Seguir o O MINHO

Região

Quatro praias em Caminha e Viana atingiram lotação máxima nesta manhã de domingo

Infopraia

em

Praia de Moledo. Foto: Rádio Vale do Minho

A manhã deste domingo foi utilizada por muitos veraneantes para uma deslocação às praias do Minho, esgotando a lotação em oito praias, quatro de mar e quatro de rio.


Nas praias de mar, é a de Moledo, em Caminha, que comporta o maior número de banhistas (4.500), estando lotada pelas 11:42, última hora em que a aplicação InfoPraia contabilizou de forma oficial o número de utentes.

Também o areal de Vila Praia de Âncora, no mesmo concelho, se encontrava lotado ao final da manhã, com 2.700 banhistas.

No concelho de Viana do Castelo encontram-se as outras duas praias de mar que atingiram lotação máxima. Cabedelo/Luzia Mar, com 800 banhistas, e a praia de Paço/Carreço, com 900.

Praias fluviais esgotadas

Em termos de praias fluviais, a lotação máxima foi atingida em Braga, na praia de Adaúfe, em Vila Verde, na praia do Faial (Prado), em Fafe, na Albufeira da Queimadela, e em Verim, na Póvoa de Lanhoso.

Ocupação elevada

Em risco de lotar estiveram as praias de Amorosa/Chafé (Viana), Pedra Alta (Viana), Afife (Viana), Arda/Bico (Viana), Suave Mar (Esposende), Ofir (Esposende), Apúlia (Esposende), Ramalha (Esposende), Gelfa (Caminha).

Ocupação baixa

Com menos utilizadores e, portanto, recomendadas para banhos, estão as praias de mar de Cabedelo (Viana), Amorosa Chafé Sul (Viana), Praia Norte (Viana), Cepães (Esposende), Carreço (Viana), Suave Mar Centro (Esposende), Suave Mar Norte (Esposende) e Foz do Minho (Caminha).

Nas praias fluviais com ocupação baixa estão as praias de Ponte da Barca, Valeta (Arcos de Valdevez), Merelim São Paio (Braga), Vilar de Mouros (Caminha) e Cavez (Cabeceiras de Basto)

Lotação máxima de utentes por praia

Caminha

Moledo – 4.500
Vila Praia de Âncora – 2.700
Foz do Minho – 1.600
Forte do Cão/Gelfa – 500

Esposende

Suave Mar – 3.000
Apúlia – 2.000
Ramalha – 1.200
Apúlia Norte – 900
Ofir – 800
Cepães – 600
Rio de Moinhos – 100

Viana do Castelo

Arda/Bico – 1.400
Afife – 900
Paçô/Carreço – 900
Cabedelo – 800
Cabedelo/Luziamar – 800
Praia Norte – 600
Carreço – 600
Amorosa/Chafé – 400
Amorosa/Bico – 400
Pedra Alta (Castelo do Neiva) – 200

Algumas das normas, para além da lotação máxima, passam pela etiqueta respiratória e pelo distanciamento físico de 1,5 metros entre diferentes grupos no areal.

Há um máximo de 5 utentes por toldo, colmo ou barraca. A distância mínima entre estes locais deve ser de três metros.

Atividades desportivas como raquetes, disco, futebol, não vão ser permitidas este ano por gerar movimentação. Atividades náuticas, aulas de surf e desportos similares são permitidos.

A época balnear no Minho abriu a 27 de junho e termina a 30 de setembro.

Anúncio

Barcelos

Militares na República Centro-Africana brindados com Galo de Barcelos de Júlia Côta

Artesanato

em

Foto: DR

Os militares portugueses em serviço na República Centro-Africana receberam uma ‘prenda’ especial: um Galo de Barcelos feito por Júlia Côta. E já agradeceram o gesto numa carta enviada à artesã de Barcelos.

“Os militares portugueses, dos três ramos das Forças Armadas, que integram e servem Portugal na Missão Militar de Treino da União Europeia na República Centro-Africana, vêm desta forma simples e singela, profundamente reconhecidos e com grande emoção, expressar a gratidão da Senhora, que tão gentil e amavelmente, teve o gesto de nos fazer chegar o – seu – galo de Barcelos”, assim começa a missiva que Júlia Côta partilhou na sua página de Facebook.

“Tal facto permite-nos a honra de, mesmo em serviço e longe da Pátria, orgulharmo-nos da presença de um incontornável símbolo de Portugal, criado por si, na tradição do seu avô Domingos Côto, facto que assume para nós acrescida importância, significado e um valor indescritível”, acrescentam os militares.

O Galo de Barcelos “ficará guardado em lugar de Honra”, garantem. “Fortalecendo os laços de união à Pátria, à nossa terra e aos nossos, motivo de acrescida e permanente saudade, mas elemento de imprescindível motivação para, em cada dia, fazer mais e melhor”, realça a carta.

Júlia Côta, de 85 anos, figura incontornável do figurado de Barcelos, assume “um enorme orgulho [em] poder levar longe o nome de Portugal”.

Continuar a ler

Região

Reciclagem aumentou 10% nos municípios do Vale do Lima e Baixo Cávado

Dados do 1.º semestre de 2020

em

Foto: DR / Arquivo

A Resulima, empresa responsável pelo tratamento e valorização de resíduos urbanos nos seis municípios do Vale do Lima e Baixo Cávado, registou no primeiro semestre de 2020 um aumento na recolha seletiva de 10% face ao período homólogo de 2019, foi hoje anunciado.

Os aumentos foram de 8% no papel/cartão, 16% no plástico/metal e 9% de vidro.

Em comunicado, a Resulima considera que “este crescimento da recolha seletiva resulta de investimentos muito significativos que têm vindo a ser concretizados, cofinanciados pelo Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), na aquisição de novos veículos de recolha, ecopontos e ações de comunicação e sensibilização ambiental, o que se tem traduzido numa participação efetiva e crescente dos cidadãos nos hábitos de reciclar”.

A empresa tem atualmente uma rede de 1.960 ecopontos distribuídos pelos municípios de Arcos de Valdevez, Barcelos, Esposende, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Viana do Castelo.

“Analisados os números do primeiro semestre de 2020, pode-se afirmar que a reciclagem tem evoluído de forma positiva e que os desafios de 2020 têm sido ultrapassados, perspetivando-se um ano positivo para a reciclagem na região”, refere a Resulima em nota de imprensa.

A Resulima serve cerca de 309,5 mil habitantes, numa área geográfica de 1.743 km2.

Continuar a ler

Braga

PSP resgata lontra e devolve-a ao rio Este em Braga

A PSP resgatou, esta segunda-feira, uma lontra que tinha entrado numa garagem na Rua Magalhães Lima, acima da Ponte Pedrinha, em Braga. Posteriormente, os agentes libertaram o animal no rio Este, devolvendo-o, assim, ao seu habitat.

em

A PSP resgatou, esta segunda-feira, uma lontra que tinha entrado numa garagem na Rua Magalhães Lima, acima da Ponte Pedrinha, em Braga. Posteriormente, os agentes libertaram o animal no rio Este, devolvendo-o, assim, ao seu habitat.

Continuar a ler

Populares