Nós, Cidadãos! troca de candidato e aposta em ex-vereadora do PSD para Viana

Eleições autárquicas
Paula Veiga

Paula Veiga, atual vereadora independente na Câmara de Viana do Castelo é a candidata do Nós, Cidadãos! nas eleições autárquicas de 26 de setembro, depois de em junho o partido ter anunciado que o nome do arquiteto Rui Martins.

Contactada hoje pela agência Lusa, Paula Veiga, de 53 anos, que em abril anunciou a desfiliação do PSD, agastada com “situações de monopolização”, admitindo que a escolha do candidato autárquico foi “mais uma gota” para transbordar o copo, disse encarar a “candidatura inesperada” como “mais um desafio político”.

“Nos quatro anos deste mandato, tenho estado sob um desafio permanente porque as circunstâncias não foram de todo aquelas que se esperavam, em termos de prática política, mas mais um desafio inesperado, mas temos de saber reagir às circunstâncias”, afirmou a professora de ensino especial na Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Ponte de Lima.

Natural de Angola e a residir na freguesia urbana de Meadela, Paula Veiga, coordenadora distrital do Nós, Cidadãos, disse ter “expectativas bastante positivas” quanto ao resultado das eleições autárquicas de 26 de setembro.

“Estou confiante que o Nós, Cidadãos! vai conseguir representação no executivo municipal. Vamos trabalhar para o melhor resultado. Sabemos que vai ser difícil. Em Viana do Castelo são oito candidaturas, no entanto, temos vontade de trabalhar. O ‘feedback’ que temos recebido é muito positivo. Há indicadores fortes de que, de facto, há um caminho longo a percorrer, mas vai ter bons resultados”, referiu.

Segundo Paula Veiga, o projeto político do partido “é governar com as pessoas e pelas pessoas, fomentando a participação cívica e a sustentabilidades em todos os setores desde a coesão territorial, social, cultural, ambiental e desportiva”.

“Queremos implicar os cidadãos nas decisões da governação local, dar voz às pessoas, criando mecanismos para que possam participar a todo o momento, em todas as decisões”, referiu, garantindo que o programa eleitoral que será oportunamente apresentado contém “propostas específicas para todas as áreas”.

Em comunicado, o partido justificou a mudança de candidato à Câmara de Viana do Castelo com a “perda de confiança” do presidente do partido, comandante Joaquim Rocha Afonso, no arquiteto Rui Martins.

“Infelizmente, o anterior putativo candidato, inicialmente anunciado, não reuniu as condições de independência nem de diálogo para a discussão do programa, enredando-se em tricas políticas que nada servem nem interessam aos vianenses, violando o acordo assinado a 16 de julho de 2021 e perdendo a confiança política do comandante Joaquim Rocha Afonso, presidente do Nós, Cidadãos!”, refere a nota.

Também em comunicado, Rui Martins, que, entretanto, formalizou uma candidatura à Câmara de Viana do Castelo pelo Aliança, explicou “ter sido afastado pelo Nós, Cidadãos! devido a “erros processuais” que atribuiu aquele partido “por não ter anotado devidamente no Tribunal Constitucional a coligação dos três partidos, Nós, Cidadãos, Aliança e o Partido Popular Monárquico que tinham celebraram um acordo de candidatura à Câmara de Viana do Castelo”.

Além das candidaturas de Paula Veiga e Rui Martins, entram na corrida eleitoral Luís Nobre pelo PS, Eduardo Teixeira pelo PSD, que concorre em coligação com o CDS-PP, Cláudia Marinho pela CDU, Jorge Teixeira pelo BE, Maurício Antunes da Silva pelo Iniciativa Liberal (IL) e Cristina Miranda pelo Chega.

Nas autárquicas de 2017, o PS conquistou 53,68% dos votos e garantiu seis mandatos. O PSD atingiu os 21,25% e dois mandatos e a CDU alcançou 8,11%, ficando apenas com um único lugar no executivo municipal.

As próximas autárquicas estão marcadas para 26 de setembro.

 
Total
0
Partilhas
Artigo Anterior

Portugal é o sexto país da União Europeia com mais novos casos diários

Próximo Artigo

Despiste faz quatro feridos, um deles grave, em Ponte da Barca. Helicóptero no socorro

Artigos Relacionados
x