Seguir o O MINHO

Região

Oficial: Viana sem novos casos covid há mais de 48 horas

Boletim diário da DGS por concelho

em

Foto: Divulgação / CM Viana do Castelo

Vila Nova de Cerveira é o único concelho do Alto Minho a registar oscilação nos casos de infeção de covid-19 no Alto Minho enquanto Viana do Castelo mantém os mesmos casos há mais de 48 horas.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-geral da Saúde desta quarta-feira, o Minho tem um total de 3.858 casos confirmados, mais 12 do que na véspera.

Os números correspondem aos dados recolhidos até as 24:00 de ontem e comportam os dados incluídos na plataforma SINAVE, podendo pecar por defeito de 10%.

Fonte: DGS

Fonte: DGS

Fonte: DGS

Braga regista mais sete casos (1.206) enquanto que Famalicão regista mais dois (396). Barcelos tem mais um (296), assim como Cabeceiras de Basto (17) e Guimarães (701). Celorico de Basto regista menos um caso (22) no boletim.

Os restantes concelhos do distrito de Braga mantêm os mesmos números de ontem: Vila Verde (228), Vizela (131), Fafe (12o), Amares (78), Póvoa de Lanhoso (58), Esposende (45), Vieira do Minho (36) e Terras de Bouro (10).

No Alto Minho, apenas Cerveira sofre oscilação, com mais um caso confirmado (8).

Viana do Castelo (183), Monção (114), Arcos de Valdevez (73),  Melgaço (62), Ponte de Lima (28), Caminha (19), Valença (12), Paredes de Coura (7) e Ponte da Barca (6) mantêm os números de ontem.

Anúncio

Alto Minho

Paredes de Coura altera PDM para permitir recuperação de património histórico

Casa do Outeiro

em

Foto: Turismo Porto e Norte

Uma alteração ao Plano Diretor Municipal (PDM) de Paredes de Coura, hoje publicada em Diário da República, visa “alargar” o uso de um solar setecentista propriedade do município, permitindo a sua recuperação para fins turísticos, através do programa REVIVE.

“A Casa do Outeiro merece um futuro digno do seu passado. É um símbolo da freguesia de Agualonga e de Paredes de Coura. A sua inclusão no REVIVE dá-nos a oportunidade de captar investimento e gerar dinâmica turística. É uma oportunidade para que o solar setecentista possa reviver, recuperando a sua área e a importância na história do concelho”, afirmou hoje à agência Lusa o presidente da câmara, Vítor Paulo Pereira.

Contactado pela agência Lusa a propósito da publicação, hoje, em Diário da República (DR) da segunda alteração ao PDM, o autarca socialista explicou que aquele procedimento visa alterar o uso do imóvel, propriedade do município, de equipamento de utilização coletiva e infraestruturas, “ampliando” essa utilização para empreendimentos turísticos e instalações, serviços e equipamentos de exploração turística.

“É o último requisito que faltava cumprir para que o imóvel possa integrar o programa REVIVE”, especificou.

O imóvel consta da lista 14 edifícios classificados e propriedade do Estado ou das autarquias locais a recuperar ao abrigo do REVIVE, um programa conjunto dos ministérios da Economia, Cultura e Finanças, que visa promover a recuperação e a requalificação de imóveis públicos classificados que estão sem uso, através da concessão a privados para exploração para fins turísticos.

De acordo com informação que consta no sítio oficial na Internet do Programa Revive, hoje consultada pela Lusa, a Casa do Outeiro, como é localmente conhecida, é “um solar setecentista enquadrado em meio rural, localizado em Agualonga, que teve como atividade predominante a função agrícola, face à extensão dos dois espigueiros existentes no terreno fronteiro à casa”.

“O solar é uma construção de tipologia seiscentista, ladeada de capela, e que combina modelos de raízes erudita e popular, em que sobressaem os cunhais, cimalhas, molduras e ornamentos em granito”, lê-se na descrição do imóvel.

Segundo aquela publicação, “um dos primeiros proprietários da Casa do Outeiro foi Esteves da Fonseca Martins, a quem se deve a sua construção no século XVIII”.

Mais tarde, a Casa do Outeiro “passou para a propriedade dos Antas, de Rubiães, através do dote de casamento de D. Francisca Rosa Pereira Antas, concedido por seu tio”.

