Seguir o O MINHO

Futebol

Nuno Gomes elogia início de época do Famalicão

Na Soccerex

em

Foto: Divulgação / Liga Portugal

O antigo avançado português Nuno Gomes confessou hoje que o início de época do Famalicão na I Liga tem sido “surpreendente” e manifestou ainda o desejo de que Portugal consiga vencer Sérvia e Lituânia nos dois jogos da fase de qualificação para o Euro2020 de futebol.

Sobre o arranque da liga portuguesa, o antigo avançado do Benfica destacou os ‘deslizes’ dos três ‘grandes’ e considerou como “surpreendente” a prestação do Famalicão nas quatro jornadas já disputadas.

“Os grandes já perderam jogos neste arranque e tem sido um início atribulado, já com três chicotadas a meu ver prematuras. Depois, temos um surpreendente Famalicão, sobretudo para quem não conhece as pessoas que estão a trabalhar no clube”, resumiu Nuno Gomes, que anunciou na Soccerex que está neste momento a iniciar a carreira como agente de jogadores de futebol.

Sobre a seleção, Nuno Gomes assumiu que Portugal é favorito, mas frisou que é preciso prová-lo dentro das quatro linhas.

“Temos uma dupla jornada em que espero que consigamos regressar às vitórias. É preciso fazer seis pontos, pôr a fasquia alta, para olhar com outro conforto para os outros jogos. Somos favoritos, mas é preciso provar em campo e retomar o trilho das vitórias. Temos valor em campo para o conseguir”, disse à margem da participação na Soccerex, em Oeiras.

A Soccerex, evento que junta ex-jogadores, dirigentes e outros agentes para debater a indústria do futebol, decorreu em Portugal entre quinta-feira e hoje, tendo passado por Oeiras personalidades como o presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, o presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, o antigo selecionador de França Gerard Houlier e os ex-futebolistas Christian Karembeu e Deco, entre outros.

Estes fóruns da Soccerex são organizados desde 1995, tendo já passado por 19 cidades e 13 países diferentes. Este ano, a organização fez uma aposta em “mercados emergentes no futebol” e já passou também pela China, em maio, marcando ainda presença nos Estados Unidos, em novembro. A realização da Soccerex na Europa cabe pela primeira vez a Portugal, com Oeiras a acolher mais de 60 oradores no ciclo de dois dias de conferências.

Anúncio

Futebol

Piccini diz que invasão à academia do Sporting tinha alvos especificos

Alvos seriam William Carvalho, Rui Patrício, Battaglia e Acuña

em

Foto: eurofootballrumors.com / DR

O futebolista italiano Cristiano Piccini considerou, esta quarta-feira, em tribunal que os invasores da academia do Sporting tinham alvos específicos e admitiu ter estranhado a calma do presidente Bruno de Carvalho numa reunião, na véspera, com os jogadores.

Eles queriam o William Carvalho, o Rui Patrício, o Battaglia e o Acuña”, disse Piccini, na 23.ª sessão do julgamento da invasão da academia, acrescentando: “Por mais do que uma vez, estive cara a cara com um dos mascarados e ele não me fez nada”.

Piccini, que agora alinha nos espanhóis do Valência, referiu que as pessoas que entraram “mascaradas e com bengalas” no balneário “não tinham qualquer intenção de falar, e começaram logo a insultar e a bater”.

O defesa confirmou uma reunião do plantel com o então presidente Bruno de Carvalho, um dia depois da derrota com o Marítimo (2-1), na qual Bruno de Carvalho “estava muito tranquilo”.

“A reunião com o presidente centrou-se muito no que se tinha passado na Madeira [insultos aos jogadores e troca de palavras entre jogadores e adeptos]. Achei que o presidente estava muito tranquilo, sobretudo tendo em conta outros comportamentos anteriores”, afirmou o jogador, ouvido por videoconferência, no tribunal de Monsanto.

Battaglia explicou que o treinador Jorge Jesus “deu folga nos dias 14 e 15 de maio, mas que, depois, disse que não haveria folga a 15”, admitindo que “não era habitual ter dois dias de folga”.

No entanto, o italiano disse compreender a decisão inicial de dar dois dias de folga “tendo em conta a derrota na Madeira [que afastou o Sporting do segundo lugar da Liga e da Liga dos Campeões], que afetou muito os jogadores”.

Piccini, que deixou o Sporting no final de época 2017/2018, acrescentou ter-se “sentido muito inseguro”, não só por ele, mas também pela família, e admitiu que “estava ansioso para que a época terminasse para ir de férias”.

