Seguir o O MINHO

Futebol

“O Boavista merecia pelo menos o empate”

Ricardo Soares, treinador do Moreirense

em

Foto: Arquivo

Declarações dos treinadores após o jogo Boavista-Moreirense (0-1), da 25.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado no Estádio do Bessa, no Porto:


Ricardo Soares (treinador do Moreirense): “Tivemos uma entrada forte e a jogar bem por dentro e por fora. Até aos 25 minutos, o jogo foi dominado pelo Moreirense e a partir daí deixámos de ter tanta bola, o Boavista chegou-se à frente e foi mais pressionante e muito agressivo.

Na segunda parte, entrámos novamente bem, fizemos golo, tivemos mais três ou quatro minutos bons e depois, claramente, o Boavista foi melhor do que nós e acabámos por ter alguma felicidade pela forma como conquistámos a vitória, principalmente devido ao penálti falhado.

Esta equipa sofre cada vez menos golos e hoje confirmou uma excelente organização defensiva. Olhando para o que temos vindo a fazer, hoje foi o jogo dos últimos sete em que tivemos menos qualidade. Faltou-nos velocidade de reação, mas sabíamos que isso podia acontecer.

É bom lembrar que temos unicamente duas semanas com bola. No entanto, a equipa continua muito sólida defensivamente e nos últimos quatro ou cinco jogos só sofremos golos de bola parada.

O Boavista merecia pelo menos o empate”.

Daniel Ramos (treinador do Boavista): “Foi a melhor exibição do Boavista desde que cá cheguei. Ofensivamente muito bom e defensivamente a darmos muito pouco. Foi quase tudo bom menos o resultado, mas a sensação que fica é de muita tristeza quando se consegue tanto e chegamos ao final e não levámos nada. Fica um sabor muito amargo.

É preferível, às vezes, ter este tipo de sensação, porque com esta forma de jogar vamos certamente conseguir mais pontos, porque não acontecem mais jogos assim.

Estou triste pelo resultado, mas muito satisfeito pelo que conseguimos do ponto de vista exibicional.

Disse aos jogadores, que estavam tristes, que podem ir para casa orgulhosos daquilo que produziram. Concedemos muito pouco do ponto de vista tático e tivemos uma intensidade altíssima. Atrevo-me a dizer que fomos das melhores equipas da jornada a nível de intensidade e da dinâmica de jogo.

Fizemos uma grade exibição e demos uma grande resposta”.

Anúncio

Futebol

Benfica acompanha Braga rumo aos ’16-avos’ da Liga Europa

Liga Europa

em

Foto: Twitter / Benfica

O Benfica venceu hoje os polacos do Lech Poznan, por 4-0, em jogo da quinta jornada do grupo D da Liga Europa de futebol, garantindo o apuramento para os 16 avos de final da competição.

A jogar em casa, os ‘encarnados’ adiantaram-se no marcador aos 36 minutos, com um golo do defesa belga Vertonghen, ampliando a vantagem na segunda parte, através do regressado Darwin Núñez, aos 57, Pizzi, aos 58, e Julian Weigl, aos 89.

Com este triunfo, o Benfica garantiu o apuramento e está em segundo no grupo, com 11 pontos, os mesmos do líder Rangers, que hoje venceu o Standard Liège (3-2). A equipa belga está em quarto, com três pontos, os mesmos do Lech Poznan, que é terceiro.

Continuar a ler

Futebol

“Primeiro lugar era a cereja no topo do bolo”

Ricardo Horta

em

Foto: SC Braga / Arquivo

Declarações após o jogo da quinta jornada do grupo G da Liga Europa de futebol entre SC Braga e AEK Atenas, que hoje decorreu em Atenas, na Grécia, e que os minhotos venceram (4-2).

Ricardo Horta (jogador do Braga à Sportv): “É uma passagem mais do que merecida, era um nosso objetivo e foi alcançado. Entrámos muito bem no jogo, fizemos dois golos e depois ficámos um bocado apáticos. Mas, depois, reagimos e acabámos com uma vitória folgada.

Não creio que seja cansaço, as pessoas não viam pela televisão, mas o terreno estava quase impraticável, um campo muito mau para uma competição destas, mas na segunda parte já voltámos ao jogo como queríamos.

Primeiro lugar do grupo? O nosso objetivo era o apuramento e isso está conseguido, se conseguirmos ficar em primeiro lugar, era a cereja no topo do bolo”.

Continuar a ler

Futebol

“Os meus jogadores têm sido uns bravos, uns campeões”

Carlos Carvalhal

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (arquivo)

Declarações após o jogo da quinta jornada do grupo G da Liga Europa de futebol entre SC Braga e AEK Atenas, que hoje decorreu em Atenas, na Grécia, e que os minhotos venceram (4-2).

Carlos Carvalhal (treinador do Braga, em declarações à Sportv): “Parabéns aos meus jogadores, têm sido uns bravos, uns campeões, num ciclo de jogos muito exigente a resposta tem sido muitíssimo boa.

Foi um jogo muito bem conseguido da nossa parte, ganhámos, marcámos quatro golos, já temos 12 golos nesta competição, é a UEFA [Liga Europa], não é propriamente o campeonato distrital de Braga, com grandes equipas, como o Leicester, o AEK, o Zorya também é uma equipa complicada.

Hoje foi um jogo em que vencemos bem, fizemos o 2-0, explorámos as debilidades do adversário que, sabíamos que, assim como tem dificuldades atrás, é muito perigoso na frente, e conseguimos uma vitória, boa, justa, por números ajustados.

(Primeiro lugar do grupo ainda é possível) Neste momento, vou seguir a nossa linha que é preparar o jogo de domingo com o Belenenses SAD, o jogo mais importante da nossa vida porque é o próximo, o foco está todo aí. Depois, teremos mais um jogo da Liga Europa e, como em todos, vamos abordá-lo para conseguir os três pontos.

(Qualificação dá confiança à equipa em busca de títulos?) No dia em que o Sporting de Braga tiver um terço do impacto nos media daquele que em, Portugal, se denomina os ‘grandes’, aí nós podemos começar a aproximar o Braga dessas equipas. Até lá, é só retórica. Temos uma cultura e vivemos sobre o impacto de tudo o que diz respeito a três equipas [Benfica, FC Porto e Sporting], os investimentos estão todos lá, recordo que o Sporting de Braga, ao invés de milhões de investimento, gastou 100 mil euros, foi esse o valor que o Sporting de Braga investiu até ao momento, temos vindo a aproveitar jovens da nossa formação e, acima de tudo, estamos empenhados em fazer o nosso melhor jogo a jogo, com muita humildade e capacidade dos nossos jogadores, e não se fala mais nada do que isso”.

Continuar a ler

Populares