma coisa da vida não podemos relaxar”.

O treinador da equipa algarvia prevê um campeonato “longo e duro” exemplificando com o facto de “entre o último e o sexto classificados existir um número escasso de pontos”.

“A nossa saúde mental e equilíbrio emocional serão fundamentais para atingirmos os objetivos”, concluiu.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga a uma vitória do apuramento

Liga Europa

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

SC Braga e Benfica podem garantir hoje um lugar nos 16 avos de final da Liga Europa em futebol, caso vençam os gregos do AEK Atenas e os polacos do Lech Poznan, respetivamente.

É este o cenário em que os dois clubes portugueses apenas dependem de si próprios para estarem na fase a eliminar da segunda competição da UEFA, no dia em que disputam a quinta ronda, ficando a faltar mais um jogo.

O Benfica, segundo classificado no grupo D, recebe o Lech Poznan, de Pedro Tiba, a partir das 20:00, e o SC Braga visita a partir das 17:55 (horas de Lisboa) o AEK Atenas, de Hélder Lopes, André Simões e Nélson Oliveira, do grupo G.

Um empate pode também servir ambos, caso os terceiros classificados dos seus grupos não ganhem aos líderes, o Standard Liège ao Rangers, na Escócia (grupo D), e o Zorya Luhansk ao já apurado Leicester, na Ucrânia (grupo G).

A quinta jornada tem em ação também hoje a já apurada Roma, do treinador português Paulo Fonseca, que recebe os suíços do Young Boys (20:00), e o Tottenham, de José Mourinho, a um ponto (um empate) do apuramento na visita aos austríacos do LASK (17:55).

Continuar a ler

Futebol

Carvalhal garante SC Braga na máxima força na Grécia

Liga Europa

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

O treinador Carlos Carvalhal garantiu hoje um SC Braga no máximo das suas capacidades no campo do AEK Atenas, onde uma vitória garante a passagem à fase seguinte da Liga Europa de futebol.

O Braga, que bateu o AEK Atenas por 3-0, em casa, na segunda jornada do grupo G, joga na quinta-feira no campo dos gregos a quinta ronda e, na antevisão da partida, o técnico disse esperar um “jogo difícil”, mas assegura que a sua equipa estará “à altura das responsabilidades”.

“Não tememos nada, respeitamos, sim, o adversário, é uma equipa boa, tem um bom treinador, uma boa organização, e está a lutar fortemente pelo título esta época. Não esperamos facilidades. Sabemos das dificuldades que o AEK criou ao Leicester em casa [perdeu por 2-1], o resultado com o Zorya [na última jornada, derrota caseira por 3-0] é muito enganador, golearam o Zorya fora [4-1]. Temos 100 por cento de respeito, zero por cento de medo”, frisou.

O técnico dos minhotos garantiu ainda que o Braga vai apresentar-se na máxima força e deu o exemplo do recente jogo com o Trofense, da terceira eliminatória da Taça de Portugal.

“Se fomos para a Trofa com tudo, no máximo das nossas capacidades, um jogo da Taça, contra uma equipa [equivalente] da III divisão e tivemos muitas dificuldades em ganhar [1-0], contra o AEK temos que ir a top, de outra forma não faz sentido”, afirmou.

O treinador do AEK, Massimo Carrera, admitiu fazer algumas poupanças tendo em conta o jogo de domingo do campeonato grego, mas para Carlos Carvalhal, independentemente da troca de “um ou outro jogador”, “é sempre o Braga ou o AEK que vai jogar”.

“Tenho dois jogadores por posição, todos com a mesma competência, nunca meto a segunda equipa, mas os jogadores do Braga a jogar. A gestão que tem que ser feita num ciclo destes, nossa, do AEK, do Benfica, FC Porto, etc., é um imperativo, mas as equipas, em todos os jogos, apresentam-se na máxima força para jogar, uma máxima força relativa: naquele jogo, aqueles jogadores são os que os treinadores entendem serem os melhores para vencerem, é isso que acredito que o AEK vai fazer e eu também”, disse.

Por seu lado, Sequeira assegurou que a equipa vai abordar o jogo com os gregos como sempre faz, “o Trofense como este, o Leicester como os jogos para o campeonato: em qualquer campo, seja onde for, tentar vencer e dar o nosso melhor”.

O Braga vem de uma vitória difícil sobre o Farense (1-0), no domingo e, antes, de um empate caseiro com o Leicester (3-3), para a Liga Europa.

“Foram dois jogos distintos, mas dois resultados que nos trazem confiança para abordarmos agora o AEK. Vamos ter um Braga dentro do que tem feito, a entrar para vencer”, reforçou o lateral esquerdo, de 30 anos.

SC Braga, segundo classificado do grupo G, com sete pontos, e AEK Atenas, terceiro, com três, defrontam-se a partir das 17:55 de quinta-feira, no Estádio Olímpico de Atenas “Spyros Louis”, na Grécia, jogo que será arbitrado pelo búlgaro Georgi Kabakov.

Continuar a ler

Populares