Seguir o O MINHO

Canoagem

O balanço de meio ano de Fernando Pimenta no Benfica

Canoísta de Ponte de Lima já conquistou medalhas suficientes para poder dispensar uma a cada jogador da equipa de futebol.

em

O canoísta limiano Fernando Pimenta analisou esta terça-feira o seu percurso no Benfica, para onde se mudou em março, deixando o seu Clube Náutico de Ponte de Lima de sempre, para ficar ligado ao clube de Lisboa até dezembro de 2021.

Foto: Divulgação / Isabel Cutileiro / SL Benfica

“A transição para o Benfica foi um grande momento na minha careira, como atleta e como pessoa. Foi um momento fantástico entrar num clube com esta dimensão. Qualquer atleta, por mais vezes que diga que não, tem sempre o bichinho de representar um clube assim”, confessou.

Numa entrevista à BTV, canal do clube, o embaixador da canoagem nacional e da vila de Ponte de Lima falou dos seus resultados desportivos de águia ao peito. Citado no site dos ‘encarnados’, Pimenta salienta que todos os sucessos resultaram de muito trabalho, sem se esquecer quem é e de onde veio.

“Tenho trabalhado muito para estes resultados, nunca deixando de ser o Fernando Pimenta de sempre. Acho que isso é muito importante para um atleta, apesar de conseguir resultados de excelência, manter-se fiel e igual a si próprio”, disse.

Foto: Divulgação / Isabel Cutileiro / SL Benfica

Questionado sobre a canoagem em Portugal, o atleta defendeu que a modalidade “merecia muito mais”.

“No meu caso, estando agora no Benfica, as pessoas reconhecem-me mais facilmente, também pelos resultados internacionais, mas por estar na maior potência desportiva nacional”, ressalvou.

Foto: Divulgação / Isabel Cutileiro / SL Benfica

Sobre o futuro, Fernando Pimenta mostrou-se preparado para lutar pelo seu objetivo maior: Tóquio 2020.

“O principal objetivo é o apuramento Olímpico. É só em agosto de 2019, mas a preparação começa agora. Estou focadíssimo como sempre estive até agora. Se tiver de abdicar das coisas que abdiquei até agora, estar longe da família e dos amigos, que é o que custa mais, eu abdico. Psicologicamente estou preparado e fisicamente também. Sei o caminho que tenho de percorrer até chegar lá”, assegurou.

Num dia muito preenchido, em que fez exames médicos e conheceu melhor os cantos à casa, o atleta de Ponte de Lima, frisou, ainda, aquilo que sente ao vestir de vermelho e branco.

“Representar o Benfica dá-nos outra responsabilidade. Ao estarmos a trabalhar com um clube que já tem um historial enorme em termos de modalidades é totalmente diferente. Quando estamos com a camisola do Benfica temos de pensar muito bem nas nossas ações”.

Em pouco mais de sete meses, incluindo um mês de férias, o supercampeão já conquistou onze medalhas – e se, nos Europeus de canoagem, que decorreu por altura do Campeonato da Europa de futebol, foi notícia que as medalhas da seleção portuguesa já permitiam dispensar uma a cada jogador da seleção de futebol, agora, a mesma ideia pode aplicar-se às medalhas coleccionadas por Fernando Pimenta ao serviço do Benfica, cujo número também já permite dispensar uma medalha a cada jogador equipa principal de futebol.

Principais resultados de Fernando Pimenta pelo Benfica

1.º | Campeonato Nacional de Controlo de Velocidade / K1 2000 metros / Março
1.º | Campeonato Nacional / Fundo / Abril
1.º | Taça de Portugal / K1 1000 metros / Abril
1.º | Taça de Portugal / K1 500 metros / Abril
1.º | Campeonato da Europa / K1 1000 metros / Junho
3.º | Campeonato da Europa / K1 500 metros / Junho
2.º |Campeonato da Europa / K1 5000 metros / Junho
2.º | Jogos do Mediterrâneo / K1 500 metros / Junho
1.º | Campeonato do Mundo / K1 1000 metros / Agosto
1.º | Campeonato do Mundo / K1 5000 metros / Agosto
1.º | Pré SuperCup / K1 600 metros / Setembro

 

O MINHO: Todas as Notícias sobre Fernando Pimenta

Anúncio

Aqui chegado…

...temos uma pequena mensagem para partilhar consigo. Cada vez mais pessoas lêem O MINHO, jornal estritamente digital, líder de audiências. Ao contrário de outros órgãos de informação, optámos por não obrigar os leitores a pagarem para lerem as nossas notícias, mantendo o acesso à informação tão livre quanto possível. Por isso, como pode ver, precisamos do seu apoio.