Durante a manhã, o coletivo, presidido pela juíza Sílvia Pires, ouviu também o enfermeiro Carlos Mota, funcionário do clube entre 2011 e 2018, que suturou o jogador holandês Bas Dost, atingido na cabeça durante a invasão, ocorrida em 15 de maio de 2018.

Carlos Mota, que se constituiu assistente no processo, referiu que “nos dias seguintes ao ataque, Bas Dost estava muito revoltado com a situação, com medo de que as agressões se pudessem repetir, inclusive tinha segurança privada à porta, paga por ele”.

Já no exterior do tribunal, Carlos Mota disse ter falado com o presidente Bruno de Carvalho, quando este chegou à academia, horas depois do ataque.

“Ele estava com o semblante triste, naturalmente, e eu disse-lhe que era uma vergonha aquilo que tinha acontecido e ele ficou muito zangado comigo e disse: Também tu, Mota, achas que fui eu que encomendei isto? Ao que eu lhe respondi: Eu não acho nada, só acho que isto é uma vergonha para o Sporting“.

Carlos Mota disse recordar o dia do ataque com “muita tristeza” e explicou porquê: “Porque sou sportinguista desde de que nasci, os meus filhos e netos são sportinguistas, e é muito triste que alguém se tenha aproveitado, ou se aproveite, destas situações para denegrir e continuar a dar cabo do Sporting”.

Quando questionado sobre quem se teria aproveitado da situação, o enfermeiro descartou a hipótese de essa figura ser Bruno de Carvalho, o antigo presidente, também arguido no processo.

“Não, Bruno de Carvalho não tinha nada que se aproveitar, ele era presidente na altura, bem ou mal, era o presidente. Quem poderia ganhar, foi quem ganhou”, frisou.

O processo, que está a ser julgado no Tribunal de Monsanto, em Lisboa, tem 44 arguidos, acusados da coautoria de 40 crimes de ameaça agravada, de 19 crimes de ofensa à integridade física qualificada e de 38 crimes de sequestro, todos estes (97 crimes) classificados como terrorismo.

Continuar a ler

Futebol

Suspensa negociação das ações da Sporting SAD

Saída de Bruno Fernandes será razão da suspensão das negociações

em

Foto: ligaportugal.pt

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu, esta quarta-feira, a negociação das ações do Sporting Clube de Portugal – Futebol SAD “aguardando a divulgação de informação relevante”.

Numa nota divulgada, esta quarta-feira, é referido que o Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) “deliberou a suspensão da negociação das ações do Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD, aguardando a divulgação de informação relevante”.

A suspensão das ações da SAD do Sporting ocorre no dia em que a comunicação social avança que o jogador leonino Bruno Fernandes vai assinar pelo Manchester United e que o clube inglês vai pagar 55 milhões de euros no imediato ao Sporting.

Continuar a ler

Futebol

SC Braga quer aproximar-se do quarto lugar na visita ao Moreirense

18.ª jornada da I Liga

em

Foto: Divulgação / Arquivo

SC Braga, recente vencedor da Taça da Liga, pode aproximar-se do quarto lugar da I Liga portuguesa de futebol, caso vença hoje no terreno do Moreirense, no último jogo da 18.ª jornada.

Os bracarenses, sextos classificados com 27 pontos, venceram todos os cinco jogos sob o comando de Rúben Amorim, incluindo um ao Sporting (2-1) e dois ao FC Porto (2-1 e 1-0), somando três vitórias consecutivas no campeonato.

Em caso de vitória, o SC Braga sobe ao quinto lugar, ultrapassando o Rio Ave, que soma 28 pontos, e fica a um ponto do Famalicão e a dois do Sporting, que vai receber na próxima jornada.

O Moreirense não vence há três jornadas e ocupa a 14.ª posição, com 18 pontos, podendo ultrapassar Tondela, Marítimo e Santa Clara e subir ao 11.º lugar, caso vença os rivais minhotos no embate marcado para as 20:15, em Moreira de Cónegos.

Programa da 18.ª jornada

– Domingo, 26 janeiro:

Belenenses SAD – Portimonense, 2-1

Tondela – Vitória de Setúbal, 0-3

Famalicão – Santa Clara, 0-1

Paços de Ferreira – Benfica, 0-2

Desportivo das Aves – Boavista, 0-1

Segunda-feira, 27 janeiro:

Vitória SC – Rio Ave, 1-2

Sporting – Marítimo, 1-0

– Terça-feira, 28 janeiro:

FC Porto – Gil Vicente, 2-1

CfQuarta-feira, 29 janeiro:

Moreirense – SC Braga, 20:15

Continuar a ler

Populares