Seguir o O MINHO

Região

Nascem 20 bebés por dia no Minho

Dados de 2019

em

Foto: DR / Arquivo

Em 2019, nasceram pelo menos 7.263 bebés nos distritos de Braga e Viana do Castelo, segundo dados baseados no “teste do pezinho”, enviados a O MINHO, esta terça-feira, pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA).


São menos 933 nascimentos do que em 2018, quando nasceram 8.196 bebés.

Em 2019, nasceram pelo menos 5.888 bebés no distrito de Braga, menos 804 nascimentos do que em 2018. Já no distrito de Viana, foram estudados 1.489 recém-nascidos, mais 15 do que em 2018. No total, dá uma média de 19,9 nascimentos por dia em ambos os distritos durante o ano de 2019.

Os meses que registaram o maior número de testes no Minho foram agosto (801), novembro (767) e janeiro (737).

Segundo fonte do INSA, estes estudos decorrem no âmbito Programa Nacional de Rastreio Neonatal (PNRN), que, a nível nacional, registou mais 537 nascimentos do que em 2018 (86.827). A nível nacional nasceram 240 bebés por dia em 2019.

O Programa Nacional de Diagnóstico Precoce (PNDC), mais conhecido como o “teste do pezinho”, arrancou em 1979 com o objetivo de diagnosticar crianças que sofrem de doenças genéticas que podem beneficiar de tratamento precoce, evitando a ocorrência de atraso mental, doença grave irreversível e até mesmo a morte.

O programa abrange atualmente 26 doenças, 25 das quais de origem genética.

O “teste do pezinho” deve ser realizado entre o terceiro e o sexto dia do bebé e consiste na recolha de gotículas de sangue através de uma picada no pé do bebé.

Apesar de não ser obrigatório, o Programa Nacional de Rastreio Neonatal tem atualmente uma taxa de cobertura de 99,5%, sendo o tempo médio de início do tratamento de 9,9 dias.

Desde o arranque do programa e até ao final de 2018, foram rastreadas 3.803.068 crianças e diagnosticados 2.132 casos, 779 dos quais de doenças metabólicas, 1.304 de hipotiroidismo congénito e 49 de fibrose quística, disse Laura Vilarinho, que integra o programa desde o início.

(com Lusa)

Anúncio

Ave

Crianças de Vizela receberam chapéus com viseira no regresso do pré-escolar

Covid-19

em

Foto: Divulgação / CM Vizela

Para assinalar o regresso do pré-escolar, o presidente da Câmara de Vizela, Victor Hugo Salgado, entregou na segunda-feira chapéus com viseira às crianças dos jardins de infância de Infias e Campo da Vinha.


O chapéu com viseira, que tem como objetivo diminuir o risco de contágio da covid-19, também foi distribuído pelas creches.

“Decorrente do regresso às escolas, Vizela foi a primeira Câmara do país a distribuir chapéus com viseira de proteção a todas as crianças das creches e pré-escolar do concelho”, sublinha a autarquia em comunicado enviado às redações.

Vizela distribui chapéus com viseira às crianças da creche e pré-escolar

Os chapéus são “laváveis à máquina e reutilizáveis, com viseira em PVC transparente, flexível, resistente a impactos e riscos, lavável, com alta resistência química e reciclável”, refere o comunicado.

A Câmara salienta, ainda, que realizou testes serológicos a todas as crianças do pré-escolar, os quais foram acompanhados pelos pais.

Na semana passada, os testes aos 100 educadores e funcionários do pré-escolar revelaram quatro casos positivos, os quais foram afastados da reabertura do pré-escolar.

Foram também realizados testes a todas as crianças das creches de Vizela que regressaram às escolas no dia 18 de maio.

Continuar a ler

Alto Minho

Homem que fugiu de prisão domiciliária detido em Viana do Castelo

GNR capturou suspeito

em

Foto: Ilustrativa / DR

A GNR deteve na segunda-feira um homem de 62 anos que estava evadido no concelho de Viana do Castelo.


O homem tinha fugido, em novembro de 2018, da residência onde se encontrava em prisão domiciliária com vigilância eletrónica, por crimes de furtos.

Em comunicado, a GNR refere que na sequência de uma ação policial, detetou o suspeito, sobre o qual pendia um mandado de detenção, “tendo sido de imediato detido”.

“O homem encontrava-se em prisão domiciliária pelo crime de furto em residência, sendo também suspeito de vários furtos junto a cemitérios e igrejas enquanto decorriam as celebrações religiosas, ocorridos em diversos concelhos do Alto Minho, tendo sido apreendida a viatura na qual seguia”, refere aquela força militar.

O detido é presente hoje ao Tribunal Judicial de Viseu, para aplicação de medidas de coação.

Continuar a ler

Alto Minho

Hélices na cabeça no regresso do pré-escolar. É assim em Arcos de Valdevez

Covid-19

em

Foto: CM Arcos de Valdevez / Facebook

A Câmara de Arcos de Valdevez ofereceu às crianças do ensino pré-escolar chapéus com uma hélice com o objetivo de as crianças, de forma lúdica, manterem o distanciamento entre si.


Os 380 chapéus, intitulados “Estamos de Volta”, foram entregues pelo município arcuense na segunda-feira, dia em que o pré-escolar voltou a funcionar.

Foto: CM Arcos de Valdevez / Facebook

Segundo a Câmara, numa publicação na sua página de Facebook, trata-se de “uma alegre “hélice” de 1.20m que funciona com uma sugestão amiga de afastamento”.

“O kit é composto por 7 peças em polipropileno colorido e pode ser montado pelas próprias crianças, resultando num elemento de grande originalidade e cariz pedagógico”, acrescenta a publicação.

Contudo, a ideia não é consensual. Na página de Facebook do município de Arcos de Valdevez são muitos os utilizadores que criticam as “hélices”.

“Ridículo, inaceitável, vergonhoso. Péssima interpretação das orientações da DGS e Ministério da Educação”, refere uma utilizadora.

“Acho que este utensílio (chapéu, hélice, brinquedo ou o que lhe queiramos chamar) pode funcionar como uma forma de ajudar as crianças a compreenderem o conceito de distanciamento social a que certamente assistem no espaço público e até nos seus contextos de convívios familiares alargados”, considera outra utilizadora.

Segundo o Observador, a ideia não é original, foi usada já em abril em algumas escolas chinesas, quando as aulas recomeçaram. E houve também uma variante na Alemanha, em que as pessoas colocaram na cabeça os rolos usados em aulas de natação.

Continuar a ler

Populares