Seguir o O MINHO

Ave

Nuno Melo exclui-se de corrida a líder do CDS

Eurodeputado de Joane, Vila Nova de Famalicão

em

Foto: DR /Arquivo

O eurodeputado Nuno Melo excluiu-se hoje da corrida à sucessão de Assunção Cristas na liderança do CDS e sugeriu que deve ser um dos cinco deputados eleitos a avançar em congresso.


Em declarações à agência Lusa, Nuno Melo afirmou que, na “atual conjuntura difícil” do partido, saída das legislativas, o futuro líder terá de poder “enfrentar o primeiro-ministro” nos debates quinzenais e “medir talentos” no parlamento, que agora tem deputados de dois partidos próximos “da área” do CDS, Iniciativa Liberal e Chega.

O vice-presidente e eurodeputado não toma posição sobre os candidatos já “em reflexão”, incluindo o deputado João Almeida, embora admitindo que haverá, fora do parlamento, potenciais candidatos com muito peso e “capacidade política” para liderar os centristas.

Nuno Melo diz ser o caso de Nuno Magalhães, Lobo Xavier, Adolfo Mesquita Nunes, Diogo Feio e Filipe Lobo D’Ávila.

O “atual momento, muito singular” na vida do partido, que nas legislativas de domingo se viu reduzido de 18 para cinco deputados, com 4,25% dos votos, não é comparável com a situação de 1991, quando o CDS era o único do espaço do centro-direita na Assembleia da República.

Agora, o caminho deverá passar por “chamar jovens e grupos de pessoas” de outras correntes e com outras experiências para conseguir “um ressurgimento” do partido.

E dramatizou: “Nesta fase, o objetivo não é só levantar, é também a sobrevivência do partido.”

À Lusa, Nuno Melo defendeu uma reflexão aprofundada sobre o que correu mal com o partido nas legislativas, sugerindo até “uma espécie de estados gerais” do CDS e da direita.

Um encontro onde estivessem sectores da sociedade até agora mais afastados do partido, das áreas empresariais ou culturais, exemplificou.

À Lusa, Nuno Melo defendeu uma reflexão aprofundada sobre o que correu mal com o partido nas legislativas, sugerindo até “uma espécie de estados gerais” do CDS e da direita.

Um encontro onde estivessem sectores da sociedade até agora mais afastados do partido, das áreas empresariais ou culturais, exemplificou.

Anúncio

Ave

Menino de 4 anos em estado grave após acidente de bicicleta em Famalicão

Riba de Ave

em

Foto: DR

Um menino de quatro anos sofreu ferimentos na sequência de um acidente com uma bicicleta, desconhecendo-se se caiu ou terá sido abalroado.

De acordo com a Fama TV, a criança terá sofrido traumatismo craneoencefálico e fratura do fémur.

A criança estava nas urgências do hospital de Riba de Ave à chegada dos bombeiros, para onde foi deslocado por intermédio da família.

Para além dos Bombeiros de Riba de Ave, também a equipa médica da VMER de Guimarães esteve no local.

A criança foi transportada para o Hospital de Braga com ferimentos considerados graves.

O alerta foi dado às 18:18.

Continuar a ler

Ave

Vizela é um dos 10 concelhos do país com maior taxa de infetados por habitante

Covid-19

em

Foto: CM Vizela / Arquivo

O concelho de Vizela atingiu o ‘top-10’ dos concelhos do país com maior taxa de infetados proporcionalmente à população residente, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a autarquia lança o alerta para esse facto, informando que, nos últimos sete dias houve um aumento de mais de 100 infetados, somando o concelho agora 373 casos confirmados de covid-19.

A autarquia informa que está em “contacto permanente” com o Governo e aguarda que sejam tomadas medidas extraordinárias para o concelho no próximo sábado, durante a reunião de Conselho de Ministros.

De acordo com a Câmara de Vizela, estão já a ser tomadas medidas para “evitar, por um lado, a contaminação, e, por outro, e depois desta acontecer, a sua propagação”, como é o caso do encerramento das feiras.

A autarquia apela aos vizelenses para manterem o “escrupuloso cumprimento das regras de saúde pública, designadamente o uso de máscara em espaços fechados e ao ar livre, o distanciamento físico, a higienização das mãos e demais medidas de etiqueta respiratória”.

