Número de alunos aumenta em Esposende

Mais 3% em relação ao último ano letivo
Foto: Divulgação / CM Esposende

O número de alunos em Esposende aumentou este ano letivo 3%, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a autarquia adianta que foram registados 6.169 alunos, mais 180 do que no ano letivo 2021/22, desde a educação pré-escolar até ao ensino secundário.

A autarquia conseidera que “esse crescimento está diretamente relacionado com a maior procura do território de Esposende e do aumento populacional que se regista no concelho”.

“Esta inversão da tendência global para a diminuição de alunos, registada fora dos grandes centros urbanos, é uma consequência direta das políticas adotadas pelo Município de Esposende de fixação de população, nomeadamente em freguesias onde as escolas estavam com um número de alunos bastante menor do que a sua capacidade. Estas medidas são complementadas pela Estratégia Local de Habitação que proporciona uma melhor organização de toda a rede escolar e o melhor aproveitamento das infraestruturas ao dispor da comunidade, em termos de educação”, refere o comunicado.

O presidente da Câmara, Benjamim Pereira, desta que “estes números comprovam a forma assertiva como o Município de Esposende olha para o seu território, desenvolvendo um trabalho em rede que privilegia o todo, conferindo autonomia aos seus parceiros e apoiando os projetos que contribuem para o crescimento de cada freguesia”.

No número de alunos, regista-se um aumento global de 6,2%, no Agrupamento de Escolas António Correia de Oliveira, com a escola de Criaz a ver crescer, em 50%, o número de alunos, face ao ano letivo transato. Fonte Boa regista uma subida de 12% e Rio Tinto de 10%. Palmeira de Faro aumenta em 12%, Gemeses 7% e Esposende 8%.

Já no Agrupamento de Escolas António Rodrigues Sampaio, o aumento global é de 5,5%. Os maiores aumentos registam-se em Vila Chã, Antas e em Mar, respetivamente com subidas de 37%, 19% e 11%. Também Pinhote e Rio de Moinhos aumentam o seu número de alunos em 9% e 8%, respetivamente.

“São diversos os apoios disponibilizados pelo Município de Esposende para a Educação, num total superior a seis milhões e meio de euros. Procuramos estar sempre ao lado dos nossos parceiros educativos, dos alunos e suas famílias, ultrapassando, não raras vezes, as nossas competências. Porque o que verdadeiramente interessa é a melhoria das condições para toda a comunidade escolar, estamos a adotar algumas transformações, nomeadamente no funcionamento das cantinas”, adiantou Benjamim Pereira.

Assim, respondendo a este aumento da população escolar e decorrente da transferência de competências do Poder Central para a autarquia, o Município de Esposende, em articulação com as direções dos agrupamentos de escolas e das associações de pais, procedeu à alteração da gestão do serviço de refeições, até agora concessionadas. Neste momento encontram-se já sob gestão interna, as cantinas das escolas Escola Básica António Rodrigues Sampaio e Escola Básica de Apúlia, revelando “excelentes resultados”, de acordo com a autarquia.

Isso permite, assinala a Câmara, um acompanhamento na elaboração das ementas, por parte da equipa de Saúde do Município, o que irá permitir uma maior uniformização da qualidade da alimentação fornecida aos alunos.

“Tal decisão contribui para a implementação das medidas constantes no Programa de Alimentação Sustentável, Geração S, promovido pelo Município, e que visa a sensibilização e a aplicação das melhores práticas e decisões tendentes a uma alimentação mais saudável e sustentável, desde logo privilegiando-se os produtos locais”, salienta o comunicado.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Treinador do Benfica garante que equipa só está focada na visita a Guimarães

Próximo Artigo

Uma em cada oito espécies de aves ameaçada de extinção

Artigos Relacionados
x