Novas ideias de negócio apresentadas na UMinho

Sete novas ideias de negócio de ex-alunos e investigadores da Universidade do Minho são apresentadas esta quarta-feira, dia 18, na final da 19ª edição do IdeaLab – Laboratório de Ideias de Negócio. Há para descobrir – diz a UMinho – “uma aplicação para poupar dinheiro em produtos/serviços (DisPocket), maquinaria de precisão para produzir peças metalomecânicas (Formill Metalworking), uma marca de vestuário pioneira na liberdade criativa do consumidor (LLayer), compostos magnéticos otimizados para limpar efluentes (Mag2Clean), nanopartículas que permitem o transporte seguro de fármacos contra o cancro (Mag4Biomed), uma plataforma digital criativa que eterniza momentos biográficos (mStory) e uma camisola wireless que realiza eletrocardiogramas ao atleta (ProWear)”.

A Reitoria adiantou esta terça-feira que a iniciativa da TecMinho, interface da UMinho, decorre das 9:30 às 12:30, no espaço B-Lounge da Biblioteca do campus de Azurém, em Guimarães. A entrada é livre.

Os autores trazem os seus projetos em formato «pitch» – um método de apresentação a investidores – , que são depois avaliados por um painel de convidados, formado por elementos da Beta Capital, Famagrow, Simbiente e Sol do Ave. As ideias provêm de diversas áreas científicas e foram amadurecidas nos últimos quatro meses.

O IdeaLab é pioneiro nas universidades portuguesas – desde 2009 e até ao momento apoiou 613 promotores e 270 ideias, sendo daí constituídas 41 empresas, 11 delas spin-offs da UMinho. A iniciativa tem parceria do Departamento de Produção e Sistemas da UMinho e financiamento comunitário dos programas Laces e Interreg.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Miguel Maria Cardoso convocado para a pré-qualificação do Eurobasket

Próximo Artigo

Sapadores florestais de Vieira do Minho com nova viatura

Artigos Relacionados
x