Seguir o O MINHO

Futebol

“O Benfica foi superior em todos os momentos do jogo”

14.ª jornada da Liga

em

Foto: DR / Arquivo

Declarações dos treinadores após o jogo entre Benfica e Famalicão, da 14.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, disputado hoje no Estádio da Luz, em Lisboa, e que terminou com a vitória dos ‘encarnados’, por 4-0:

– João Pedro Sousa (Treinador do Famalicão): “Foi uma vitória incontestável do Benfica. Entrou forte, pressionante e tentou condicionar a nossa primeira fase de construção. Conseguimos circular a bola com qualidade e encontrar os nossos médios com espaço, mas fomos uma equipa curta.

Sofremos um golo e, ao intervalo, tentámos corrigir e ser mais agressivos, com bola e sem bola. Num lançamento lateral, houve uma desconcentração que permitiu ao Benfica chegar ao segundo golo. Dificilmente era possível dar a volta ao jogo. Tentámos, mas o Benfica controlou muito bem o jogo.

A nossa identidade manteve-se. Jogámos com ela, mas jogámos contra uma equipa muito forte, que conseguiu condicionar o nosso jogo interior. Sistematicamente, tínhamos de baixar as linhas para conseguir ligar a primeira com a segunda fase de construção.

O jogo de corredores do Benfica é muito forte. Tentámos fechar esses espaços, mas falhámos na pressão. É um movimento muito interessante do Benfica, que o faz com frequência. Chegou assim ao primeiro golo. Tivemos dificuldade em chegar a zonas mais subidas. O Benfica foi superior em todos os momentos do jogo”.

– Bruno Lage (Treinador do Benfica): “Dedicamo-nos muito ao trabalho. Sabíamos que íamos jogar contra uma grande equipa e preparámos o jogo muito bem, quer defensivamente, na forma como pressionámos, quer ofensivamente, na procura dos espaços que podíamos encontrar. Acaba por ser uma boa exibição, convincente e sólida, à semelhança do que temos vindo a fazer.

Aquilo que mais contribuiu na qualidade exibicional foi a substituição da relva. Tivemos a possibilidade de trocar o relvado. Em 10 dias, temos um tapete novo, que se refletiu no jogo da equipa.

Com quatro dias de intervalo, há tempo suficiente para recuperar, quer fisicamente, quer mentalmente. Há dois elementos importantes na recuperação: a confiança para o jogo e os resultados e as exibições.

Não aposto nada. Venci um campeonato com sete pontos de atraso. Temos feito coisas muito boas, mas a época é muito longa. Altos e baixos acontecem. A nossa tarefa é sermos consistentes em termos exibicionais.

A nossa forma de trabalhar é, a cada momento, dar a melhor resposta. Temos de viver o momento. Às vezes, fazemos um bom treino e, no dia seguinte, não fazemos um bom jogo. O importante é sempre o momento.

Para mim, todos contam. O Cervi tem trabalhado sempre bem. Gostei que o público aplaudisse o Cervi, como gostei da forma como tem recebido o Adel [Taarabt] e de, finalmente, sentir que os adeptos estão a apoiar imenso o Pizzi. Acho que é um jogador que merece toda a ovação. Nem sempre foi muito bem compreendido”.

Anúncio

Futebol

Suspensa negociação das ações da Sporting SAD

Saída de Bruno Fernandes será razão da suspensão das negociações

em

Foto: ligaportugal.pt

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu, esta quarta-feira, a negociação das ações do Sporting Clube de Portugal – Futebol SAD “aguardando a divulgação de informação relevante”.

Numa nota divulgada, esta quarta-feira, é referido que o Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) “deliberou a suspensão da negociação das ações do Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD, aguardando a divulgação de informação relevante”.

A suspensão das ações da SAD do Sporting ocorre no dia em que a comunicação social avança que o jogador leonino Bruno Fernandes vai assinar pelo Manchester United e que o clube inglês vai pagar 55 milhões de euros no imediato ao Sporting.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga quer aproximar-se do quarto lugar na visita ao Moreirense

18.ª jornada da I Liga

em

Foto: Divulgação / Arquivo

SC Braga, recente vencedor da Taça da Liga, pode aproximar-se do quarto lugar da I Liga portuguesa de futebol, caso vença hoje no terreno do Moreirense, no último jogo da 18.ª jornada.

