Seguir o O MINHO

Alto Minho

‘Nossa Viana’. Coligação CDS/PPM quer “articular” oferta formativa com necessidades de empregadores

em

Acção de campanha da coligação 'Nossa Viana'. DR

A coligação ‘Nossa Viana’ (CDS-PP/PPM) defendeu hoje a “articulação regular e sistemática” entre a oferta formativa e as necessidades do tecido económico como forma de combater a “baixa qualificação” de recursos humanos em Viana do Castelo.

“Há, realmente, falhas em relação ao que se pretende, neste momento. Há várias empresas francesas que precisam de mão-de-obra que fale francês. Tem havido articulação com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), mas não tem havido com os agrupamentos escolares”, explicou hoje à Lusa a cabeça de lista daquela coligação à Câmara de Viana do Castelo, Ilda Araújo Novo.

Candidatos da coligação ‘Nossa Viana’ à Câmara de Viana do Castelo. DR

A candidata, que falava no final de uma reunião com a Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC), disse que aquela articulação é “essencial” para “garantir um melhor direcionamento da oferta regular e profissional para as necessidades do tecido económico”.

A professora de 59 anos, deputada do CDS-PP eleita pelo círculo de Viana do Castelo, adiantou que aquele foi um dos “constrangimentos” apontados pela AEVC e que “vem ao encontro” das propostas da candidatura ‘Nossa Viana’ à Câmara da capital do Alto Minho.

“As nossas propostas [são] concretas e exequíveis tendo em conta o diagnóstico da AEVC. Fiquei muito satisfeita por saber que as nossas propostas se ajustam-se à realidade traçada pela AEVC”, disse Ilda Araújo Novo, que dedicou o dia à economia.

A candidata à autarquia de Viana do Castelo, que durante a manhã participou numa ação de campanha na feira de Barroselas, na margem esquerda do rio Lima, defendeu ainda a necessidade de “melhorar a acessibilidade e mobilidade no concelho através de uma rede articulada de transportes urbanos e interurbanos e a redução do preço do estacionamento na cidade”.

A concretização do acesso rodoviário ao porto de mar da cidade é outra das medidas preconizadas pela candidatura “Nossa Viana” para promover a “dinamização económica da cidade”.

A “eliminação do pórtico de Neiva da autoestrada A28”, situado à entrada de uma zona industrial do concelho ou, em alternativa, a inclusão da autoestrada que liga Viana do Castelo ao Porto “no regime complementar de redução de taxas de portagem a exemplo do que acontece com outras ex-SCUT [auto-estradas sem custo para o utilizador]”, é outra das apostas da candidata.

Concorrem à presidência da Câmara de Viana do Castelo nas eleições de 01 de outubro o atual presidente José Maria Costa (PS), Hermenegildo Costa, pelo PSD, Ilda Araújo Novo, pela coligação CDS/PPM, Cláudia Marinho, pela CDU, Luís Louro, pelo Bloco de Esquerda (BE) e Filipe Costa, pelo Partido Democrático Republicano (PDR).

EM FOCO

Populares