Seguir o O MINHO

Barcelos

Óbito: Oboísta Samuel Bastos (Barcelos) era “um dos melhores da música” mundial

Músico morreu na Suíça

em

Foto: Mário Jorge Silva

O professor e músico Francisco Luís Vieira disse hoje que com a morte do oboísta Samuel Castro Bastos se perdeu “um dos melhores da música” à escala internacional, recordando o seu talento, bondade e ligação a Portugal.

“É uma referência nacional e internacional, uma figura de topo na música. Perdemos um dos melhores da música, não apenas um oboísta, mas um dos melhores instrumentistas da atualidade à escala internacional”, disse à agência Lusa Francisco Luís Vieira.

O professor do Conservatório da Guarda evocou a relação muito próxima que mantinha com o oboísta solista da Orquestra da Ópera de Zurique (Opernhaus Zurich), de 32 anos, que morreu no sábado na Suíça [NDR – e não ao início da manhã de hoje, como foi inicialmente avançado], de causas desconhecidas.

“Conheço-o desde muito cedo, fez parte de um grupo que criei, o Ensemble Palhetas Duplas, e estive com ele em vários congressos, masterclasses, assisti a provas em vários concursos e acompanhei muito o percurso dele”, disse.

Francisco Luís Vieira lembrou Samuel Castro Bastos como “uma pessoa extraordinária e um músico talentosíssimo”, assinalando os “imensos prémios nacionais e internacionais” conquistados ao longo da carreira.

“Era uma pessoa muito bondosa. Fez uma carreira internacional, mas esteve sempre muito ligado a Portugal e à terra dele. Esteve sempre muito ligado às novas gerações de oboístas nas escolas. Ultimamente tinha sido convidado para dar masterclasses em Portugal nas várias escolas um pouco por todo o país. Teve sempre muito gosto e uma vontade enorme de transmitir conhecimentos que foi adquirindo pelo mundo”, disse.

Foto: DR

O músico português Samuel Bastos, natural da freguesia de Oliveira, concelho de Barcelos, era oboísta solista da Orquestra da Ópera de Zurique (Opernhaus Zurich), estando emigrado em Zurique.

Nascido em 1987 no seio de uma família de músicos, natural de Oliveira – Barcelos, iniciou os seus estudos musicais com o pai, aos 07 anos.

Em Portugal, estudou no Conservatório de Música Calouste Gulbenkian de Braga e na Escola Superior de Música de Lisboa.

Como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, estudou em Zurique na Zürcher Hochschule der Künste onde concluiu o Bachelor, Master Orchester e o Master Specialized Music Performance – Solist com a distinção máxima na classe de Martin Frutiger (Corne Inglês) e Thomas Indermühle (oboé).

Em Paris estudou com Maurice Bourgue.

Foi vencedor dos concursos internacionais: Fernand Gillet-Hugo Fox nos Estados Unidos da América, Giuseppe Ferlendis e Cittá di Chieri em Itália.

Foi também laureado nos concursos internacionais: Giuseppe Tomassini (Itália), Crussel (Finlândia), Barbirolli (U.K) e Riddes (Suíça).

Em Portugal foi vencedor do Yamaha Music Foundation of Europe, Prémio Jovens Músicos e Prémio Maestro Silva Pereira.

Aos 17 anos integrou a European Union Youth Orchestra, mais tarde a European Wind Orchestra, The World Orchestra e a Gustav Mahler Jugend Orchester, com quem realizou digressões por toda a Europa e China.

Apresentou-se como solista na Europa, Rússia, Estados Unidos da América e Japão e foi membro fundador da Revista Musical Portuguesa Da Capo e colaborava regularmente com a Orquestra XXI.

Anúncio

Barcelos

Homem de 53 anos detido por tráfico de droga em Barcelos

PSP

em

Foto: DR

Um homem de 53 anos foi detido por tráfico de droga, na quinta-feira, em Barcelos.

A detenção ocorreu pelas 22:30 na Rua de Santo António, no centro da cidade, quando os agentes “se
encontravam em missão de serviço de prevenção à criminalidade”, refere a PSP.