Para podermos apresentar-lhe mais e melhor informação, que inclua mais reportagens e entrevistas e que utilize uma plataforma cada vez mais desenvolvida e outros meios, como o vídeo, precisamos da sua ajuda.

O MINHO é um órgão de comunicação social independente (e sempre será). Isto é importante para podermos confrontar livremente todo e qualquer tipo de poder (político, económico ou religioso) sempre que necessário.

Inspirados na filosofia seguida pelo jornal inglês "The Guardian", um dos mais importantes órgãos de comunicação do Mundo, também nós achámos que, se cada pessoa que lê e gosta de ler O MINHO, apoiar o futuro do nosso projeto, este será cada vez mais importante para o desenvolvimento da sociedade que partilhamos, a nível regional. Pela divulgação, partilha e fiscalização.

Assim, por tão pouco como 1€, você pode apoiar O Minho - e só demora um minuto. Obrigado.

Canoagem

Fernando Pimenta vence galardão Cosme Damião

Distinção para os melhores do ano do Sport Lisboa e Benfica

em

Foto: O MINHO

Fernando Pimenta é um dos vencedores dos Galardões Cosme Damião, atribuídos, esta quinta-feira à noite, pelo Sport Lisboa e Benfica. O canoísta de Ponte de Lima arrecadou a distinção na categoria Atleta de Alta Competição, em que estavam, ainda, nomeados, Bolene Moreira, Robinho, André Lopes e Pedro Pichardo.

Vídeo: recebido por WhatsApp

O superatleta limiano, que se encontra no México a preparar a nova época, enviou uma mensagem em vídeo, que foi transmitida durante a gala ‘Cosme Damião’, que comemora o 115.º aniversário do Benfica.

Foto: ICF / Facebook de Vítor Félix

Este prémio é o reconhecimento pela época de 2018, mais um ano de grande sucesso para o Fernando Pimenta, tendo vencido a Taça do Mundo em K1 1000M e k1 5000M, o Campeonato do Mundo em K1 1000M e K1 5000M, os Jogos do Mediterrâneo em K1 500M e o Campeonato da Europa em K1 5000M, K1 1000M e K1 500M.

Foto: DR/Arquivo

Para além destas conquistas, o atleta olímpico foi reconhecido na Gala dos Campeões da Federação Portuguesa de canoagem com os prémios de Atleta Masculino do Ano, Campeão Nacional pelo Benfica, Representante da seleção Nacional na especialidade de velocidade. Foi também distinguido pelo Comité Olímpico de Portugal como Atleta Masculino do Ano e condecorado pelo Presidente da República com a ordem de Grande Oficial da Ordem de Mérito.

Vencedores dos galardões Cosme Damião

– Prémio Revelação: João Félix (Futebol)

– Prémio Casas do Benfica: Casa do Benfica de Abrantes

– Prémio Formação: Equipa de Juniores (Futebol)

– Prémio Projeto do ano: Futebol feminino

– Prémio Inovação do ano: Benfica Digital

– Prémio Parceiro do Ano: Sagres

– Prémio Carreira: Minervino Pietra

– Prémio Atleta de Alta Competição: Fernando Pimenta

– Prémio Revelação Modalidades: Afonso Jesus (Futsal)

– Prémio Modalidade: Futsal Feminino

– Prémio Mérito e Dedicação: Fernando Martins (ex-presidente)

– Prémio Treinador do Ano: João Tralhão (Futebol)

– Prémio Homenagem: Mário Dias (ex-vice-presidente)

– Prémio Futebolista do Ano: Jonas.

Continuar a ler

Canoagem

Federação de Canoagem confiante em organizar Mundial de 2023, de apuramento para Jogos Olímpicos

Portugal já garantiu o mundial de juniores e sub-23 de 2021, em Montemor-o-Velho, bem como o mundial absoluto de maratonas de 2022, em Ponte de Lima

em

Foto: ICF / Facebook de Vítor Félix

O presidente da Federação Portuguesa de Canoagem (FPC), Vítor Félix, manifestou-se hoje “confiante” na conquista da organização do Mundial de 2023 de regatas em linha, que dita o apuramento para os Jogos de Paris2024.