Os bracarenses, sextos classificados com 27 pontos, venceram todos os cinco jogos sob o comando de Rúben Amorim, incluindo um ao Sporting (2-1) e dois ao FC Porto (2-1 e 1-0), somando três vitórias consecutivas no campeonato.

Em caso de vitória, o SC Braga sobe ao quinto lugar, ultrapassando o Rio Ave, que soma 28 pontos, e fica a um ponto do Famalicão e a dois do Sporting, que vai receber na próxima jornada.

O Moreirense não vence há três jornadas e ocupa a 14.ª posição, com 18 pontos, podendo ultrapassar Tondela, Marítimo e Santa Clara e subir ao 11.º lugar, caso vença os rivais minhotos no embate marcado para as 20:15, em Moreira de Cónegos.

Programa da 18.ª jornada

– Domingo, 26 janeiro:

Belenenses SAD – Portimonense, 2-1

Tondela – Vitória de Setúbal, 0-3

Famalicão – Santa Clara, 0-1

Paços de Ferreira – Benfica, 0-2

Desportivo das Aves – Boavista, 0-1

Segunda-feira, 27 janeiro:

Vitória SC – Rio Ave, 1-2

Sporting – Marítimo, 1-0

– Terça-feira, 28 janeiro:

FC Porto – Gil Vicente, 2-1

CfQuarta-feira, 29 janeiro:

Moreirense – SC Braga, 20:15

Continuar a ler

Futebol

Ricardo Soares promete Moreirense com “ambição” de vencer Braga “muito difícil”

I Liga

em

Foto: DR / Arquivo

O treinador do Moreirense, Ricardo Soares, afirmou esta terça-feira que a sua equipa deseja vencer o SC Braga na quarta-feira, no encerramento da 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, apesar de considerar o adversário “muito difícil”.

Ainda sem triunfos desde que assumiu o comando da turma de Moreira de Cónegos, após a 14.ª jornada, o treinador admitiu que será difícil conquistar a primeira vitória na receção à turma bracarense, 100% vitoriosa com Rúben Amorim no cargo de treinador (cinco triunfos e uma Taça da Liga), mas defendeu que o plantel por si liderado tem as suas “armas” para discutir o jogo.

“Sabemos o que nos espera, mas estou convencido numa grande resposta contra uma grande equipa. Temos ambição e motivação. Tudo faremos para vencer o jogo”, disse, na antevisão à partida agendada para as 20:15, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas.

O treinador lembrou que a formação vimaranense, 14.ª classificada, somou, até agora, 14 dos 18 pontos que tem a jogar em casa, tendo considerado que um possível empate frente à turma ‘arsenalista’, sexta, com 27, só poderá ser um “bom resultado” atendendo às circunstâncias do jogo.

Ricardo Soares admitiu, porém, que os bracarenses têm “poucos pontos fracos” para explorar, por terem “muita qualidade na posse de bola”, “dinâmicas bem interpretadas pelos jogadores”, e “eficácia” nas bolas paradas, com elementos que se destacam no jogo aéreo.

“O SC Braga privilegia a posse de bola, mas é também muito forte na recuperação de bola no último terço [ofensivo]. Quando baixa, é também forte nas transições”, salientou.

As dificuldades que esperam os seus jogadores podem ser ainda maiores, por causa da “confiança tremenda” que os pupilos de Rúben Amorim sentem neste momento, acrescentou Ricardo Soares.

O Moreirense vai disputar a partida de encerramento de uma jornada em que adversários diretos na tabela como o Santa Clara (12.º classificado, com 20 pontos) e o Belenenses SAD (15.º, com 18) venceram, mas o treinador recusou que a pressão para o duelo com o Braga seja maior por causa disso, até porque a equipa está dentro do “objetivo da manutenção”.

Questionado ainda sobre eventuais reforços durante a última semana do mercado de transferências de ‘inverno’, Ricardo Soares disse estar “em sintonia” com o presidente do clube, Vítor Magalhães, até porque há consciência das “necessidades do plantel” por resolver.

O Moreirense, 14.º classificado, com 18 pontos, recebe o SC Braga, sexto, com 27, em partida da 18.ª jornada da I Liga, agendada para as 20:15 de quarta-feira, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos.

Continuar a ler

Populares