Seguir o O MINHO

Braga

Novo sistema inteligente de recolha de lixo em Braga é único no país. Veja como funciona

em

Ricardo Rio, presidente da Câmara de Braga, ao volante, e Rui Morais, presidente da AGERE. Foto: Sérgio Freitas / CM Braga

A AGERE, Empresa de Águas, Efluentes e Resíduos de Braga está a implementar no concelho de Braga um sistema inovador e único em Portugal para a recolha de resíduos sólidos urbanos.

O novo sistema, que representou um investimento de cerca de 6,2 milhões de euros, foi apresentado quinta-feira e permite realizar de uma forma mais rápida, eficaz e sustentável a recolha de resíduos urbanos. Trata-se de um investimento na modernização do sistema de recolha, com benefícios para o meio ambiente e para a saúde pública.

Com o novo sistema, o lixo passa a ser depositado em contentores – 4.400 contentores de superfície e subterrâneos – substituindo o modelo de colocação de sacos na rua e eliminando o impacto negativo ambiental.

Será também possível a colocação do lixo a qualquer hora do dia, sem constrangimentos de horário, e os contentores vão estar a uma distância máxima de 100 metros de cada casa. Recorrendo a viaturas específicas, os mesmos serão lavados e higienizados, regularmente, no próprio local, podendo esse processo decorrer em período diurno, reduzindo a emissão de ruído da operação no período nocturno. A renovação do parque de viaturas, com recurso a soluções tecnológicas sofisticadas, permitirá igualmente uma diminuição significativa das emissões de CO2. A informação pormenorizada pode ser consultada em recolha.agere.pt.

“O investimento realizado coloca o concelho de Braga na vanguarda internacional da recolha de resíduos. Permite, ainda, melhorar a eficiência e a qualidade do serviço, assim como as condições de trabalho dos nossos colaboradores”, referiu Rui Morais, Presidente da AGERE.

Por sua vez, Ricardo Rio, Presidente do Município de Braga, destaca que este é o resultado claro de uma política cada vez mais amiga dos cidadãos e do ecossistema em que vivemos.

“Temos vindo a marcar a diferença na nova forma de governação da Cidade, com a AGERE a prestar um serviço social público relevante e ajustado às necessidades da população e com investimentos coerentes com uma cidade de referência europeia que hoje somos”, disse.

Sistema irá abranger todo o território até setembro

Parte do investimento foi canalizado para a aquisição de superestruturas de recolha e de lavagem de contentores, que permitem concretizar o processo em apenas 1m e 20s’. Com sistema automático integrado, utilizam a tecnologia de infravermelhos para detectar e manejar os contentores sem que seja necessário o condutor sair da viatura.

O novo sistema de recolha de resíduos sólidos urbanos indiferenciados está a ser implementado de forma faseada pela AGERE em todo o Concelho de Braga, sendo adaptado às características de cada zona, nomeadamente os acessos e a densidade populacional. Até Setembro estará implementado em todo o território concelhio.

Este ano a AGERE prevê ainda investir cerca de 1 milhão de euros em sistemas complementares, tais como a separação de resíduos urbanos biodegradáveis (RUB) no centro histórico.

A introdução deste novo sistema não terá qualquer impacto na tarifa e só foi possível devido à gestão rigorosa da AGERE nos últimos anos. Relembre-se que nos últimos dois anos a AGERE conseguiu uma redução de 2,5% nas tarifas pagas pelos consumidores em cada um desses anos.

Pelo trabalho desempenhado na redução de perdas de água, a AGERE foi reconhecida pela APDA com a atribuição do prémio Tubos de Ouro pela melhor acção em prol da redução de perdas da água (27,3% em 2012 –13,88% em 2017).

Anúncio

Braga

Talentos de Braga continuam a brilhar no Got Talent da RTP

Braga continua em grande no Got Talent Portugal. Começou com a jovem bailarina Carolina Costa, seguiram-se a Companhia Júnior Backstage e o jovem violoncelista Gonçalo Pires (premiado com um ‘botão dourado’). Na emissão transmitida ontem, na RTP, foi a vez dos bailarinos da Bracara Team brilharem no palco do concurso de caça talentos.

em

Braga continua em grande no Got Talent Portugal. Começou com a jovem bailarina Carolina Costa, seguiram-se a Companhia Júnior Backstage e o jovem violoncelista Gonçalo Pires (premiado com um ‘botão dourado’). Na emissão transmitida ontem na RTP, foi a vez dos bailarinos da Bracara Team brilharem no palco do concurso de caça talentos.

Continuar a ler

Braga

Theatro Circo lança festival “no feminino” com Ana Tijoux e Silvana Estrada

MUSA – Festival no Feminino

em

Foto: DR / Arquivo

O Theatro Circo, em Braga, vai organizar um novo festival, de nome MUSA – Festival no Feminino, a acontecer entre 16 e 18 de abril com as presenças de Ana Tijoux, Silvana Estrada, Maria José Llergo e Sílvia Pérez Cruz.

Segundo comunicado da sala de Braga, Silvia Pérez Cruz vai estrear em Portugal, no dia 17 de abril, “Proyecto Drama”, um trabalho que apresenta canções compostas “em colaboração com outros artistas e disciplinas artísticas”, desde o teatro à pintura, passando pela fotografia e a poesia.

No primeiro dia do evento, atuam a mexicana Silvana Estrada e a espanhola Maria José Llergo, esta última uma cantora de 26 anos que trabalhou com “o mentor de Rosalía”, José Miguel ‘Chiqui’ Vizcaya, e que se refere ao flamenco como um género musical “mais sincero acerca da história de Espanha do que a maioria dos manuais escolares”, como disse à Rolling Stone já este ano.

A mexicana Silvana Estrada já foi apelidada de “Chavela Millenial”, numa comparação com a cantora Chavela Vargas (1919-2012), um dos maiores nomes da música latino-americana do século XX, que Estrada “aceita com muito carinho”.

No dia 18 de abril, o Theatro Circo recebe a também mexicana La Bruja de Texcoco, que apresenta o disco de estreia, “De Brujas Peteneras y Chachalacas”.

Na mesma noite, apresenta-se em Braga Ana Tijoux, a “figura chilena de maior relevância internacional da sua geração”, como salienta o comunicado da organização, lembrando que a artista tem novo disco em espera para este ano.

Os bilhetes diários para o MUSA têm um custo de 15 euros, custando o dobro para os três dias.

Continuar a ler

Braga

Mais de mil ‘sambaram’ no Carnaval brasileiro de Braga

O grupo “Minho de Janeiro”, organizador do primeiro bloco de Carnaval brasileiro organizado em Braga, juntou, ao longo da tarde e noite deste domingo, mais de mil participantes no jardim dos Chorões, junto ao Campo das Hortas, à entrada do centro histórico da cidade.

em

Foto: O MINHO

O grupo “Minho de Janeiro”, organizador do primeiro bloco de Carnaval brasileiro organizado em Braga, juntou, ao longo da tarde e noite deste domingo, mais de mil participantes no jardim dos Chorões, junto ao Campo das Hortas, à entrada do centro histórico da cidade.

Desde as 13:00, grupos de cidadãos de toda a região do Minho e do distrito do Porto foram compondo o espaço, que continha um palco por onde passaram vários artistas brasileiros.

Segundo Bruno Guttman, organizador, esta festa serviu para “matar saudades” do Carnaval brasileiro.

Continuar a ler

Populares