Seguir o O MINHO

Futebol

“O Famalicão só tem uma cara”

Ivo Vieira

em

Imagem: FC Famalicão / Facebook

Declarações após o jogo Sporting–Famalicão (2-1) do grupo do grupo B da Taça da Liga em futebol:

Ivo Vieira (Treinador do Famalicão): “Agora está nas mãos do Sporting a possibilidade de atingir a ‘final-four’. Tínhamos de ganhar e não ganhámos. Hoje foi nítido que estivemos no jogo até ao fim. Fora o golo aos oito minutos, não me lembro de outra oportunidade que o Sporting tenha tido. A diferença é que não fomos tão perigosos com bola. Na segunda parte fizemos o golo tardiamente. Entrámos no jogo. Na segunda parte, em termos de organização defensiva, a equipa teve um comportamento adequado.

O Famalicão só tem uma cara. Tem é resultados diferentes nas Taças e no campeonato, onde não tem tido a felicidade de converter o caudal ofensivo na soma de pontos. Agora vamos tentar inverter a situação e materializar as situações. Estou descansado em relação à ideia e aos objetivos da equipa.

Não posso responder em relação ao formato da competição. Não olho para o que outros fazem. Hoje tínhamos o objetivo de vencer para podermos chegar à ‘final-four’ ou eventualmente o empate. Não vou agora desejar que o Sporting perca com o Penafiel para podermos chegar à fase seguinte. Isso deixou de existir agora. Não vou torcer contra o Sporting. Torço sempre a favor do Famalicão.”

Rúben Amorim (Treinador do Sporting): “Foi um jogo onde entrámos bem, entrámos concentrados. Não perdemos tantas bolas na fase de construção. Conseguimos fazer o golo e depois controlámos o jogo. Na segunda parte fizemos o segundo golo, controlámos o jogo até ao fim. Sofremos um golo na parte final, acabou por abrir o jogo, mas o resultado acaba por ser justo.

Tentámos procurar o espaço, o Famalicão estava a tentar explorar os nossos espaços interiores. Conseguimos anular as transições do Famalicão. Tivemos várias oportunidades no final para decidir melhor no fim. Pedi aos jogadores controlo. Disse-lhes para manter a bola até arranjarmos os espaços certos.

Ugarte tem de estar preparado para jogar mais tempo. Temos quatro médios, temos de rodar. Ele tem de estar preparado. Chegou mais tarde, mas conhece bem o capitão. Ambientou-se bem. Não é médio defensivo, nunca foi, hoje jogou nessa posição. Estamos a mudar a forma dele de jogar. Vai ter mais oportunidades e vai ser um grande jogador do Sporting.

O Paulinho tem de se focar na tarefa. Mais que ansiedade e trabalhar a cabeça dele é forcar-se na tarefa.

As pessoas que tentam fazer o máximo. Mudou-se o relvado. Vai ser um período difícil para o relvado. Em relação à equipa, os todos os jogadores sabem que vão ter oportunidades. Não vamos agora olhar para o que já passou. Falta muito. Estamos em terceiro do campeonato, não estamos na ‘final-four’ da Taça da Liga, não estamos nem de perto nem de longe próximos dos nossos objetivos.”.

 

Populares