Seguir o O MINHO

Braga

Nova comissão distrital do PSD/Braga apostada em vencer as autárquicas

Política

em

Foto: DR

Paulo Cunha, o único candidato do PSD, às eleições para os órgãos distritais do PSD/Braga disse, esta segunda-feira, em conferência de imprensa, que, no que toca às eleições presidenciais, o partido aguarda que Marcelo Rebelo de Sousa manifeste disponibilidade para se recandidatar, para então o apoiar.


Já sobre as autárquicas de 2021 no distrito de Braga adiantou que, até outubro, a nova Comissão Política Distrital “criará as condições para encontrar as melhores soluções em cada território”. “O PSD tem propostas, programa e pessoas para todos os concelhos e freguesias”, salientou.

O também autarca de Famalicão lembrou que o PSD é o maior partido do distrito, o que tem mais câmaras e juntas: “Conquistámos duas em 2013 e mais duas em 2017. Em 2021 bater-nos-emos para governar mais municípios”.

Sobre o distrito, Paulo Cunha diz que se quer “cabeça de uma região forte, social e economicamente” e disse que vai “exigir” das instâncias nacionais uma relação diferente para o distrito: “Este território dá muito mais para o país do que o país lhe dá. Somos um contribuinte líquido não devidamente retribuído. Queremos mais atenção do governo e das estruturas nacionais”.

Na conferência de imprensa, anunciou que o presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, foi o escolhido para a presidência da Mesa da Assembleia Distrital.

Revelou ainda que César Teixeira, de Guimarães, liderará a Comissão de Jurisdição, e Isabel Miranda, militante de Barcelos, presidirá à de Auditoria Financeira. O ainda presidente da Distrital, o eurodeputado José Manuel Fernandes, será o seu mandatário.

Ricardo Rio: distrito inovador

De seguida, o autarca bracarense Ricardo Rio disse que “o PSD é o verdadeiro provedor do distrito de Braga”, defendendo que “deve continuar a apresentar propostas positivas e reconhecidas pelos cidadãos do distrito”.

Foto: DR

“O distrito merece maior atenção dos organismos nacionais. Do governo. Porque é dos mais inovadores do país, e um verdadeiro motor de crescimento nacional, com os concelhos mais exportadores do país.

José Manuel Fernandes: ‘dream team’

É uma equipa de sonho, uma ‘dream team’, a que vai a votos no dia 11. Foi assim que o eurodeputado José Manuel Fernandes – ainda presidente da Distrital – definiu a equipa que dirigirá o órgão distrital “Ricardo e Paulo são os mais votados do PSD em termos nacionais. Pela qualidade, competência, dedicação e empenho que demonstram. E daí os resultados positivos no distrito”, salientou.

Fernandes realçou que o PSD/Braga tem cumprido a sua missão. Ao serviço das populações e do território” e deixou “uma palavra de homenagem a todos os autarcas do distrito. Sempre no terreno e a substituir-se ao próprio governo, nesta fase difícil da pandemia. Atuam com modernidade e uma nova visão do serviço público, assumindo competências que podiam dispensar e trabalhando com grande envolvimento e proximidade aos cidadãos”.

E a concluir, apelou à unidade: “O sucesso só se consegue quando todos puxam para o mesmo lado”.

Anúncio

Braga

Carro de emigrante roubado no Gerês recuperado em Famalicão

GNR

em

Foto: DR

A GNR recuperou um carro que tinha roubado, na tarde da passada sexta-feira, enquanto a proprietária, emigrante, estava a desfrutar das férias, no rio Caldo, no Gerês, Terras de Bouro.

O Mercedes Class A com matrícula luxemburguesa foi localizado, pelo Núcleo de Investigação Criminal da GNR de Braga, numa garagem em Brufe, Famalicão.

“No âmbito de uma denúncia de um furto de veículo no Gerês no dia 7 de agosto, avaliado em 40 mil euros, os militares da Guarda encetaram diligências policiais que permitiram encontrar o veículo estacionado numa garagem na localidade de Brufe”, explica a GNR, em comunicado.

Durante a ação, foi constituído arguido um homem de 37 anos por recetação de veículo furtado.

Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial de Braga e o veículo devolvido à proprietária.