“Estamos otimistas, porque sabemos que organizamos bem e a federação internacional (ICF) tem isso em mente. Em 2018, organizámos o campeonato do mundo com grandes padrões de sucesso e, 10 dias depois, também o mundial de maratonas, o que atesta a nossa competência e capacidade”, justificou, em declarações à agência Lusa.

A ICF vai tomar a decisão este fim de semana, no seu congresso na China, sendo que a candidatura de Montemor-o-Velho terá a concorrência de Duisburgo, na Alemanha, Moscovo, Poznan, na Polónia, e Plovdiv, na Bulgária.

“Os candidatos são de peso, sabemos que é difícil, contudo, estamos confiantes na obtenção dessa realização”, reforçou o dirigente.

O facto de ser o evento que vai ditar o apuramento para Paris2024 torna-o no mundial mais importante do ciclo olímpico, tal como este ano Szeged, na Hungria, que, de 21 a 25 de agosto, qualificará para Tóquio2020.

“Temos duas grandes imagens de marca, os resultados desportivos internacionais e a organização de grandes eventos desportivos. (…) Este mundial é de extrema importância para a canoagem internacional e seria a oportunidade de os nossos atletas disputaram a qualificação olímpica em casa”, completou.

Portugal já garantiu o mundial de juniores e sub-23 de 2021, em Montemor-o-Velho, bem como o mundial absoluto de maratonas de 2022, em Ponte de Lima.

Continuar a ler

Canoagem

Hélio Lucas, o pai do ‘boom’ da canoagem, é Treinador do Ano em Portugal: “É um sonho”

Treinador limiano vence pelo segundo ano consecutivo

em

 

O limiano Hélio Lucas Araújo, treinador de Fernando Pimenta e da equipa feminina da Seleção Nacional de canoagem, foi esta quarta-feira à noite distinguido como Treinador do Ano, pela Confederação do Desporto de Portugal (CDP), prémio que conquista pela segunda vez consecutiva.

O técnico de 45 anos, que se destaca por ser o maior responsável pela hegemonia nacional construída Clube Náutico de Ponte de Lima e, claro, por ser o treinador do superatleta Fernando Pimenta, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 2012 (em K2), na hora de agradecer o prémio, partilhou o mérito com os atletas que orienta na seleção nacional.

“Ver premiado o nosso trabalho pelo segundo ano consecutivo é um sonho. Saio daqui com vontade de fazer mais, porque cada vez sinto que temos atletas mais motivados, temos mais reconhecimento e maior apoio. Resta-nos trabalhar porque Tóquio está já aí”, atirou o selecionador nacional de canoagem, que na votação suplantou Jorge Braz, selecionador nacional de futsal, Paulo Barrigana, do atletismo, Gabriel Mendes, do ciclismo, e Rui Filipe Alecrim, treinador de atletismo para pessoas com deficiência.

A equipa nacional de K2 feminina, com a canoísta Teresa Portela, de Esposende, que é orientada, precisamente, pelo treinador de Ponte de Lima, foi distinguida como a Equipa do ano, superando a equipa de atletismo do Sporting, a seleção nacional de futsal Síndrome Down, a seleção universitária de futsal feminina e a seleção nacional de sub19 masculina.

Fernando Pimenta, que em 2018 se sagrou campeão do mundo e bicampeão da Europa em K1 1000 metros, estava nomeado para o prémio Atleta do Ano, assim como o vimaranense João Sousa (primeiro português a vencer o Estoril Open), mas foi ultrapassado na votação pelo piloto Miguel Oliveira, que na última época se sagrou vice-campeão mundial de Moto2 e este ano vai ser o primeiro português a competir em MotoGP. Nélson Évora, do atletismo, e Ivo Oliveira, do ciclismo, eram os outros dois candidatos.

Na gala da CDP, a bracarense Mariana Machado foi a vencedora do prémio Jovem Promessa do Ano e a Câmara Municipal de Braga recebeu o Prémio Alto Prestígio, no âmbito do “Desporto para Todos”, da Cidade Europeia do Desporto 2018.

O conteúdo Hélio Lucas, o pai do ‘boom’ da canoagem, é Treinador do Ano em Portugal: “É um sonho” aparece primeiro em Desporto – O MINHO.

Source link

Continuar a ler
Anúncio

ÚLTIMAS

Reportagens da Semana

EM FOCO

Populares