Seguir o O MINHO

Braga

Número elevado de casos de cancro na PJ de Braga causa alarme

em

Foto: DR / Arquivo

O elevado número de casos de cancro detetados nas instalações da Polícia Judiciária (PJ) de Braga preocupa quem lá trabalha. Está a ser investigada a relação entre os casos oncológicos e a existência de vários telhados com amianto de edifícios devolutos vizinhos, adiantam o Correio da Manhã (CM) e o Jornal de Notícias (JN).

O JN fala em pelo menos 12 casos de cancro em pessoas que trabalham no Departamento de Investigação Criminal da PJ de Braga. O CM refere 14 casos, dos quais pelo menos cinco faleceram.

A elevada incidência de casos de cancro detetados entre os inspetores da Polícia Judiciária de Braga levou a Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal (ASFIC) a fazer uma participação à Provedoria de Justiça.

A participação conduziu a uma fiscalização, na segunda-feira, do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, com o objetivo de verificar a qualidade do ar no edifício, revelam os dois diários.

A ASFIC acredita existir relação entre os casos de doença e o amianto presente nos edifícios devolutos à volta do departamento.

“Temos uma incidência de casos de cancro muito acima da média. Nos últimos dez anos, morreram ou tiveram problemas oncológicos pelo menos 12 funcionários do departamento de Braga. Não é normal. Vários morreram depois da aposentação”, afirmou, em declarações ao JN, Francisco Figueiredo, dirigente da ASFIC.

Francisco Figueiredo lamenta o facto de as autoridades demorarem quatro anos para verificar a qualidade do ar nas instalações, uma vez que o Provedor de Justiça enviou uma recomendação ao Ministério da Justiça para averiguar a situação e tomar providências em 2016.

Na segunda-feira, duas técnicas do INSA deslocaram-se ao edifício da PJ de Braga para fazer medições. Não se sabendo, para já, quando serão conhecidas as conclusões da autoridade de saúde.

Em 2018, aquando da tomada de posse do diretor da PJ do Porto, Luís Neves, diretor nacional, reafirmou a vontade de mudança da PJ de Braga para um novo edifício. Ainda de acordo com o JN, o processo de aquisição de um novo edifício está em curso e terá um desfecho dentro de sete dias.

O edifício da PJ de Braga tem mais de 35 anos e nunca sofreu obras.

Populares