Seguir o O MINHO

Alto Minho

Nova ETAR de 650 mil euros inaugurada em zona industrial em Melgaço

Em Penso.

em

Foto: DR/Arquivo

A nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Penso, Melgaço, num investimento de quase 650 mil euros, a inaugurar na sexta-feira, vai servir a zona industrial instalada naquela freguesia e ainda a aldeia de Alvareda.

Em declarações hoje à agência Lusa, o presidente da Câmara de Melgaço, no distrito de Viana do Castelo explicou que o equipamento foi construído no mesmo local da antiga ETAR, “totalmente inutilizada por falta de capacidade às necessidades das populações de Penso e Alvareda”.

“Agora temos uma ETAR completamente nova, com tecnologia muito avançada e com capacidade de resposta reforçada. A antiga não estava a prestar um bom serviço às populações e ao ambiente. Melgaço tem de ter uma paisagem muito bem cuidada para se afirmar como um território de excelência para os desportos de natureza e, por isso, precisava muito desta obra”, explicou Manoel Batista.

O autarca socialista adiantou que a nova ETAR já se encontra em funcionamento há um mês e meio.

“Não estava a funcionar em pleno devido a questões elétricas, entretanto ultrapassadas”, especificou.

O equipamento, que representou um investimento de mais de 649 mil euros, comparticipado em mais de 551 mil euros pelo Fundo de Coesão, vai ser inaugurado, na sexta-feira, pelas 10:30, com a presença prevista do secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins.

Segundo a Câmara de Melgaço, o novo equipamento “inclui dois sistemas de gradagem para remoção de sólidos grosseiros e finos e um desarenador/desengordurador, possui um tratamento primário, incluindo a homogeneização do efluente, correção do pH e nutrientes e um tratamento secundário (biológico Aeróbio por lamas biológicas em modo SBR), num reator com capacidade total para tratamento de 500 metros cúbicos por dia”.

A estrutura está ainda preparada para fazer “um tratamento terciário, constituído por um leito de areia de fluxo ascendente”.

O projeto, “financiado por Fundos Europeus Estruturais e de Investimento(FEEI), do Fundo de Coesão, através do programa Portugal 2020, nomeadamente do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos (POSEUR), estima servir entre 500 e 15.000 habitantes”.

Populares