Seguir o O MINHO

Futebol

“O balanço não pode ser positivo”

Vitória voltou a não vencer e fica afastado dos 16 avos de final na Liga Europa

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

Declarações dos treinadores após o Vitória SC-Standard de Liège (1-1), jogo da quinta jornada do Grupo F da Liga Europa de futebol, disputado em Guimarães:

Ivo Vieira (treinador do Vitória): “O balanço [do grupo F] não pode ser positivo, porque, além de sabermos que era um grupo extremamente difícil, com equipas competitivas, acreditávamos muito que poderíamos ombrear com o adversário na disputa de cada jogo. Não é positivo, porque o objetivo principal fica arredado com o resultado de hoje e do outro jogo [o Eintracht Frankfurt venceu o Arsenal, por 2-1].

A equipa teve um desempenho à altura do jogo, contra uma equipa muito atlética e intensa. Os jogadores foram excecionais na entrega e no querer. Não fomos bons na tomada de decisão. O adversário também fez pela vida. O desempenho dos atletas foi bom na luta. Não foi um jogo com grande qualidade, mas teve emoção. Nos últimos 20 minutos, o jogo ficou muito ?partido’ e houve ocasiões para ambas as equipas.

No futebol, é muito fácil arranjar ‘pecados’ e encontrar culpados. Assumo as responsabilidades quanto aos jogos e aos resultados. Não vivo com o sentimento de receio das coisas não correrem bem. Sou homem de dar o ‘corpo às balas’ perante os desafios. Não quero estar sempre a falar sobre orçamentos, mas há diferenças perante as outras equipas. O Vitória equilibrou essas diferenças noutros aspetos. Os meus jogadores tiveram um empenho muito bom e a equipa cresceu.

A competitividade e as rotinas vão-se perdendo [após uma paragem de 18 dias], embora haja espaço para melhorar alguns aspetos. Tentámos implementar isso na equipa. Mas a diferença [no jogo de hoje] não se fez por aí, porque os jogadores tiveram um desempenho muito aceitável em termos físicos.

Vitória volta a não vencer e fica de fora dos 16 avos de final da Liga Europa

(Sobre um alegado ‘conservadorismo’ nas substituições) O nosso objetivo é sempre ganhar. Não conseguimos. Mais do que ninguém, nós tentamos proporcionar a vitória aos nossos adeptos. Não conseguimos, porque o adversário também é muito competente. O relvado estava pesado e há jogadores que, em termos de dimensão atlética, podem não aguentar tanto.

A questão financeira também é sempre importante. Segundo uma notícia que li, fizemos cerca de cinco milhões de euros. Rentabilizámos atletas. É sempre bom acrescentar ao clube.

Acho que [o Bruno Duarte] teve uma entorse, mas o departamento médico está mais preparado para dar a informação certa.”

Foto: DR / Arquivo

Michel Preud’homme (treinador do Standard de Liège): “Se tivermos em conta que o Eintracht Frankfurt só ganhou aqui 1-0 e o Arsenal empatou 1-1, num jogo em que poderia ter perdido, o nosso desempenho não foi assim tão mau, num jogo disputado sob condições atípicas. Podemos fazer 10 pontos neste grupo e não passar. Esperemos que o Vitória vença em Frankfurt, no último jogo.

As duas equipas queriam ganhar. Criaram oportunidades. A partida poderia ter terminado 2-2 ou 3-3.

O Vitória tem o mesmo problema do que nós. Joga muito bom futebol, mas tem dificuldades para finalizar as oportunidades de golo. Nos últimos jogos do campeonato belga, temos falhado várias oportunidades. Na Liga Europa, ainda é preciso ser-se mais ‘matador’. O futebol é um processo. O Vitória tem condições para ser melhor equipa no futuro.

Gostava que, na primeira parte, tivéssemos tido mais velocidade e profundidade, mas não é fácil, com a chuva, jogar constantemente a bom nível.

(Sobre o facto do Standard, tal como na fase de grupos da época passada, ser incapaz de vencer fora) Em Frankfurt, poderíamos ter alcançado um empate [o Standard perdeu 2-1] e hoje talvez um pouco mais. Mas o resultado de hoje não é assim tão mau, perante o adversário com que jogámos.”