O último proprietário do solar “foi o Visconde de Peso de Melgaço e, na década de oitenta do século passado, o Solar dos Viscondes do Peso foi doado ao município e à diocese”.

Continuar a ler

Braga

Imagem da Nossa Senhora do Sameiro vai percorrer ruas de Braga

Covid-19

em

Foto: Confraria da Nossa Senhora do Sameiro / Facebook

Na próxima sexta-feira, ao final da tarde, a imagem da Nossa Senhora do Sameiro vai percorrer as ruas da cidade de Braga. E poderá ser visitada sábado na Sé de Braga.

Devido à pandemia de covid-19, a tradicional Peregrinação Arquidiocesana ao Sameiro, que se realiza, sempre, no primeiro domingo de junho, este ano não acontecerá.

Mas a Confraria anunciou que a imagem da Santa irá percorrer algumas ruas da cidade para que os fiéis possam “ver e saudar Nossa Senhora do Sameiro” sem sair de casa.

E deixa um apelo: “Acendamos uma vela à nossa janela à Sua passagem. Não há melhor forma de a saudarmos”.

A Confraria refere que não há hora marcada, mas a imagem deverá sair ao final da tarde.

O itinerário é o seguinte:

-Av. do Santuário -Via Falperra – Rua de Santo Adrião – Devesa
-Rotunda São João da Ponte
-Vira para o hotel João XXI e segue em direção Gualtar
-Universidade do Minho – Rua da Estrada Nova – Rua da Lameiras
-Rua dos Tojais – Rua Óscar Dias Pereira – Rua da Lage – Rua da Igreja Velha
-Universidade do Minho – Avenida dos Lusíadas – Avenida D. João II
-Rua Manuel Ferreira Gomes – Rua Luís António Correia
-Rotunda Bracalandia (INL) em direção à Makro
– Rotunda da Makro virar em direção Avenida Frei Bartolomeu dos Mártires
-Direção a Palmeira
-Virar no acesso a Vila Verde/Ponte de Lima/Amares/Terras de Bouro
-Rotunda da Confeiteira saída em direção a Dume
-Virar à direita na Rua Dr. Manuel José de Oliveira Machado
-Igreja S. Martinho de Dume – rotunda 2 saída reta do Feital
-Rotunda 3ª saída variante de Real – Rua de S. Martinho
-Vire à direita (placas para Guimarães/A11/Barcelos/Porto-Valença/A3) antes da BP
-Saída em direção a Ponte de Lima e Estação Caminhos de Ferro
-Rua do Caires – Rotunda dos CTT virar na 1ª saída para a R. Padre Cruz
-Direção à Igreja de Ferreiros
-Na rotunda saída para a R. Frei José Vilaça em direção à Bosch/Grundig
-Av. Cidade do Porto/N14 – rotunda Comendador Santos da Cunha
-Av. Conde Dom Henrique – Rua Comendador Santos da Cunha
-Centro de Saúde de Braga – Rua D. Gonçalo Pereira
-Rua D. Afonso Henriques – Largo Santa Cruz – Fonte do Ídolo
-Avenida da Liberdade – Rua 25 de Abril – Rua da Restauração
-Largo Sra. A. Branca – Av. Central – Rua dos Chãos
-Rua Gabriel Pereira de Castro – Av. do Visconde de Nespereira
-Praça Conde de Agrolongo – Igreja do Pópulo
-Rua D. Frei Caetano Brandão – Sé de Braga

Continuar a ler

Aqui Perto

Comboio Madrid-Corunha descarrilou. Há um morto e dois feridos

Acidente

em

Foto: DR

Um comboio que seguia de Madrid para a Corunha, na Galiza, descarrilou, na tarde desta terça-feira, após chocar com uma viatura que caiu na linha, na zona de Zamora.

Há um morto, ocupante da viatura que se terá despistado e chocado com a carruagem.

As autoridades espanholas afirmam que há ainda dois feridos, que são os maquinistas do comboio e que já foram transportados para o hospital.

A RENFE, ferroviária espanhola, adianta que os 180 passageiros do comboio ficaram ilesos.

Devido ao embate, a locomotora descarrilou, mas os vagões permaneceram de pé.

O acidente deu-se quando um carro que seguia num viaduto que passa por cima da linha de comboio se despistou.

Os passageiros saíram pelo próprio pé das carruagens e estão a ser encaminhados para a estação mais próxima, em La Hiniesta, para que possam seguir viagem de autocarro.

Continuar a ler

Populares