Seguir o O MINHO

Futebol

“[O apuramento] Ficou mais perto”

Artur Jorge

em

Imagem: Arquivo

Declarações após o jogo Casa Pia-SC Braga (0-1), da segunda jornada do Grupo D da Taça da Liga de futebol, realizado hoje no Estádio Nacional, em Oeiras:

Artur Jorge (treinador do SC Braga): “[O apuramento] Ficou mais perto. A expulsão não nos tirou o controlo do jogo, mas pôs-nos mais distantes da baliza contrária.

A primeira parte foi muito boa. Conseguimos encontrar espaços que sabíamos que podíamos ter, fomos uma equipa dominadora, mas não tão eficaz quanto desejaria. Tivemos algumas oportunidades de golo claras, mas também oportunidades na definição do último passe, onde tivemos alguns momentos sem grande critério. A vantagem de 1-0 [ao intervalo] era justa, mas curta.

Na segunda parte, com 40 minutos a jogar com menos um elemento, a equipa soube sempre ser muito solidária, compacta e sólida. Demonstrou também saber sofrer e soube ser capaz de não permitir ao adversário grandes oportunidades. Veio confirmar um resultado merecido e justo.

Ficámos na posição que queríamos, que era depender de nós próprios. Viemos com esse intuito e foi com essa atitude que abordámos o jogo. Ficámos mais próximos, não está ainda materializado, mas conseguimos ser capazes de definir o nosso futuro.

Este modelo ajuda a poder-nos manter em competição, num contexto competitivo exigente e de muito interesse, para podermos continuar dentro do registo que queremos de termos todas as equipas a poder disputar jogos.

Estou muito satisfeito, tal como todos os colegas, a estrutura e os adeptos, por termos o Ricardo [Horta] não só a participar [no Campeonato do Mundo], mas também a deixar o seu registo, marcando. Deixa-nos muito orgulhosos e satisfeitos. É, de facto, um feito que não está ao alcance de todos”.

Filipe Martins (treinador do Casa Pia): “O nosso objetivo é lutar sempre pela vitória, seja qual for a competição. Não era um objetivo primordial, pois temos de estar bem cientes dos nossos objetivos e dos passos que temos de dar. Esfumámos as nossas hipóteses, há que virar a página. Temos mais um jogo para cumprir e dignificar o clube que representamos. Dia 28 de dezembro, aí sim, temos de estar muito focados no objetivo principal, que é o campeonato.

Foi uma boa ideia, por parte da Liga, colocar nesta altura o formato de fase de grupos, de forma a amenizar a paragem para o Campeonato do Mundo. Tem sido benéfico e é de salutar. Foi uma boa medida que a Liga proporcionou aos clubes.

Jogar contra 10 teve repercussões na primeira fase de construção. Vimos o Casa Pia instalado dentro do meio-campo do Sporting de Braga, contra duas linhas de quatro, que é o que enfrentamos normalmente. A única vantagem que temos, na expulsão, foi conseguirmos chegar mais facilmente à segunda fase de construção.

A partir daí, espaços muito reduzidos, contra uma equipa bem trabalhada e organizada, que soube defender muito bem o espaço interior. Tentámos entrar por fora várias vezes e mexer na equipa, de forma a dar algum poder de fogo através de cruzamentos. Tentámos de todas as formas”.

Populares