Futebol

Paulo Sousa é o novo selecionador de futebol da Polónia

Futebol

Foto: DR / Arquivo

O treinador português Paulo Sousa é o novo selecionador da Polónia, substituindo Jerzy Brzeczek, cuja saída do comando técnico foi tornada pública na segunda-feira, anunciou hoje a Federação Polaca de Futebol (PZPN).

“Estou muito feliz e orgulhoso por me tornar selecionador de futebol da Polónia. A Polónia é um país de futebol. […] Juntos seremos capazes de lutar pelo próximo campeonato da Europa”, disse Paulo Sousa, em declaração reproduzida durante uma videoconferência de imprensa do presidente da PZPN, Zbigniew Boniek.

https://twitter.com/LaczyNasPilka/status/1352288596280057856

Paulo Sousa vai orientar a seleção polaca no Euro2020, adiado para 2021 devido à pandemia de covid-19, no qual a Polónia – que conta com o avançado Robert Lewandowski, designado pela FIFA melhor jogador mundial em 2020 – ficou integrada no grupo E, em conjunto com Espanha, Suécia e Eslováquia.

O técnico, de 50 anos, que iniciou a carreira nos escalões de formação da seleção portuguesa, vai comandar pela primeira vez uma seleção principal, depois de já ter treinado vários clubes mundiais, o último dos quais o Bordéus, de França, entre março de 2019 e agosto de 2020.

Continuar a ler

Futebol

FIFA ameaça ‘vetar’ jogadores que participarem numa Superliga europeia

Futebol

Foto: DR / Arquivo

A FIFA avisou hoje, num comunicado conjunto com as confederações do futebol mundial, que qualquer clube ou jogador que participe numa eventual Superliga europeia ficará impedido de participar nas suas competições.

“Qualquer clube ou jogador envolvido numa competição desse tipo, estará impedido de participar em qualquer competição da FIFA ou da sua respetiva confederação”, alertou o organismo do futebol mundial.

O comunicado da FIFA é assinado também pelos presidentes das Confederações asiática (AFC), sul-americana (CONMEBOL), da América central e Caraíbas (CONCACAF), africana (CAF), da Oceânia (OFC) e da Europa (UEFA).

A FIFA explica ainda que à luz dos seus estatutos e das diferentes confederações, “todas as competições devem ser organizadas ou reconhecidas pelo órgão competente no seu respetivo nível, pela FIFA a nível global e pelas confederações a nível continental”.

E, por isso, a UEFA e outras confederações reconhecem o Mundial de clubes, no seu atual e novo formato, como a única competição mundial de clubes, e a FIFA reconhece as competições organizadas pelas confederações como as únicas continentais de clubes.

Ao comunicado da FIFA e das confederações juntou-se o apoio da Associação das Ligas Europeias, presidida por Lars-Christer Olsson.

“Todas as Federações de futebol e Ligas profissionais na Europa reconhecem e seguem os estatutos da FIFA e da Confederação [UEFA], e isto orienta-nos nas nossas ações para parar esta iniciativa [da criação de uma Superliga europeia]”, refere o organismo.

Continuar a ler

Futebol

Vitória SC recebe Nacional e procura aproximação a lugares europeus

I Liga

Foto: DR / Arquivo

O Vitória SC procura hoje aproximar-se dos lugares de qualificação para as competições europeias, na receção ao Nacional, em jogo em atraso da 12.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.

O encontro entre vimaranenses e insulares esteve inicialmente marcado para 03 de janeiro, mas, devido a um surto de covid-19 no clube nortenho, acabou de ser adiado, com acordo do Nacional e da Liga de clubes.

Com dois jogos em atraso e sem vitórias nos dois últimos jogos, o Vitória SC ocupa a sexta posição, com 20 pontos, a cinco do Paços de Ferreira (quinto classificado) e a sete do SC Braga (quarto).

O Nacional, que perdeu as duas últimas partidas na I Liga, ocupa o 14.º lugar, com 13 pontos, apenas um acima da zona de despromoção.

O início do encontro está marcado para as 20:15, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães, e terá arbitragem de Gustavo Correia, da Associação de Futebol do Porto.

Continuar a ler

Populares