Seguir o O MINHO

Região

Oficial: Minho tem mais 44 casos confirmados, 3436 no total

Covid-19

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral de Saúde desta quinta-feira, o total de casos de covid-19 confirmados na região do Minho é de 3436, mais 44 do que na véspera.


Os números correspondem aos dados recolhidos até as 24:00 de ontem e comportam os dados incluídos na plataforma SINAVE, podendo pecar por defeito de 15%.

Braga com 1130 (+12 do que no dia anterior) e Guimarães com 637 (+13) foram os concelhos onde se registaram as maiores subidas.

Famalicão mantém o número de casos da véspera (382) e Barcelos regista mais três (229).

No total, o distrito de Braga soma 2973 casos confirmados e o de Viana do Castelo 463.

No distrito de Braga, outros três concelhos registaram subidas: Vila Verde 173 (+2), Esposende 41 (+1) e Vieira do Minho 33 (+2).

Os restantes mantêm os números da véspera: Vizela 99, Fafe 98, Póvoa de Lanhoso 57, Amares 53, Celorico de Basto 18, Cabeceiras de Basto 16 e Terras de Bouro 7.

No Alto Minho, Viana do Castelo registou mais 4 casos confirmados (167) e Valença mais 5 (12).

Monção (105) e Ponte de Lima (26) registaram um novo caso confirmado cada.

Arcos de Valdevez 64, Melgaço 53, Caminha 16, Paredes de Coura 7, Cerveira 7 e Ponte de Barca 6 não registaram casos novos.

Todos os concelhos do Minho têm casos registados no boletim.

Anúncio

Ave

Foi fazer voluntariado e roubaram-lhe o carro em Famalicão. Associação deixa apelo

Roubo

em

Foto: Facebook de Refood Famalicão

Uma mulher de Famalicão ficou sem o carro, esta tarde de sábado, enquanto fazia ação de voluntariado junto à estação de comboios daquela cidade, nas instalações da Refood.

Numa publicação nas redes sociais, a instituição de solidariedade deixa um apelo a quem possa ter visto o automóvel para que contacte aquela associação ou as autoridades, que já tomaram conta da ocorrência.

O carro, um Toyota Starvan de cor vermelha, estaria estacionado em frente ao centro de operações da Refood quando foi levado por desconhecidos.

A matrícula é 51-77-EQ.

Continuar a ler

Ave

Câmara de Vizela oferece 60 mil máscaras à população com entrega pelo correio

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Vizela

A Câmara de Vizela vai reforçar a distribuição de máscaras, efetuando uma nova distribuição de 60 mil unidades pela população, anunciou aquela autarquia do vale do Ave.

A entrega será efetuada pelos CTT e deverá ocorrer faseadamente ao longo das próximas duas semanas, num kit composto por quatro máscaras e um folheto de como as utilizar corretamente, que será distribuído por todas as habitações do concelho.

Este reforço de kits de máscaras será também entregue nas juntas de freguesia, pelo que os munícipes que não recebam as máscaras nas suas habitações podem dirigir-se àqueles espaços para efetuar o levantamento das mesmas.

Em comunicado, a autarquia revela que esta é também um incentivo á economia local, “pois estes kits são compostos por máscaras certificadas e produzidas por uma empresa do concelho de Vizela”.

“Esta medida, para além de ser relevante do ponto de vista da saúde pública, trata-se, acima de tudo de uma ação de sensibilização para o uso da máscara, de forma a que população se consciencialize das medidas de proteção a adotar, evitando a transmissão da doença na nossa comunidade”, diz o mesmo texto.

Continuar a ler

Ave

PS de Famalicão exige “resposta rápida” no plano para transporte escolar

Transporte escolar

em

Foto: DR

O PS de Famalicão assiste “com preocupação” à troca de acusações entre Câmara e a empresa de transportes Arriva pela falta de transportes escolares no concelho.

Em comunicado enviado às redações, os socialistas recordam uma proposta de 20 de abril, que apelava à criação de um plano de ação para o transporte escolar, “precavendo a reabertura das aulas presenciais para os alunos do 11º e 12º anos”.

Fala ainda em outras duas datas, 25 de junho, onde expôs várias críticas de famalicenses relativamente à “escassez de viagens e aos horários dos transportes rodoviários efetuados pelas empresas Arriva e Transdev”.

E 5 de agosto, quando “identificou e alertou a Câmara Municipal para um problema diário sentido pelos famalicenses”, no que se referia aos transportes públicos.

“É com preocupação que o Partido Socialista assiste a uma troca de acusações entre a Câmara Municipal e a empresa de transportes Arriva a propósito da grave situação provocada no serviço de transporte às escolas, conforme afirmado pela Câmara Municipal”, escrevem os socialistas.

“Porque a situação de contingência que vivemos exige uma responsabilidade acrescida na procura de soluções para os problemas decorrentes do início do ano letivo e do aumento muito acentuado de alunos que têm de se deslocar neste meio de transporte escolar, o PS apela à Câmara de Famalicão uma resolução urgente desta grave situação”, concluíram.

Continuar a ler

Populares