Continuar a ler

Braga

Há 15 casos ativos de covid-19 no concelho de Braga

Pandemia

em

Foto: Paulo Jorge Magalhães / O MINHO (Arquivo)

O concelho de Braga registava, até ao final da tarde desta segunda-feira, 1.425 casos acumulados de infetados com covid-19 desde o início da pandemia, mais seis do que na passada quarta-feira, apurou O MINHO junto de fonte local da saúde.

Destes, 1.336 estão recuperados, ou seja, mais onze desde o último balanço feito pelo nosso jornal. Lamentam-se ainda 74 óbitos, número que permanece igual desde o passado dia 16 de junho.

Existem, atualmente, 15 casos ativos de covid-19 em todo o concelho de Braga.

Estes dados são apurados por O MINHO junto de fonte local do setor da saúde e não coincidem com os divulgados pela Direção-Geral de Saúde (DGS), no qual o concelho de Braga regista 1.280 acumulados.

Covid-19: Mais 3 mortos, 157 infetados e 89 recuperados no país

Portugal regista hoje mais 3 mortes e 157 novos casos de infeção por covid-19, em relação a domingo, segundo o boletim diário da DGS.

De acordo com o boletim, desde o início da pandemia até hoje registam-se 52.825 casos de infeção confirmados e 1.759 mortes.

Há 38.600 casos recuperados, mais 89.

Continuar a ler

Braga

“O marido da motorista da Uber diz que me vai matar”, alega taxista em Braga

Agressões

em

Foto: DR / Arquivo

“Pedi hoje proteção à PSP de Braga. O marido da motorista da Uber que me acusa, infundadamente, de agressão e de insultos xenófobos anda de pistola e diz que, se me encontrar, me vai matar”, disse a O MINHO o taxista, que solicitou o anonimato.

O profissional de transportes  afirmou que a versão da motorista de TVDE (serviço de “transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaraterizados a partir de plataforma eletrónica) – vulgo Uber – sobre o seu comportamento num incidente ocorrido há uma semana junto ao estacionamento do centro comercial Braga Parque “é falso”.

Na sua versão, a motorista Liane Silva, de nacionalidade brasileira, estava mal estacionada na zona, o que impedia o seu táxi de sair do aparcamento: “pedi-lhe para sair, ela fez apenas uma manobra insuficiente, de tal modo, que eu corria o risco de embater no carro da frente”.

“Saí do meu carro e dirigi-me a ela, sem qualquer ameaça ou agressão. Pegámo-nos de razões e eu apenas lhe disse que, enquanto imigrante ela devia respeitar as regras do país que a acolhe. No meio da conversa, usei a expressão: ”puta que pariu”! Ela entendeu que eu a estava a chamar-lhe puta e insultou a minha mãe”, explica.

O taxista nega ter batido na mulher, garantindo que só lhe pôs a mão no queixo e diz que lhe tirou o telemóvel, não para o roubar, mas porque ela começou a fotogrfá-lo, sem autorização”.

Aceita ter dado um murro num dos seguranças do Braga Parque chamados pela uberista, e assume a resptiva responsabilidade: “não sou racista, nem xenófobo, nem contra os brasileiros. E nem tenho nada contra os TVDE’s, agora que estão legais”, reafirma, garantindo que, também ele se queixará à justiça do caso.

Imigrante queixa-se

Conforme O MINHO noticiou, a cidadã brasileira apresentou queixa na PSP de Braga contra um taxista que a terá agredido: “Já tenho advogada! Vou, também, queixar-me ao Tribunal por agressão e atitudes racistas e xenófobas, devido aos insultos e ameaças que proferiu por eu ser brasileira”, disse Liane Silva, em declarações ao MINHO.

O caso ocorreu no começo desta semana junto à porta lateral daquele centro comercial: a motorista estava estacionada e o taxista chegou, começando a dizer-lhe que não podia parar ali, passando a importuná-la e agredi-la. Tirou-lhe, também, o telemóvel quando ela se predispôs a chamar a Polícia, levando-o para um carro particular que lhe pertencia”, sublinha a Eliane.

De seguida, a cidadã chamou o segurança do Bragaparque, dizendo-lhe que o taxista lhe furtara o telefone, só que – garante – também este foi agredido, tendo, por isso, recebido tratamento hospitalar. Nesse entretanto, a equipa de segurança do espaço chamou a PSP, que identificou o alegado agressor.

Continuar a ler

Populares