O suspeito tinha em sua posse cocaína suficiente para 25 doses e heroína suficiente para 3 doses, que lhe foram apreendidas.

O detido foi informado que irá ser notificado para comparecer no Tribunal Judicial de Famalicão.

Continuar a ler

Barcelos

Balcão Único e Biblioteca de Barcelos reabrem na segunda-feira

Desconfinamento

em

Balcão Único de Barcelos. Foto: Divulgação / CM Barcelos

A Câmara de Barcelos vai reabrir gradualmente os equipamentos e serviços municipais a partir de segunda-feira, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o município informa que, na próxima segunda-feira, abrem ao público o Balcão Único, a Biblioteca Municipal, a Casa da Azenha, a Casa da Juventude, o Posto de Turismo, a Torre Medieval e o Arquivo Histórico.

Já o Museu de Olaria e a Galeria Municipal de Arte abrem apenas na terça-feira, dado que às segundas-feiras estão fechados.

A Câmara salienta que o “acesso a estes locais far-se-á mediante condições sanitárias específicas, nomeadamente de ocupação, permanência e distanciamento físico”.

“São exigidas, também, medidas de proteção individual, como a obrigação do uso de máscara de proteção facial dentro dos referidos espaços, inclusive naqueles que possuem área descoberta, assim como a desinfeção das mãos à entrada, sendo disponibilizado desinfetante para o efeito”, acrescenta.

Relativamente ao Balcão Único, a Câmara realça que, “dada a grande afluência de público, deve ser ponderada a deslocação a este serviço” e privilegiado o contacto telefónico (253 809 600) ou o e-mail [email protected]

O Parque da Cidade, Pavilhão Municipal, Piscinas Municipais e Teatro Gil Vicente continuarão encerrados.

Continuar a ler

Barcelos

Comunidade cigana em Barcelos já está livre da covid-19

Covid-19

em

Foto: DR

Já não há casos positivos de covid-19 na comunidade cigana de Lagoa Negra, em Barqueiros, Barcelos, que estava em isolamento profilático desde o dia 6 de maio.

Ao que O MINHO apurou, os resultados dos testes foram chegando durante esta semana, tendo dado todos negativo, à exceção de um que foi inconclusivo.

Nesse caso já foi hoje feito novo teste e fonte próxima do processo adianta que o cenário mais provável é também dar negativo.

Assim, termina o confinamento que a comunidade, composta por cerca de 50 pessoas, cumpriu desde o início do mês.

Segundo fonte que acompanhou o processo, a comunidade teve um “comportamento exemplar”, cumprindo “todas as orientações” que lhe foram comunicadas pelas autoridades de saúde.

Como O MINHO revelou em primeira mão, no início de maio fora detetado um caso de covid-19 que levou a comunidade da Lagoa Negra a ficar em isolamento profilático.

Os testes de despistagem viriam a revelar que havia oito infetados.

Posteriormente, como anunciou o presidente da Câmara de Barcelos, Miguel Costa Gomes, foram testadas as comunidades ciganas vizinhas, mas os testes foram negativos.

Comunidade cigana em Barcelos com oito casos positivos

Esta foi uma situação que, pelo potencial de contaminação, teve desde o início a atenção de várias autoridades e entidades que agiram em conjunto: ACES Cávado III, GNR, Câmara, Junta de Freguesia local e o projeto de mediação [email protected] E7G, que é promovido pelo município.

Barcelos tem 299 casos confirmados de covid-19, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia divulgado hoje.

Portugal contabiliza 1.369 mortos associados à covid-19 em 31.596 casos confirmados de infeção.

Relativamente ao dia anterior, há mais 13 mortos (+1%) e mais 304 casos de infeção (+1%).

O número de pessoas hospitalizadas subiu de 510 para 512, das quais 65 se encontram em unidades de cuidados intensivos (menos uma).

O número de doentes recuperados é de 18.637.

Continuar a ler

Populares