Portugal regista hoje mais 33 mortos e 4.224 novos casos de infeção por covid-19, em relação a quarta-feira, segundo o boletim epidemiológico diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). É um novo recorde de casos diários.

2.474 dos novos casos são no Norte.

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 132.616 casos de infeção confirmados e 2.428 mortes.

Há ainda 75.702 recuperados, mais 1.701 nas últimas 24 horas.

Continuar a ler

Ave

Exemplar raro de abutre negro ‘perdido’ em Fafe foi hoje devolvido à liberdade

Ambiente

em

Foto: GNR

O Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) devolveu hoje ao Parque Natural do Douro Internacional um exemplar “raro” de abutre negro e dois grifos, tratados por especialistas em aves necrófagas por se encontrarem desnutridos e fracos.

“Este é um dia importante para ICNF, ao devolver à liberdade um raro exemplar de abutre-preto ao seu habitat natural, neste caso ao Parque Natural do Douro Internacional, onde existe uma pequena colónia destas aves necrófagas composta por dois casais. Foram, também restituídos à natureza dois grifos”, disse à Lusa a diretora Regional do Norte do ICNF, Sandra Sarmento.

As aves foram devolvidas ao seu ecossistema no miradouro do Carrascalinho, concelho de Freixo de Espada à Cinta, distrito de Bragança.

O abutre-preto foi recolhido em Fafe pela GNR, provavelmente por se ter “perdido” e ter estado vários dias sem encontrar alimento, sendo transportado e acolhido pelo ICNF no Centro de Recuperação de Fauna Selvagem no Gerês.

A ave esteve em recuperação durante cerca de um mês e meio, com o acompanhamento pelo Hospital Veterinário da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e o Centro de Interpretação Ambiental e de Recuperação Animal (CIARA), no concelho de Torre de Moncorvo.

Já o grifo foi apanhado em Mogadouro, seguindo os mesmos passos de recuperação.

Segundo a responsável regional do ICNF, em Portugal o abutre-preto conta com uma população de cerca de 35 casais com uma colónia a sul próxima de Barrancos, outra no Parque Natural do Tejo Internacional e, mais a Norte, a pequena colónia do Parque Natural do Douro Internacional.

A responsável do ICNF disse que há um trabalho de acompanhamento de aves rupícolas através do programa ‘Life Rupis’, um projeto teve início em julho de 2015 com uma duração de quatro anos.

Esta iniciativa ibérica teve um financiamento de 3,5 milhões de euros, comparticipado a 75% pelo programa LIFE da União Europeia, cabendo os restantes 25% aos nove parceiros envolvidos.

“Nesse contexto positivo de recuperação da espécie, ainda que lenta e vulnerável, pretende-se sempre que possível contribuir com a libertação de mais exemplares com a esperança que se possam instalar e juntar à pequena população existente”, indicou.

Com a presente libertação desta ave juvenil, o ICNF pretende contribuir para a conservação desta espécie devolvendo-a à liberdade num dos locais melhor preservados do Parque Natural do Douro Internacional próximo da colónia já existente.

O ‘Life Rupis’ está a terminar em território português e espanhol, mais concretamente na Zona de Proteção Especial (ZPE) do Douro Internacional e Vale do Rio Águeda, e na área protegida de Arribes del Duero.

Em Portugal existem três tipos de abutre, o grifo, o abutre-do-egito, ou britango, e o abutre-preto, sendo que as duas últimas espécies são as mais ameaçadas e acompanhadas pelo ‘Life Rupis’.

Segundo os estudos realizados por vários organismos ligados à avifauna ibérica, os abutres-pretos extinguiu-se como nidificante em Portugal no início da década de 70 do século XX.

As principais ameaças à sua conservação são a mortalidade por envenenamento ou por colisão ou eletrocussão, o abate ilegal, a redução da disponibilidade de alimento, a degradação do habitat de alimentação e nidificação e a perturbação humana.

O abutre-preto é a maior rapina da Europa, podendo ter uma envergadura de asa de quase três metros.

O habitat preferencial do abutre-preto são regiões remotas de difícil acesso e pouco humanizadas.

Esta ave, tal como os grifos, é quase exclusivamente necrófaga, pois alimenta-se principalmente de carcaças de médio e grande porte.

Continuar a ler

Populares