Seguir o O MINHO

Futebol

“O Moreirense faz uma grande época”

Ricardo Soares

em

Foto: DR / Arquivo

Declarações dos treinadores após o Moreirense – Tondela (1-2), jogo da 34.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos:

Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “Eu não estava à espera de um jogo assim. Estava à espera de um jogo mais bem disputado. A primeira parte foi equilibrada, sem oportunidades nem para um lado nem para o outro, mas o adversário estava a ganhar por 1-0, ao intervalo. Na segunda parte, entrámos bem, subimos no terreno, chegámos ao empate, continuámos melhor e inexplicavelmente perdemos o jogo.

O Moreirense faz uma grande época. Ela acaba com uma derrota que não deveria ter acontecido. Acabou no oitavo lugar. Num campeonato com três candidatos ao título e quatro candidatos à Europa, conseguimos o primeiro lugar entre todas as outras equipas que lutam pelo mesmo objetivo. Fizemos um grande trabalho. Os jogadores estão de parabéns.

Cada época é uma época. Para o ano, certamente o plantel não será o mesmo. Mas terá uma forma ajustada e competente de preparar o futuro. Se se dotar o plantel com um conjunto de jogadores com esta capacidade de trabalho e com esta qualidade, certamente o Moreirense irá fazer uma época tranquila.

Nos últimos dois anos, tem-se feito um trabalho extraordinário. Nos anos anteriores, nem sempre foi assim, mesmo conseguindo-se o objetivo. Mas estes dois anos foram ‘dourados’ para o Moreirense, com a melhor época de sempre [2018/19] e a segunda melhor época de sempre [2019/20]. É um sinal de vitalidade e de competência de quem está à frente deste clube. Cada época encerra um ciclo e inicia outro. As pessoas têm de ser humildes, de ‘arregaçar as mangas’ e de começar de novo.

Eu vou conversar [sobre o futuro] com o presidente [Vítor Magalhães]. Tenho contrato por mais um ano. Vamos conversar e logo vamos resolver essa situação. O clube foi-me buscar por ano e meio, mas eu não me agarro a contratos. Sou treinador de futebol e sei bem qual a minha função. Vamos ver o que é melhor para o Moreirense”.

Natxo González (treinador do Tondela): “Era o jogo com mais significado da época. Foi a final das finais e não havia margem para errar. Conseguimos o objetivo que procurávamos.

Somos uma equipa com pouca experiência. Partimos para os últimos jogos com alguns problemas. A resposta que poderíamos dar era uma incógnita. Fomos capazes de dar uma boa resposta às dificuldades. No final, creio que tivemos ‘cabeça’ e ‘coração’. Mostrámos algumas virtudes perante as dificuldades. Defensivamente, temos bons números e conseguimos potenciar jovens jogadores neste campeonato.

Vamos preparar a época seguinte. Agora, quero ‘desligar-me’ um pouco do futebol e estar com a minha família.

Já dissemos mil vezes que é uma reflexão necessária no Tondela [o facto de a equipa garantir quase sempre a manutenção na I Liga apenas na última jornada]. Quando se brinca com o ‘fogo’, corremos o risco de nos ‘queimarmos’. Tivemos mais um pequeno ‘milagre’ neste ano. Acho que é necessária ambição e também ‘fugir’ ao conformismo. Não falo sequer em dinheiro, ainda que sejamos possivelmente a equipa mais pequena da I Liga. Ou crescemos ou vamo-nos abaixo”.

Populares